Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



cdu.png

Consultar a Tabela |


"Corresponde à versão "Sumário" com 2000 entradas (das 68000 da tabela completa)

A Biblioteca Nacional de Portugal está de parabéns pelo trabalho realizado e disponível pela licença Creative Comons. Aqui ficam os créditos do trabalho:



Na entrada do site temos um painel do lado esquerdo com as classes e tabelas auxiliares:

Ao carregar numa dessas tabelas surgem as suas notações principais. Se clicarmos numa notação surge do lado direito a explicitação dessa notação e notações relacionadas, sendo possível de navegar entre as relacionadas.


Ainda existem funcionalidades por implementar, não existe pesquisa (e nem parece que vá existir), o número de notações é pequeno em relação ao publicado em livro mas a navegação é fácil e agradável.
Ainda não estão traduzidas as explicações e exemplos... mas quem quiser pode colaborar!.
Claro que quem já trabalhou com a tabela inglesa, em que as notações se podiam pesquisar por palavra ou mesmo construir e copiar e colar, quer sempre mais!

Mas já era altura de termos a tabela CDU em formato digital! Eu, leitor digital, só posso agradecer!"
 

Referência: Tabela CDU disponível online. (2010). Bibliotequices.blogspot.com. Retrieved 20 August 2019, from https://bibliotequices.blogspot.com/2010/06/tabela-cdu-disponivel-online.html

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

inclusao.png

Download |

To aid school librarians in nurturing inclusive learning communities, AASL tasked a 2019 ALA Emerging Leaders team with developing a guide of reflection activities and resources based on the Include Shared Foundation in the National School Library Standards. Using the scenarios, activities, and resources in this guide, learners and school librarians alike can seek balanced perspectives, global learning, empathy, tolerance, and equity to support inclusive environments within and beyond the four walls of the school library. An infographic and applied framework further support application of these materials in professional development and instructional settings.

 

ReferênciaToolkits. (2019). American Association of School Librarians (AASL). Retrieved 18 August 2019, from http://www.ala.org/aasl/advocacy/tools/toolkits

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

fake.png

Esta página foi criada e é atualizada por Jenny Saxton.

 

Referência: LibGuides: Fake News (and how to fight it): Glossary. (2019). Libraryguides.mdc.edu. Retrieved 16 August 2019, from http://libraryguides.mdc.edu/FakeNews/Glossary

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

O navegador português partiu de Sevilha há 500 anos.

Fernão de Magalhães fez-se ao mar no dia 10 de agosto de 1519.

Partiu de Sevilha com uma esquadra de cinco navios e 234 homens decidido a provar que era possível circum-navegar o globo.

 

Referência: 500 anos da circum-navegação de Fernão Magalhães SIC Notícias. Retrieved 11 August 2019, from https://sicnoticias.pt/pais/2019-08-10-500-anos-da-circum-navegacao-de-Fernao-Magalhaes

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

IMG_0750.jpg

2019 |

Marc Brysbaert é professor da Universidade de Ghent e acaba de publicar um manuscrito intitulado Quantas palavras nós lemos por minuto? Uma revisão e meta-análise da velocidade de leitura . Este artigo apresenta investigações sobre a velocidade de leitura de adultos em inglês, tanto em leitura silenciosa como em voz alta, em textos de ficção e outros.

Leitura silenciosa

Baseado em 190 estudos, em que participaram 17.877 adultos, estima que a velocidade média na leitura silenciosa em inglês é de 238 palavras por minuto (PPM) em textos não ficcionais. Nestes textos, a maioria dos adultos leria entre 175 e 300 ppm. Nos textos de ficção, a velocidade média parece ser de 260 ppm, com um intervalo entre 200 e 320 ppm.

Não foram encontradas diferenças na velocidade de leitura dos textos de acordo com a sua dimensão (curta ou longa), embora nos textos curtos a variabilidade dos resultados tenha sido maior.

Lendo em voz alta

Nesta situação, a velocidade foi calculada a partir de 77 estudos, com 5965 participantes e foi, e a média foi de 183 PPM. (...)

Outros dados interessantes sobre velocidade de leitura

  • Pensa-se que os adultos lêm cerca de 300 palavras por minuto. No entanto, com base nos dados recolhidos existem muitos indícios que a velocidade de leitura é menor. 
  • Pode falar-se sobre a velocidade da audição. Neste caso, geralmente não podemos determinar a que velocidade ouvimos a fala, mas podemos tentar saber qual é a velocidade máxima que escutamos sem que a compreensão seja afetada.
  • Uma variável chave na velocidade de leitura é o comprimento das palavras. Textos não-ficcionais têm palavras mais longas do que textos de ficção e isso contribui para as diferenças na velocidade com que são lidos.

 

Referência¿Cuántas palabras por minuto lee un adulto?. (2019). Comprensión lectora basada en evidencias. Retrieved 10 August 2019, from https://clbe.wordpress.com/2019/07/09/cuantas-palabras-por-minuto-lee-un-adulto/

Referência artigo: Brysbaert, M. (2019, April 12). How many words do we read per minute? A review and meta-analysis of reading rate. https://doi.org/10.31234/osf.io/xynwg

 

Conteúdo relacionado:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

revisao.png

Download | 2018Vol 21 No 3 (2018): Educational processes and teacher training |

Sergio Sánchez Fuentes, Rosario A. Martín Almaraz, Irene Moreno Medina, Rosa Espada Chavarría

 

Resumen

Este trabajo tiene como objetivo principal realizar una revisión sistemática relacionada con la intervención precoz en la lectura. Para ello, se han analizado las publicaciones desde el año 2000 hasta el 2016 de las bases de datos de la Web of Science, Medline, SCIELO, Korean Journal Database y Current Contents con los términos de búsqueda de Learning disabilities AND Early reading AND Intervention AND Children. De los 113 documentos identificados, finalmente solo 11 son tenidos en cuenta debido a diferentes criterios de exclusión. Los resultados describen que tres artículos son de revisiones y meta-análisis, tres de estudios de cohortes, cuatro de estudios longitudinales y un estudio de casos. Los autores concluyen que existe una necesidad de cambio en el sistema educativo que contemple las medidas destinadas a ayudar a adquirir los mecanismos de base de la lectura en las etapas iniciales del aprendizaje.

 

Licencia Creative Commons

Autoria e outros dados (tags, etc)

ensinar.png

Download |

 

Resumen

Se presenta una propuesta colaborativa entre universidad y escuela para diseñar e implementar en el aula un programa de fluidez lectora basado en evidencias. Participaron 36 alumnos de 2º de Educación Primaria, sus maestras y dos profesores de universidad que actuaron como asesores, constituyendo todos un grupo de trabajo. Se formó a las maestras en contenidos de fluidez y se realizó una evaluación inicial para identificar los grupos de riesgo, emergente y establecido en fluidez lectora. Se diseñó e implementó durante 7 meses  un entrenamiento ajustado a cada nivel basado en la lectura repetida de palabras y frases. Los resultados reflejan una mejoría en la competencia de las maestras por la integración del entrenamiento de la fluidez en su sistema de respuesta, adaptándolo a distintos niveles de enseñanza. En el alumnado se constató una mejoría en la fluidez. Se plantea la necesidad de acercar a las escuelas las aportaciones de la investigación educativa y de ayudar a los docentes a desarrollar intervenciones basadas en la misma y ajustadas al nivel del grupo de clase.


Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-SinObraDerivada 4.0 Internacional.

 

Conteúdo relacionado:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

maker.png

Download |

 

Desde hace unos años se habla de la palabra maker. Se trata de una palabra inglesa que significa hacedor, aunque con múltiples connotaciones.
Los makers serían como los típicos manitas, pero con un gran interés por la tecnología. Una diferencia clave respecto al aficionado al bricolaje tradicional, es su interés por compartir sus creaciones con otras personas.
 
Muchos de los proyectos maker más conocidos, como las impresoras 3D RepRap con licencias abiertas, se basan en la colaboración de cientos de personas a través de Internet.
La curiosidad lleva a estas personas a explorar técnicas distintas, mezclando varias disciplinas y creando grupos de interés de carácter esporádico. (...)
 
 
Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

ciência.png

Episódios | Sobre o projeto |

 

A Voz aos investigadores portugueses em 90 segundos de Ciência.

Dos Açores ao Minho, da Madeira à Covilhã, do Algarve a Bragança, e aos que andam espalhados pelo mundo. Das ciências sociais às ciências exatas, passando pelas humanidades.

Duas vezes por dia na Antena 1, de segunda a sexta, antes das onze da manhã e antes das sete da tarde.

O 90 Segundos de Ciência é um projeto do Instituto de Tecnologia Química e Biológica António Xavier ITQB NOVA, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas – FCSH NOVA, ambos da Universidade Nova de Lisboa, e Antena 1, com o apoio da Novartis e Santander Universidades.

Autoria e outros dados (tags, etc)

educa.png

Alessandro Garcia Paulino, Alan Victor Pimenta, Nilson Fernandes Dinis

Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos-SP, Brasil

 

Download |

 

Resumo

O artigo propõe uma discussão sobre as possibilidades de uma pedagogia da imagem que entrecruza os processos de montagem cinematográfica com as experiências do espectador, entendendo esta relação como formadora de significados sobre os filmes e sobre si. Com este propósito são utilizados conceitos sobre as distintas formas de visualidade do cinema e sobre os Estudos Culturais, em especial sobre os aspectos formativos que emergem das observações sobre os modos de endereçamento fílmico.

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor