Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogue RBE

Ter | 20.11.18

Desmontando mitos sobre os adolescentes | daniel j. siegel

Daniel J. Siegel - Psiquiatra e professor

Ver programa completo.

 

Daniel J. Siegel é MD, Professor de Psiquiatria Clínica da Faculdade de Medicina da Universidade da Califórnia em Los Angeles, co-diretor da UCLA Consciente Research Center e diretor executivo da Mindsight Institute. 

 

Siegel é o autor de bestsellers como 'ser pais conscientes', 'Mindsight', a nova ciência da transformação pessoal e de 'Mindsight' um dos livros mais aclamados internacionalmente, cujas propostas foram aplicadas a programas educativos em todo o mundo . 

 

No seu trabalho 'Brain Storm', Daniel J. Siegel fornece as chaves para acabar com alguns dos mitos mais comuns e falsas crenças sobre a adolescência. 

 

Do ponto de vista positivo, Siegel diz que a adolescência é uma fase muito especial, uma faísca emocional, um tempo de conexão social, de buscar o novo e com essência criativa: "Os adolescentes têm paixão, a sensação de que tudo é importante. 

 

Eles têm uma profunda capacidade de colaboração entre si e a coragem de experimentar coisas novas ", diz.

 

Referência: Desmontando mitos sobre los adolescentes. (2018). BBVA Aprendemos Juntos. Retrieved 20 November 2018, from https://aprendemosjuntos.elpais.com/especial/desmontando-mitos-sobre-los-adolescentes-daniel-j-siegel/

 

Ter | 20.11.18

Projeto de autonomia e flexibilidade curricular: estudo avaliativo da experiência pedagógica desenvolvida em 2017/18 | estudo

flexibilidade.PNG

Ariana Cosme | Setembro 2018Download do estudo

 

INTRODUÇÃO
Este é um documento através do qual se torna público o Estudo Avaliativo do Projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular (PAFC), um projeto desenvolvido em regime de experiência pedagógica, por 226 agrupamentos escolares e escolas não agrupadas (Cf. Anexo 1)1, da rede pública e privada de ensino, cujos órgãos de direção/administração e gestão manifestaram interesse e decidiram implementar.

 

Foi ao abrigo do Despacho no 5908/2017, publicado Diário da República n.o 128/2017, Série II de 2017-07-05, que durante o ano letivo de 2017/18 se desenvolveu o referido projeto, em regime experimental, o qual constitui o objeto da avaliação que se partilha através deste relatório.

 

Nesta sequência, promoveu-se um estudo avaliativo compreensivo (modelo orientado para a gestão in Worthen e Sanders, 1987) daquele projeto, tendo como preocupação central a identificação e disponibilização de informação relevante para a fundamentação de decisões de gestão por parte do Ministério da Educação (Afonso, 2005).

 

Assim, mais do que medir, descrever ou julgar (Guba e Lincoln, 1989), pretendia-se contribuir para estimular os atores educativos no terreno, levando-os a participar nesse processo de modo a que, como defendia Kemmis (1988), a avaliação possa ser entendida como um processo através do qual se projetam, obtêm, conferem e organizam informações e argumentos que resultam da reflexão sobre o problema em debate.

 

Na linha de Natércio Afonso (2005), este estudo avaliativo teve como preocupação central “a recolha de informação fiável e sistemática sob aspetos específicos da realidade social usando procedimentos empíricos com o intuito de gerar e interrelacionar conceitos que permitem interpretar essa realidade” (p. 14). (...)