Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



open-sky-title-XL.jpg

Mais do que um sítio da World Wide Web é todo um universo inovador a descobrir!
 
Vivemos em plena era de ambientes digitais, de realidade aumentada, da internet das coisas, das tecnologias portáteis …enfim, estamos rodeados de variados e diversos suportes tecnológicos que medeiam a nossa relação com a leitura, com os outros e com o mundo.
Mas inseparável dessa malha tecnológica, a leitura também se associa a novas e diferentes práticas no trabalho com o texto (impresso/digital) ou com mensagens que emergem de novos espaços (virtual), contextos (media) e navegações (ciberespaço).
Os recursos da biblioteca, e especialmente os livros, começaram a sofrer o impacto dessas tecnologias ao incorporarem todos os tipos de linguagem – visual (imagens fixas, tridimensionais, animadas…), sonora (fala, música), audiovisual. Tais linguagens abrem novos horizontes à leitura e inúmeras possibilidades à biblioteca no desenvolvimento das suas atividades, assumindo, por essa via, um papel mais ativo, mediador e formativo na escola. 
Atendendo a este contexto, a análise da secção de educação do National Film Board of Canada é uma experiência verdadeiramente inspiradora. Disponibiliza uma coleção de excelência (conteúdos premiados, relevantes e lúdicos), conteúdos que enriquecem a experiência pedagógica em sala de aula (documentários, animações, filmes experimentais, ficção e obras interativas), totalmente alinhados ao que se espera da educação no século XXI. Este tipo de recursos pode ajudar a transformar o modo como os alunos aprendem e como os professores ensinam.
O National Film Board of Canada, desde a sua fundação em 1939, criou mais de 13 mil produções audiovisuais e ganhou mais de 5 mil prémios, incluindo 18 Canadian Screen Awards, 12 Oscars, 17 Webbys e mais de 90 Genies.
Mergulhe na inspiração da melhor forma explorando o blogue.
 
Destaques:
Mini Lessons
Educational Playlists
Learn from home with Ocean School
Animation Media Literacy
Animation
Interactive Projects
Do Not Track

 

Captura de ecrã 2020-09-30, às 13.05.22.png

O Conselho da Comissão Europeia publicou as suas ‘Conclusões sobre a literacia mediática num mundo em constante mutação’.
 
Neste documento, expõem-se os vários níveis de impacto dos media na vida atual e destaca-se a importância da literacia mediática, salientando que esta não se restringe ao domínio de ferramentas tecnológicas, mas inclui também as competências de pensamento crítico que permitam aos cidadãos avaliar a informação disponível e, deste modo, “ter um papel ativo no processo democrático”.
 
Paralelamente ao empoderamento dos cidadãos, o documento chama a atenção para o papel das plataformas em linha e, especificamente, dos algoritmos que organizam a informação e permitem orientar os conteúdos, referindo que estes “podem exacerbar a desinformação, o sensacionalismo e os conteúdos extremistas”, num contexto em que se verifica um “aumento dos discursos de ódio e incitação à violência”.
 
As recomendações concretas do Conselho dirigem-se tanto aos Estados Membros como à Comissão, incitando ao desenvolvimento de uma abordagem sistêmica e colaborativa em prol do pluralismo e diversidade de conteúdos em linha; incluindo um convite específico ao financiamento de investigação sobre o impacto dos media e, concretamente, dos algoritmos e da inteligência artificial na vida dos cidadãos e da democracia. 
 
O documento convida ao envolvimento das instituições culturais, enquanto promotoras de aprendizagens informais e não formais, no sentido de contribuírem, através dos seus serviços e atividades, para a formação, no âmbito da literacia mediática, dos cidadãos de todas as idades.
 
Estas conclusões convocam todos os que trabalham com crianças e jovens, e as bibliotecas escolares enquadram-se neste grupo, para a responsabilidade de reforçar nos alunos a capacidade e a percepção da importância de exercitarem, constantemente, uma vigilância crítica sobre os conteúdos que lhes são oferecidos em ambiente digital. O papel das bibliotecas, que nos últimos anos se têm dedicado sistematicamente à literacia dos media, surge deste modo reforçado, mostrando-se o imperativo de dar continuidade e aprofundar esta vertente do trabalho.
 
Fonte: Conclusões do Conselho sobre a literacia mediática num mundo em constante mutação

A educação e a informação, os dois pilares da construção social | rosa maría calaf

Ser críticos com a informação converte-nos em cidadãos livres

25.02.20

j.png

Ver programa completo.

[...]

Depois de uma vida de absoluta dedicação ao mundo da informação, Rosa Mª Calaf critica algumas práticas do jornalismo atual: "É essencial que os media repensem a informação de qualidade". Os cidadãos, especialmente os jovens, são avisados: "Vocês precisam ser muito exigentes e críticos com o fluxo de informações que recebem, para aprender a diferenciar o que é tóxico do que não é". 

Para ela, o exercício do jornalismo carrega uma enorme responsabilidade e é, juntamente com a educação, um dos pilares da construção social: "Porque o conhecimento é claramente o que nos liberta", conclui.

Ler mais >>

Referência: “Ser críticos con la información nos convierte en ciudadanos libres”. (2020). BBVA Aprendemos juntos. Retrieved 25 February 2020, from https://aprendemosjuntos.elpais.com/especial/ser-criticos-con-la-informacion-nos-convierte-en-ciudadanos-libres-rosa-maria-calaf/

 

Selfies, sexting, autoimagem física | materiais didáticos

Fundação para a Ciência e Tecnologia

09.02.20

selfies.png

Download | 2019 |

INTRODUÇÃO*

Viver com e no contexto das redes sociais

[...]

O que é que torna, [...] estes serviços tão fascinantes e porque é que os jovens estão tão entusiasmados com a sua utilização? Que questões se lhes deparam, em termos de privacidade e autoimagem física, relacionadas com a sua utilização? Estas páginas oferecem algumas ideias inspiradoras para debater estes temas.

*com alterações.

clemi.png

Download |

O dossiê educacional de 2020, produzido pelas equipes do CLEMI com a participação de professores, jornalistas e formadores, é pelo segundo ano consecutivo inteiramente dedicado ao tema: "Informação sem fronteiras?" 

O tema convida os alunos a questionar os limites da informação, a permanência, porosidade ou erosão das fronteiras nos espaços geográficos, económicos, sociais, políticos, técnicos e culturais. Este arquivo educacional oferece reflexões, atividades e casos emblemáticos de media para apoiar os alunos em projetos de educação em media e informação.

Para cada um dos capítulos, encontrará uma folha de informações que enquadra o assunto, atividades em sala de aula e recursos que tratam de casos concretos que podem ser estudados com os alunos.

Referência: Dossier pédagogique de la Semaine de la presse et des médias dans l'école - CLEMI. (2020). CLEMI. Retrieved 1 February 2020, from https://www.clemi.fr/fr/ressources/dossier-pedagogique-de-la-semaine-de-la-presse-et-des-medias-dans-lecole.html

 

Conteúdo relacionado:


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor