Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




aceito.png

por Cristóbal Cobo Romani | fevereiro 2019 | Download

 

Apresentação

A atual concentração do poder digital em poucas empresas (Google, Facebook, Amazon, Apple ou Microsoft) não está somente a gerar novas formas de poder e controlo que exacerbam as já existentes, mas paara além disso criam novas formas de exclusão e periferia.

 

É o fim da lua de mel digital.

 

Através da voz de diferentes especialistas internacionais esta obra profunda questões como: que fazer para reverter as atuais assimetrias de poder? quem observa os que nos observam?  podemos pensar em tecnologias com um enfoque (mais) humano? ou, aceito os termos e condições da vida digital?

 

Este é um trabalho realizado com o apoio da Fundação Santillana e a colaboração do Centro de Estudos Fundação Ceibal.

 

Conteúdo relacionado:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

2019_03_28_CONF_RBCIRA3.jpg

Programa Inscrições até 21 de março Mais informação aqui

 

A Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA) vai realizar, nos dias 28 e 29 de março, a 2ª Conferência Internacional das Bibliotecas Municipais da Região de Aveiro, subordinada ao tema “GAMING E MAKERSPACES”. O primeiro dia decorrerá no Cineteatro Alba, em Albergaria-a-Velha, e o segundo na Biblioteca Municipal de Ílhavo.

 

Dirigida a bibliotecários públicos e respetivas chefias, a Conferência visa impulsionar o trabalho desenvolvido nas bibliotecas públicas, nomeadamente ao nível da criatividade. Será o primeiro e o maior evento de dimensão internacional com enfoque em makerspaces e nos demais “novos” lugares e funções das bibliotecas realizado no País, com o principal desígnio de prestar o melhor serviço público aos cidadãos.

 

 

Conteúdo relacionado:

 

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

Hélia Correia

27.02.19

helia.png

Teresa Carvalho | Jornal I

 

Escrever é uma servidão que eu agradeço

 

Reconhecida e justamente premiada sobretudo como romancista, Hélia Correia, revelada em 1981 com a novela O Separar das Águas, a que logo fez seguir O Número dos Vivos (1982), privilegia declinações discretas da sua existência de escritora. 

 

Hélia: um nome suficientemente evocativo da Grécia Antiga, uma geografia que, embora não alheia ao enigma e aos signos do obscuro, se impõe pela sua luminosidade. Uma predestinação, se pensarmos que a autora cedo se enamorou dos Gregos e da cultura helénica, com a qual tem mantido um diálogo íntimo e continuado. Mas também uma ironia, pois é conhecida a incompatibilidade de Hélia Correia (Lisboa, 1949), Prémio Camões 2015, com o sol: os seus livros, sensíveis às condições meteorológicas, apenas aceitam ser trabalhados em dias de chuva.

 

Reconhecida e justamente premiada sobretudo como romancista, Hélia Correia, revelada em 1981 com a novela O Separar das Águas, a que logo fez seguir O Número dos Vivos (1982), privilegia declinações discretas da sua existência de escritora. As suas primeiras experiências literárias situam-se no campo da poesia, a começo dispersamente publicada em jornais e revistas, embora se tenha encaminhado depois para a ficção narrativa.

 

 

 

Referência: Hélia Correia. «Escrever é uma servidão que eu agradeço.». (2019). ionline. Retrieved 27 February 2019, from https://ionline.sapo.pt/553113

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

saude.PNG

O Manual

 

O Manual de Promoção de Competências Socioemocionais, de ora em diante designado por Manual, na lógica do modelo de intervenção proposto para a Saúde Escolar e a Saúde Mental, integra alguns temas e objetivos do Referencial de Educação para a Saúde da Direção-Geral da Educação (DGE), (no prelo) e oferece uma orientação nas áreas da promoção da saúde e bem-estar como um todo, bem como do desenvolvimento das relações interpessoais.

 

O principal objetivo do Manual é constituir-se como um recurso pedagógico para facilitar a formação e a implementação, passo a passo, de um projeto promotor da Saúde Mental na Escola, orientado pela tipologia de programas de Aprendizagem SEL (Social and Emocional Learning), assente nos seguintes princípios:

 

• Promoção da saúde, do bem-estar mental e do sucesso educativo através de uma abordagem compreensiva e holística de toda a Escola, integrada na promoção e educação para a saúde;

 

• Intervenção fundamentada nos modelos baseados na evidência científica, usando os resultados da avaliação para justificar decisões;

 

• Promoção de um ambiente escolar seguro, de suporte e protetor, respeitando os princípios da confidencialidade, de modo a que a comunidade educativa se sinta confiante para discutir e para solicitar apoio face às necessidades sentidas;

 

• Definição das intervenções e dos resultados adequados ao meio escolar, que contribuam para maximizar os fatores protetores e minimizar os fatores de risco;


• Consciencialização de que alguns fatores de proteção e de risco têm impacto nos resultados a nível da saúde e da educação e que influenciam as escolhas a nível pessoal e do grupo;


• Sensibilização dos/as docentes e das equipas de saúde escolar para uma metodologia de projeto conjunta, capacitando-os para a implementação deste modelo em meio escolar;

Capacitação dos/as docentes e das equipas de saúde escolar para serem, essencialmente, recurso de suporte a escolhas a nível pessoal e do grupo e facilitadores de aprendizagens e de tomada de decisão referentes ao potencial de saúde;

 

• Implementação de metodologias interativas e participativas no desenvolvimento de conhecimentos, atitudes e competências para a tomada de decisão e na adoção de comportamentos mais saudáveis junto da comunidade educativa.

(...)

 

Referência: simões, c., & completo, V. (2016). Manual para a Promoção de Competências Socioemocionais em Meio Escolar.Spo-franciscofranco.blogspot.com. Retrieved 26 February 2019, from https://spo-franciscofranco.blogspot.com/2016/09/manual-para-a-promocao-de-competencias.html

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

ajudaris.jpg

A AJUDARIS, IPSS – Instituição Particular de Solidariedade Social, em parceria com o Instituto Politécnico de Setúbal, a Rede de Bibliotecas Escolares e o Plano Nacional de Leitura, anuncia o III Colóquio Internacional, que se realizará no dia 13 de abril de 2019, no Auditório da Fidelidade (Rua Alexandre Herculano 53, 2º Piso, 1269 – 152 Lisboa), e que congregará representantes das áreas que melhor se cruzam com os princípios e os objetivos da AJUDARIS.

 

Este evento encontra-se acreditado pela Escola Superior de Educação de Setúbal, com a duração de 6 horas.

 

 

Público-Alvo:  Educadores, Professores, Encarregados de Educação, Assistentes Sociais, Encarregados de Educação, Auxiliares de Educação.

 

Todos os interessados nesta temática podem participar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

net_via.PNG

As inscrições decorrem até dia 21 de março, sendo que a submissão dos trabalhos é até dia 30 de abril.

 

Navega em boas marés!

 

 

A DECO, com o apoio do Google Portugal, promove a atividade NET Viva e Segura (2ª Edição), uma iniciativa nacional que convida a comunidade educativa a produzir vídeos que demonstrem a importância de participar nas redes sociais em segurança e com respeito pela privacidade, em três categorias: partilha com cuidado, ligações seguras e a cortesia não é uma fantasia.

 

  • Partilha com cuidado

Realização de vídeos de sensibilização sobre a privacidade e a partilha nas redes sociais. Poderão abordar a importância da privacidade, os cuidados a ter com a informação que partilham, a existência de perfis falsos ou a importância de proteger os dispositivos e os seus dados. Os jovens poderão recorrer aos separadores Partilha e Privacidade no site  www.deco.proteste.pt/netvivaesegura

 

  • Ligações seguras

Realização de vídeos de sensibilização para uma utilização mais segura da Internet: como proteger as contas, o router, saber escolher a melhor palavra-passe e alterá-la em caso de roubo e os cuidados a ter com as fraudes. Os jovens poderão recorrer aos separadores Ligação Segura e Fraude no site  www.deco.proteste.pt/netvivaesegura.

 

  • A cortesia não é uma fantasia

Realização de vídeos de sensibilização sobre a importância da cortesia na internet, e do impacto que têm as interações digitais no outro, podendo abordar temas como o cyberbullying. Nesta categoria incluem-se também os conselhos sobre quando e como pedir ajuda. Os jovens poderão recorrer aos separadores Cortesia e Ajuda no site  www.deco.proteste.pt/netvivaesegura.

 

Seguir o projeto no Facebook 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

ler.png

Bando do Bosque é o nome da campanha que o Pingo Doce lançou com o apoio do Plano Nacional de Leitura 2027. A iniciativa, dirigida aos mais jovens, tem como foco um livro de que fazem parte seis personagens de peluche. 

 

Esta campanha está associada à promoção de hábitos de leitura na infância, da responsabilidade social do Pingo Doce, no âmbito da qual se enquadra o apoio do Plano Nacional de Leitura 2027.

O Bando do Bosque gosta de se reunir debaixo de uma velha árvore. É na sua sombra que encontramos um grupo de amigos muito especial, sempre pronto para aventuras inesperadas.

 

Quem os seguir, nunca ficará aborrecido.

 

Queres conhecer o Bando do Bosque? Pede aos teus pais para te lerem este livro na hora de ires para a cama e diverte-te com as suas histórias e ilustrações de encantar.

Leia

 

Referência: 2027, P. (2019). Plano Nacional de Leitura 2027Pnl2027.gov.pt. Retrieved 23 February 2019, from http://pnl2027.gov.pt/np4/obandodobosque.html

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

“Hoje as pessoas só escutam opiniões que reforçam o que já creem” | Michael Sandel, filósofo e professor.

Visionar programa completo.

 

Michael Sandel

Es el filósofo contemporáneo más popular del mundo. Michael Sandel, profesor en la Universidad de Harvard y Premio Princesa de Asturias de las Ciencias Sociales 2018, tiene como objetivo poner la educación cívica sobre la mesa y conectar la filosofía con nuestra vida cotidiana. 


“Sócrates vagaba por las calles y dialogaba con la gente, la filosofía surgía de la vida de la ciudad, de las opiniones y convicciones que tenían esos ciudadanos”, argumenta. Y, veintiséis siglos después, este profesor de Filosofía Política trata de revivir el espíritu socrático y se para a hablar con la gente para indagar qué es la justicia o qué significa el “bien común”. Lo hace dentro y, sobre todo, fuera de las aulas. En la serie de la BBC 'The Global Philosopher', lidera las discusiones en vídeo con participantes de más de una treintena de países sobre los aspectos éticos de temas como la inmigración o el cambio climático. Sus escritos sobre justicia, ética, democracia y mercados se han traducido a más de 25 idiomas, entre los que destaca el libro 'Lo que el dinero no puede comprar: Los límites morales del mercado'. El filósofo también imparte "Justicia", el primer curso de Harvard disponible gratuitamente en línea y en televisión. 


Michael Sandel ha sido un pionero en el uso de nuevas tecnologías para promover el discurso público global, pero critica las redes sociales y la adicción a las pantallas de las que sostiene: “si las dejamos que actúen solas, compiten con la educación y son una de las mayores barreras para el aprendizaje”.

 

Referência: "Hoy la gente solo escucha opiniones que refuerzan lo que ya cree". (2019). BBVA Aprendemos Juntos. Retrieved 22 February 2019, from https://aprendemosjuntos.elpais.com/especial/hoy-la-gente-solo-escucha-opiniones-que-refuerzan-lo-que-ya-cree-michael-sandel/

 

Conteúdo relacionado:

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ative as legendas em português.

 

À medida em que empresas da Web se esforçam por fornecer serviços sob medida para os nossos gostos pessoais (incluindo notícias e resultados de pesquisa), acontece uma perigosa e não intencional consequência: Caímos na cilada dos "filtros-bolha" e não somos expostos às informações que poderiam desafiar ou ampliar a nossa visão do mundo.

 

Eli Pariser argumenta enfaticamente que isto, definitivamente, é péssimo para nós e para a democracia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

concurso.PNG

O Concurso de Leitura Expressiva “Leituras na Planície” tem como objetivos a promoção da leitura e o desenvolvimento da expressão e compreensão escrita/oral e integra o Plano de Atividades da Rede de Bibliotecas de Évora (RBEV). A participação no concurso está aberta a todos os alunos da cidade de Évora e organiza-se em doze escalões, atendendo ao ano de escolaridade.

 

Em cada escalão, os alunos deverão ler um texto narrativo ou um texto poético, de acordo com o respetivo ano de escolaridade.

Na 1.ª eliminatória, a escolha do excerto fica ao critério do professor titular de turma, no caso do 1.º ciclo, ou do professor de Português, nos restantes ciclos de ensino.

Na 2.ª eliminatória e na final, a escolha do excerto fica ao critério do professor bibliotecário que, contudo, divulgará aos alunos a obra à qual o excerto pertence.    

Em cada uma destas eliminatórias, o aluno faz uma leitura silenciosa do excerto, após a qual apresentará a leitura ao júri.  

 

O concurso decorrerá em três eliminatórias: a primeira em sala de aula; a segunda, na biblioteca escolar e a final, no Auditório da Fundação Eugénio de Almeida de Évora.

 

Esta é a oitava edição do Concurso, sendo uma iniciativa organizada pelo Agrupamento de escolas Manuel Ferreira Patrício e pelo Agrupamento de escolas André de Gouveia de Évora.

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/4



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor