Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



observatorio.png

 LerFonte

 

Observatório da Imprensa abriga um extenso acervo de 22 anos de crítica de mídia no Brasil a partir do gesto inaugural do jornalista Alberto Dines que, em parceria com o então reitor da Unicamp Carlos Vogt, deu origem a criação de um espaço autônomo e plural de crítica do jornalismo. Na mesma Universidade onde o projeto do Observatório nasceu junto ao Labjor – Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo- foi lançada, na semana passada, a compilação “Observatório da Imprensa – Uma antologia de Crítica de mídia no Brasil de 1996 a 2018”, organizada pelos jornalistas Pedro Varoni e Lucy Oliveira e publicada em formato e-book pela editora Casa da Árvore. O lançamento fez parte do Simpósio do Projor – Instituto para o desenvolvimento do jornalismo durante o 5º Encontro de Divulgação de Ciência e Cultura.

(...)

 

Observatório da Imprensa foi criado na internet em 1996 para expandir-se gradativamente às outras mídias, convidando as pessoas a engajarem-se num fórum de ideias nitidamente progressistas, mas com um caráter apartidário e pluralista, a fim de combater a intolerância. Esse conteúdo resulta de um projeto editorial inovador e pioneiro em relação à crítica de mídia no Brasil.

 

A antologia constitui um documento de pesquisa para todos os interessados nas regularidades e mutações das relações entre jornalismo e poder no período que vai dos últimos anos do século passado a esse final da segunda década do século XXI.

 

Ler mais >>

 

Observatório da Imprensa lança e-book 'Uma antologia de Crítica de mídia no Brasil de 1996 a 2018' | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito

Referência: Observatório da Imprensa lança e-book 'Uma antologia de Crítica de mídia no Brasil de 1996 a 2018' | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito. (2018). Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito. Retrieved 7 May 2018, from http://observatoriodaimprensa.com.br/memoria/observatorio-da-imprensa-lanca-e-book-uma-antologia-de-critica-de-midia-no-brasil-de-1996-a-2018/

falar_memoria.JPG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Falar de Memória" é um programa transmitido na Rádio Macau da autoria de Hugo Pinto e a participação do jornalista e investigador João Guedes. Semanalmente, revisitam o passado de Macau através das histórias que têm como protagonistas personagens e lugares que ainda perduram na memória.

(Texto retirado do blogue com ligeiras alterações).

Oiça os programas aqui.

 

Conteúdo relacionado:

reporteresdeguerra.jpg

 

 

 

 

 

 

No quadriénio em que se comemora o centenário da 1.ª Guerra Mundial, o novo Workshop do Media Lab vai desafiar os alunos a serem “Repórteres de Guerra” através da análise de um dossier temático previamente preparado, em colaboração com a Associação dos Professores de História, com conteúdos de media e testemunhos da época. 

Alunos do 5.º ao 12.º ano poderão fazer a 1.ª página de Jornal ou um Suplemento de 4 páginas, no qual perceberão como os conteúdos de História são transversais aos temas do dia-a-dia, nomeadamente nas secções de Sociedade, Cultura, Economia, Desporto, Politica e Internacional.

O Media Lab conta consigo e com os seus alunos, a partir do 3º período, para o novo desafio Repórteres de Guerra: um Olhar sobre a I Guerra Mundial”. As inscrições podem ser feitas aqui >>.

 

Esclarecimentos:

Email: medialabdn@dn

Telefone: 210.997.026

publico1.png

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O jornal Público celebra hoje 25 anos de existência com uma edição especial sobre o tempo -

o tempo do Universo, o tempo do jornalismo, o tempo do ócio, o tempo para pensar.

 

Dirigida por João Magueijo, esta edição do Público é oferecida gratuitamente nas bancas a todos os leitores.

O programa de comemoração dos 25 anos inclui, ainda, um conjunto de iniciativas que se prolongam até 2016 e que começa por uma conferência no Centro Cultural de Belém, hoje, pelas 18h30. Intitulada  “Conversa sobre o Tempo” e de entrada livre, a conferência terá como oradores o físico João Magueijo, a cosmóloga Marina Cortês, o historiador Diogo Ramada Curto, o crítico de arte Alexandre Melo e o filósofo Nuno Nabais.

mjbrites_jovensculturacivica_xs.jpg

 

Maria José Brites, professora da Universidade Lusófona e investigadora na área dos media e da literacia mediática, coordenadora do RadioActive Portugal, publicou  um estudo que tenta compreender o perfil dos jovens portugueses relativamente ao consumo de notícias e à participação cidadã através do jornalismo. Com o título Jovens e culturas cívicas, o estudo está  disponível, desde 29 de janeiro, em formato PDF, e terá brevemente versão para impressão e versão ePub.


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor