Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]














Desde finais da década de 90 que Portugal participa em estudos internacionais que avaliam o desempenho dos alunos em matemática, leitura e ciências. Um dos programas mais conhecidos é o PISA, dirigido a alunos com 15 anos de idade  e que se realiza de 3 em 3 anos. Os resultados portugueses no último PISA (2009) podem ser conhecidos aqui.

Outros estudos de âmbito internacional são o TIMSS - Trends in International Mathematics and Science Study, que se efetua com intervalos de 4 anos e o PIRLS - Progress in International Reading Literacy Study, com um ciclo de 5 anos e ambos tendo por sujeitos alunos do ensino básico. Foram recentemente  divulgados os resultados destes últimos estudos, aplicados ao 4º ano de escolaridade. Em qualquer um dos domínios – matemática, ciências ou leitura - Portugal pode sentir-se orgulhoso do desempenho obtido:

Matemática - 532 pontos - 15º lugar (em 50)
Ciências - 541 pontos – 19º lugar 
(em 50)
Leitura - 541 pontos – 19º lugar (em 45)

Em 1995, Portugal também integrou o TIMSS. Comparando os resultados verificamos que, em  Matemática,  Portugal foi o país onde a melhoria dos resultados foi mais acentuada, passando de 442 pontos em 1995 para 532 em 2011. No domínio das Ciências, também houve uma  melhoria significativa de 70 pontos.

Relativamente ao PIRLS, foi a 1ª vez que os alunos portugueses participaram. Mas registe-se que a pontuação obtida é igual á dos 3 países nos lugares imediatamente acima – Itália (541 pontos); Alemanha (541 pontos);  e Israel (541pontos).

Congratulamo-nos, pois, com os resultados obtidos e endereçamos os nossos parabéns a todos os responsáveis, muito particularmente aos que dia a dia, no terreno, mais se esforçam por bons desempenhos escolares: os professores e os alunos.

Pode consultar as sínteses, em português, do TIMSS & PIRLS 2011:  MatemáticaCiênciasLeitura.

Autoria e outros dados (tags, etc)



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor