Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



raduannassarc.jpg

 por Ana Cristina Marques | Observador

 

O escritor brasileiro venceu esta segunda-feira o Prémio Camões de 2016. Com apenas três obras publicadas, Nassar é o 12º brasileiro a receber uma das mais importantes distinções da língua portuguesa.

 

O vencedor do prémio Camões é Raduan Nassar. O escritor brasileiro com 80 anos tinha sido um dos 13 finalistas do Prémio Man Booker Internacional: foi, juntamente com José Eduardo Agualusa, o único a representar a língua portuguesa na respetiva competição. Nassar sucede à escritora portuguesa Hélia Correia, vencedora do Prémio Camões de 2015, e torna-se no 12º brasileiro a receber aquele que é tido como o mais importante prémio literário com vista a distinguir autores da língua portuguesa.

 

Apesar da marcante ausência de vida literária há cerca de duas décadas, Nassar recebeu esta segunda-feira a distinção, com o júri a elogiar a “complexidade das relações humanas” presente nas suas obras. O anúncio do vencedor aconteceu no decorrer de uma conferência de imprensa com o secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado, e o júri. (...)

 

Ler mais >>

 

Ligações relacionadas:

Autoria e outros dados (tags, etc)

Epísodio da série "Mestres da Literatura" que mostra a vida de Guimarães Rosa, escritor que também foi médico e diplomata. O programa mostra narrações de trechos de textos consagrados do autor, como Grande Sertão: Veredas, Sagarana e Tutaméia.

 

Fonte: http://tvescola.mec.gov.br

 

Ligações relacionadas:

Autoria e outros dados (tags, etc)

teatro-rossio_1280x640_acf_cropped.jpg

 por Rita Garcia | Jornal Observador

 

A feira onde Saramago gostava de estar

 

Começou em 1931 como “coisa simpática, limpa, discreta e convidativa”. Consagrou nomes e passou por vários locais até chegar ao que é hoje, 85 anos depois: uma feira que atrai meio milhão de pessoas.

 

Sentava-se entre os velhos pavilhões da Caminho, olhava as longas filas que o esperavam e começava a chamar leitores, sem mais delongas. Afável, solícito e rápido, José Saramago recebia cada um deles com uma informalidade inesperada para quem apenas lhe conhecia o rosto fechado e o aspeto austero. Desde a publicação de Levantado do Chão, em 1980, estava habituado a ter centenas de leitores a aguardar um autógrafo seu na Feira do Livro de Lisboa.

Saramago jamais se furtou ao contacto com o público. “Nunca tive um autor tão disponível para colaborar com o editor. Ia dar autógrafos todos os dias, a menos que tivesse um compromisso”, conta ao Observador Zeferino Coelho, um dos mais antigos editores portugueses, responsável pela publicação de todos livros que o Nobel lançou em vida. (...)

 

Ler mais >>

 

Ligações relacionadas:

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

Os jardins-de-infância do Agrupamento de Escolas de Seia aceitaram o desafio da biblioteca escolar: trabalhar a coleção da obra Alana à descoberta do Mundo da escritora Alice Cardoso.

O desafio proposto resultou num trabalho que recebeu os melhores elogios por parte da escritora e de todos que tiveram a oportunidade de o apreciar.

Coube a cada jardim-de-infância escolher uma parte do mundo e vestir a personagem. O resultado foi a construção de várias bonecas “ALANAS” com diversos materiais, representando os oceanos e todos os continentes. Estes figuraram da seguinte forma: a Europa foi representada pelos jardins-de-infância de Travancinha, Eirô, Sabugueiro, Tourais e Vila Verde que, respetivamente, expuseram Portugal (regiões da Nazaré e Madeira), Espanha e Inglaterra; a África foi retratada pelos jardins-de-infância de Santiago e Santa Marinha; a América do Norte foi exibida pelo jardim-de-infância de S. Martinho; a América do Sul foi representada pelo jardim-de-infância de Pinhanços; a Ásia mostrada pelos jardins-de-infância do Carvalhal da Loiça e de Santa Comba que decoraram as suas Alanas representando a China e a Índia; a Oceânia foi exibida pelo jardim-de-infância do Eirô que nos mostrou a Austrália; e os Oceanos foram exibidos pelo jardim-de-infância de Pinhanços.

As várias Alanas reinventadas e respetivos objetos permitiram desenvolver múltiplas áreas de conteúdo e atingir as metas curriculares definidas para a Educação Pré-Escolar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

cc.png

 Clicar na imagem para descarregar

 

O que é Creative Commons? Livro de 2013 de Sérgio Branco e Walter Brito, faz uma discussão sobre o que fundamenta o surgimento das licenças Creative Commons (particularmente a sua motivação prática), explicando como funcionam e para que servem.

 

Visto aqui.

 

Ligações relacionadas:

Autoria e outros dados (tags, etc)

Distrito de Viseu e concelho de Tondela.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

pop.png

 

O "Pinocchio", de Harold Lentz, 1932. Veja aqui outros títulos em exposição | por Vasco Rosa | Observador

 

Uma nova exposição em Lisboa (para ver até ao dia 9 de setembro) conta a história do livro pop up, objecto tridimensional que agora vive uma segunda idade de ouro. Vasco Rosa foi ver e ler.

 

Verdadeiramente fascinantes pela engenharia de papel, manufactura exigente e capacidade sugestiva da imaginação de crianças e adultos, os livros pop-up alcançaram na última década uma sofisticação espampanante, que a par e passo parece desafiar-se a si mesma para alcançar resultados ainda mais surpreendentes, empurrando para a mais longínqua e tosca pré-história os seus antepassados, os livros “mecânicos” seiscentistas ou alguns livros infantis do tempo da Rainha Vitória. Fala-se de uma segunda idade de ouro.

 

Muito activo, o norte-americano Robert James Sabuda, 51, é hoje a estrela máxima desse firmamento criativo que há pouco mais de um século afirmou o livro também como objecto tridimensional. As primeiras versões, rudimentares ainda (um a quatro pop-ups por livro, isolados do texto), foram produzidas na Inglaterra e na Alemanha, mas em poucos anos o género entusiasmou criadores, editores e públicos por toda a Europa, tendo na Checoslováquia, com o austríaco Vojteck Kubasta (1914-92), um dos seus expoentes. O zootropo, o praxinoscópio e a lanterna mágica, rasgando um novo mercado para o entretenimento infantil, parecem ter levado os editores livreiros a reflectir e investir em livros híbridos capazes de aproximar a leitura em voz alta, para crianças, da moda das “pantominas luminosas”, dos pequenos teatrinhos de papel colorido ou recortado, mas também da diversão nos novos luna-parques: alguns livros foram então arquitectados como pequenos carrocéis-harmónio, ou túneis (peep-show). Curiosamente, os peep-shows permitiam espreitar para duas grandes realizações de engenharia da época: The Thames Tunnel Peepshow (1847) e Crystal Palace Peepshow Tunnel Book (1851). Muito mais tarde, também a coroação da rainha Isabel II, em 1953, foi assinalada com uma edição deste tipo, incluindo quatro “imagens pop-up realistas” da capital do império britânico. O livro deixava de ser só texto, ou apenas texto e imagem, e tornava-se escultura. (...)

 

Ler mais >>

Ligações relacionadas:

Autoria e outros dados (tags, etc)

qualitativa.png

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Rosalind, E. and H. Janet (2013). [e-Book]

What is Qualitative Interviewing?, Bloomsbury Academic, 2013.

 

O que é uma entrevista qualitativa? A importância das boas práticas na compreensão e realização de entrevistas qualitativas no âmbito da posição filosófica e metodológica adequada.

Rosalind Edwards e Janet Holland dão explicações claras e concisas de uma série de filosofias e teorias de como conduzir uma investigação por meio de entrevistas. Numa série de capítulos curtos explicam e ilustram uma gama de tipos e práticas da entrevista. 

 

Ler mais >>

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

casa.png

 

 

O III ENCONTRO INTERNACIONAL DA CASA DAS CIÊNCIAS é uma iniciativa da Casa das Ciências - Recursos Digitais para professores.

Realiza-se de 11 a 13 de Julho de 2016 no Porto, nas instalações do Instituto Superior de Engenharia do Porto.

O Tema é: O ENSINO DAS CIÊNCIAS PARA A SOCIEDADE DO CONHECIMENTO

 

A língua oficial do Encontro é o português podendo ser aceites comunicações em castelhano e inglês.

O Encontro está acreditado como Curso de Formação pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua com o registo CCPFC/ACC-87078/16, 21 horas correspondentes a 0,8 créditos, para os grupos de recrutamento 110, 230, 500, 510, 520 e 550.

Veja as condições de frequência.

O valor da inscrição é de 55 €.

As inscrições encerram a 30 de junho de 2016, data a partir da qual não são permitidas alterações.

 

Ler mais >>

 

Ligações relacionadas:

II Encontro Internacional da Casa das Ciências

A Casa das Ciências promove o seu 1º encontro internacional

Casa das ciências

Autoria e outros dados (tags, etc)

tabua.jpg

 

Promover o livro e a Leitura no Município de Tábua é uma prática sistemática que assume com a “Tábua de Leituras” momentos de superioridade, de encontro(s)  e partilha(s).

Nesta VII edição, que decorre nos dias 1, 2 e 3 de junho de 2016, o Município de Tábua, através da Biblioteca Pública Municipal João Brandão, apresentam uma programação de excelência, envolvendo públicos diversos, não menosprezando o escolar, mas abrindo-se totalmente à comunidade. Para além das atividades promovidas na Biblioteca Municipal, podemos também participar nas  “Conversas de Esplanada”, nas oficinas temáticas, em Leitura(s) da natureza,  com Percursos pela Natureza e  vários eventos no Centro Cultural.

 

Mais informações relativas a este evento (inclusive inscrições) podem ser encontradas na página dedicada à Tábua de Leituras.

 

Ligações relacionadas:

Autoria e outros dados (tags, etc)


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia

Calendário


Ligações

Sítios Institucionais


Twitter





Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D