Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

As inscrições já estão abertas! Participa!

 

A tua escola precisa de um jornal digital? 

O Clube de Robótica quer mostrar os seus trabalhos?
A tua associação de estudantes quer chegar a todos? Precisas de mais voluntários para a ação social em que participas? Queres dar a conhecer os resultados desportivos da tua equipa?

 

O Sitestar.pt convida os alunos e as escolas a desenvolverem sites no domínio .pt

 

Esta iniciativa é para jovens criadores divulgarem os conteúdos, ideias, atividades e projetos mais relevantes utilizando a Internet de forma criativa, inovadora e segura. Tens aqui a oportunidade. Apresenta a tua ideia e recebe um Voucher durante 12 meses para construíres o teu site sob o domínio .PT

 

Ler mais >>

Autoria e outros dados (tags, etc)

educacaoMedia.jpg

Ensina RTP |

 

Os media têm um vocabulário próprio; Termos que designam actividades ou técnicas para facilitar a compreensão entre profissionais. Este dossiê apresenta alguns desses termos.

 

Referência: Vocabulário de media. (2018). Vocabulário de media. Retrieved 14 December 2018, from http://ensina.rtp.pt/dossie/vocabulario-de-media/

Autoria e outros dados (tags, etc)

pos-verdade.png

Morales Campos, E. (coord). [e-Book] La posverdad y las noticias falsas: el uso ético de la información. México, IIBI, UNAM, 2018.

 

El reto del Seminario de Información y Sociedad en el año 2017 fue estudiar los alcances y las dimensiones que han alcanzado la posverdad y acciones afines como los rumores, las noticias falsas y los hechos alternativos.

Estos fenómenos representan usos y conductas que se manifiestan en diferentes medios y contextos, los cuales han tenido consecuencias catastróficas tanto en el ámbito académico como en el político, económico y social.

Estos aspectos son los que analizamos y estudiamos de manera especial y muy productiva en el presente libro, que reflexiona sobre valores éticos, convivencia social, educación, investigación, e integridad académica y profesional.

Con estos estudios buscamos crecer y fomentar un camino de valores y de respeto. El Seminario de Información y Sociedad, con sede permanente en el Instituto de Investigaciones Bibliotecológicas y de la Información de la UNAM, inició sus trabajos en 2002 a partir de la preocupación por analizar la interacción de la información con todas las actividades de la sociedad, así como la presencia de la biblioteca como un gran apoyo a diferentes grupos.

En quince años de trabajo, hemos analizados varios aspectos del uso ético de la información y ahora, nuevamente, abordamos otra arista.

 

Download:

 

Referência: Arévalo, J. (2018). La posverdad y las noticias falsas: el uso ético de la informaciónUniverso Abierto. Retrieved 13 November 2018, from https://universoabierto.org/2018/11/09/la-posverdad-y-las-noticias-falsas-el-uso-etico-de-la-informacion/

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

alg.jpg

 por Sergio C. FanjulEl País

 

É a palavra tecnológica da moda, embora seja usada com grande ignorância. Nós tentamos explicar o que isso significa ... e como se complica quando lhe adicionamos computação

 

Algoritmo é a palavra tecnológica da moda: algoritmos fazem isto e aquilo, eles conhecem as nossas paixões mais íntimas, eles vão assumir os nossos empregos, eles estão prontos para destruir a sociedade e o mundo ... Na linguagem quotidiana eles são referidos como se fossem génios do mal, demiurgos desobedientes ou a espinha dorsal de megacorporações sem escrúpulos. Na verdade, um algoritmo é algo mais simples, um mecanismo cego e sem vontade, mas que, como veremos, está a mudar o mundo de forma definitiva e merece a máxima atenção...

O que é um algoritmo? Simplesmente uma série de instruções simples que são realizadas para resolver um problema. A regra de multiplicação que aprendemos na escola e que permite obter o produto de dois números, com papel e lápis, é um algoritmo simples. Mas podemos dar uma definição um pouco mais rigorosa:

Na verdade, [...] o que é exatamente um algoritmo?
Getty Images
 

" Um conjunto de regras sistematicamente aplicadas a alguma entrada apropriada de dados, resolvem um problema num número finito de passos elementares", como afirma o professor da Faculdade de Informática da Universidade Complutense Ricardo Peña Marí, autor no momento do livro De Euclid para Java, a história dos algoritmos e linguagens de programação (Nívola). " É importante notar que o algoritmo tem que ser finito e executa as instruções de forma sistemática, ou seja, ele é cego ante o que está a fazer, e que os passos com que opera são elementares , " diz o professor.

 

 

 

 

Assim, um algoritmo poderia ser uma receita para cozinhar ou as instruções para fazer um avião de papel a partir de uma folha. Os algoritmos possuem uma entrada (input) e uma saída (output)) Entre ambas estão as instruções: a entrada poderia ser como carne moída, a folha de polpa de tomate e de saída a lasanha perfeitamente gratinada. "Ainda que nestas tarefas muitas vezes influa a capacidade das pessoas que as criam: não é o mesmo uma receita preparada por um grande chef, que pode até melhorá-la ou por um principiante," enfatiza Miguel Toro, professor do Departamento de Idiomas e Sistemas de Computação da Universidade de Sevilha. Na realidade, os algoritmos executam operações tão simples que podem ser realizadas com sucesso por qualquer pessoa. Até pelas máquinas. Aqui está o cerne da questão.

 

  • Algoritmos + computadores = revolução

Porque embora os algoritmos existam pelo menos desde os tempos dos babilónios, com a chegada dos computadores eles assumem muito mais destaque. A união de máquinas e algoritmos é o que está a mudar o mundo. O matemático britânico Alan Turing famoso por ter descoberto a máquina Enigma de mensagens cifradas nazis e por se ter matado mordendo uma maçã envenenada depois de sofrer uma severa perseguição por causa da sua homossexualidade, foi o primeiro que ligou algoritmo e computadores. Alan Turing na verdade foi um dos primeiros a imaginar um computador como o conhecemos. Ele até pensou que as máquinas poderiam pensar e até escrever poemas de amor.

 

 

A máquina de Turing não é uma máquina que exista no mundo físico, mas uma construção mental.Consiste numa fita infinita na qual são executadas operações repetitivas até que sejam dadas soluções, torna-se uma definição computacional do algoritmo e um computador, o primeiro conceptualizado: "Na essência, é o precursor dos computadores: tem uma memória, algumas instruções (um programa), algumas operações elementares, uma entrada e uma saída", explica o professor Peña. O mais interessante é que é uma máquina universal, que pode executar qualquer programa que seja ordenado. Dentro dos problemas do mundo existem dois tipos: aqueles que podem resolver uma máquina de Turing (chamada computável) e aqueles que não podem (não computáveis), como vemos nas tarefas do mundo real que as máquinas podem executar (cada vez mais) e outras que apenas humanos podem executar. Todos os computadores, tabletssmartphones, etc., que conhecemos são máquinas de Turing.

 

"Em definitivo, o trabalho dos programadores de computador é traduzir os problemas do mundo para uma linguagem que uma máquina possa entender", diz Peña. Isto é, em algoritmos que a máquina manipula: para isto é necessário partir a realidade em pequenos problemas em sucessão e pôr o computador executá-los. Um programa de computador é um algoritmo escrito numa linguagem de programação que no final acaba convertido em milhares de operações simples que são realizadas com correntes elétricas no processador, correntes representadas pelos célebres uns e zeros, os dígitos que caracterizam o digital. Quando jogamos um videojogo tridimensional, olhamos para o Facebook ou usamos um processador de texto, a máquina na verdade está realizando inúmeras operações com pequenas correntes elétricas, sem saber que de tudo isso sai Lara Croft com duas pistolas. A chave é que são muitas operações ao mesmo tempo: um computador de 4 GHz pode fazer 4.000 milhões de operações em apenas um segundo. Em essência, isso são algoritmos e isso é a informática.

 

  • Meus problemas com algoritmos

Apesar da longevidade dos algoritmos e da maturidade dos computadores, a palavra algoritmo tornou-se moda nos últimos anos. A que se deve? "Os computadores podem calcular muito mais rápido que um cérebro humano e, desde o surgimento da Internet, há um salto e coisas que pareciam impossíveis a serem alcançadas", diz Miguel Toro. Por exemplo, em disciplinas em plena ebulição, como o big data ou a inteligência artificial.

"Algoritmos são usados ​​para prever resultados eleitorais, conhecer os nossos gostos e o mundo do trabalho é algorítmico : as diferentes tarefas são convertidas em algoritmos e o trabalho é automatizado", explica o professor. As únicas tarefas não algorítmicas, no momento, são aqueles relacionados com a criatividade e as emoções humanas, essa é a nossa vantagem. Embora se defenda com frequência que a Revolução Tecnológica criará novos empregos, Toro acredita que nunca haverá tantos empregos destruídos e concentrados em pessoas e países com a adequada preparação. "É por isso que uma ideia que parecia típica da esquerda, como a renda básica universal, está sendo proposta por Bill Gates e experimentada em lugares como a Califórnia ou a Finlândia. É necessário que haja consumidores para que o sistema económico não desmorone."

 

 

Conteúdo relacionado:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Ouvido crítico. RTP Play. 26 Set, 2018
www.rtp.pt/play/p4406/e366234/ouvido-critico

Autoria e outros dados (tags, etc)

unesco.png

 Download | 2018

 

This new publication by UNESCO is a timely resource and highly topical subject for all those who practice or teach journalism in this Digital Age.

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

mdias.jpg

 

Todos os anos, milhares de estudantes tomam a palavra e, com a ajuda dos seus professores, produzem jornais impressos e / ou online, programas de rádio e vídeos. 

 

Os projetos de Media escolar oferecem situações de aquisição pedagógica de acordo com os objetivos da Common Knowledge Base: fluência na língua portuguesa, técnicas comuns de informação e comunicação, habilidades sociais e cívicas, autonomia e iniciativa. Além disso, a conceção e a criação de um Media construído na escola requer a interseção de abordagens técnicas, legais, reguladoras, financeiras e organizacionais que permitem aos jovens adquirir competências que vão além do conhecimento tradicional.

 

Traduzido do francês com adaptações.

 

Referência: Médias scolaires - CLEMI. (2018). CLEMI. Retrieved 28 August 2018, from https://www.clemi.fr/fr/medias-scolaires.html

 

Conteúdo relacionado:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

internet.png

 Download |

 

A internet em geral e as redes sociais vieram colocar novos desafios ao exercício das responsabilidades parentais, quer pela facilidade de acesso, quer pelo difícil controlo da segurança.

 

A redobrada atenção que a todos se exige implica conhecimento e reflexão sobre o que pode estar em causa.

 

O Centro de Estudos Judiciários, através das acções de formação organizadas pela sua Jurisdição da Família e das Crianças, tem procurado contribuir para esse debate.

 

O resultado é espelhado em mais este e-book da “Coleção Formação Contínua”.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

faken.PNG

 por José Manuel Burgueño | Ler artigo na fonte

 

Não estão limitadas a ambientes eleitorais: notícias falsas têm sido usadas há muitos séculos em períodos de guerra ou para justificar decisões difíceis. Desde o início dos tempos, a disseminação de informações distorcidas tem sido um recurso útil para qualquer esfera de poder que busque um objetivo

 

Hillary Clinton, a grande prejudicada pelo acumular de mentiras que foram espalhadas durante as eleições nos EUA que eventualmente deram o poder a Donald Trump, disse em dezembro de 2016 o que agora se tornou claro que "as assim - chamadas notícias falsas podem ter consequências no mundo real ". Dois erros: não é que elas possam ter consequências, é um facto que as têm; e não é agora quando isso foi evidenciado porque sempre, desde o começo dos tempos, tem sido assim.

(...)

 

A universalização das ferramentas de difusão, a sua facilidade de uso e a sua gratuidade multiplicam a capacidade de divulgação dessas notícias distorcidas.

(...)

 

Falsas notícias sempre serviram para obter apoio para medidas difíceis ou mobilizar as pessoas de acordo com certos interesses. A criação de um ambiente hostil para os judeus no final do século XVI em Espanha está documentada

(...)

 

Ler mais >>

 

Referência: Fake news, un fenómeno nuevo con siglos de historia | Telos Fundación Teléfonica. (2018). Telos Fundación Teléfonica. Retrieved 16 July 2018, from https://telos.fundaciontelefonica.com/fake-news-fenomeno-nuevo-siglos-historia/

 

Conteúdo relacionado:

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Menção Honrosa: Categoria 3.º ciclo / secundário.

 

Título: Fake News
Autores: Filipa Oliveira, Maria Galhano, Maria Inês Santos, 10.º ano
Professor orientador: Lucinda Bento
Agrupamento de Escolas Águeda Sul, Escola Secundária Marques Castilho, Águeda

Autoria e outros dados (tags, etc)


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Twitter_