Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Pedagogias inovadoras 2020 | e-book

Open University

14.01.20

open.png

Download | 2020 |

Pedagogias Inovadoras. Desde 2012, anualmente, a Open University publica um manual sobre as pedagogias inovadoras do momento.

Esta é a edição de 2020 [PDF, 1.4MB, 50 págs]

 

Conteúdo relacionado:

Michio-Kaku-speaker-keynote-speech-conferencias-94

Com apenas oito anos, o físico teórico Michio Kaku decidiu que dedicaria a sua vida a concluir o trabalho inacabado de Einstein: a teoria de tudo. Com 16 anos, e para a admiração de seus pais, ele construiu um acelerador de partículas na garagem de sua casa. Precoce e visionário, esta experiência doméstica foi a sua carta para Harvard. 

Ver  o programa completo.


O cientista americano é um dos fundadores da teoria das cordas, o principal candidato a oferecer a teoria unificada com a qual sonhou. "Acreditamos que isso explica a riqueza do universo, do Big Bang à criação das estrelas e do Sol, à criação dos seres humanos e, talvez, até do amor", diz ele.


Hoje, Michio Kaku ocupa a prestigiada cadeira Henry Semat de Física Teórica da Universidade de Nova York e é um dos disseminadores científicos mais populares do mundo. Ele está convencido de que "o conhecimento é democracia, fortalece" e argumenta que "estamos diante da nova revolução da física e não podemos deixar as pessoas para trás". A sua convicção é o germe de seu trabalho informativo. Ele colabora em vários programas de televisão e rádio nos quais, com linguagem clara e direta, converte os conceitos científicos mais densos em alimentos educativos para todos os públicos.


Ele também é autor de livros best-sellers como 'Hiperespaço', 'Física do impossível' ou 'O futuro de nossa mente'. O professor Kaku acredita que "os cientistas são inventores do futuro" e ousa prever como será o futuro: Internet em lentes de contato, engarrafamentos na lua ou roupas inteligentes para evitar ataques cardíacos. O seu futuro imaginado reside nos avanços da física, inteligência artificial e tecnologia. Ciência da não-ficção.

 

Referência: Si no compartes el conocimiento, no sirve para nada. (2019). BBVA Aprendemos juntos. Retrieved 22 October 2019, from https://aprendemosjuntos.elpais.com/especial/si-no-compartes-el-conocimiento-no-sirve-para-nada-michio-kaku/

 

open.png

Download |

Aqui fica a versão em português dos Relatórios de Inovação da Open University, Reino Unido. "Pedagogias Inovadoras 2019: Explorar novas formas de ensino, aprendizagem e avaliação, para orientar os professores e os responsáveis pela educação".

 

Conteúdos

  • Aprender brincando - Motivar e envolver os alunos
  • Aprender com robôs - Ajudar os professores a libertar tempo para ensinar
  • Descolonização da aprendizagem - Mudar perspetivas e criar oportunidades
  • Aprendizagem baseada em drones - Ativar e enriquecer a exploração de espaços físicos
  • Aprendizagem através do encantamento - Despertar curiosidade, a investigação e a descoberta
  • Aprendizagem ativa - Encontrar soluções para aplicar no dia-a-dia
  • Estúdios virtuais - Pólo de atividade em que os alunos desenvolvem processos criativos
  • Aprendizagem situada - O local como estímulo para a aprendizagem
  • Tornar o pensamento visível - Abrir janelas na aprendizagem do aluno
  • Raízes de empatia - Aprendizagem emocional e social

Mara Dierssen · Neurobióloga

Chaves da neurobiologia para transformar a educação | versão integral

 

“Se agora tirássemos um cérebro aqui, veríamos uma massa de geleia. É aí que ideias, emoções, o que pensamos sai. Entender como esse tipo de magia acontece é o que investigamos no meu laboratório.” Cientista, pesquisadora, professora universitária e médica especializada em Neurobiologia, Mara Dierssen dedicou a sua carreira à pesquisa científica, graças à motivação de seu pai, neurocirurgião, e à inspiração de Santiago Ramón y Cajal.

Como investigadora no Centro de Regulação Genómica de Barcelona e no programa Genes and Disease (G&D), o seu principal objetivo é decifrar os genes envolvidos em doenças genéticas complexas e a sua influência na memória e nos sistemas de aprendizagem. Espera-se que um dia o seu laboratório descubra as chaves da genómica que afetam a capacidade cognitiva. Enquanto isso, ela dedica os seus esforços não apenas à pesquisa, mas também à divulgação científica e critica estereótipos e a falta de diversidade.

Referência internacional na investigação de deficiência intelectual e Síndrome de Down, o trabalho de Dierssen foi coligido em mais de 100 publicações científicas e galardoada com inúmeros prémios.

maker.png

Download |

 

Desde hace unos años se habla de la palabra maker. Se trata de una palabra inglesa que significa hacedor, aunque con múltiples connotaciones.
Los makers serían como los típicos manitas, pero con un gran interés por la tecnología. Una diferencia clave respecto al aficionado al bricolaje tradicional, es su interés por compartir sus creaciones con otras personas.
 
Muchos de los proyectos maker más conocidos, como las impresoras 3D RepRap con licencias abiertas, se basan en la colaboración de cientos de personas a través de Internet.
La curiosidad lleva a estas personas a explorar técnicas distintas, mezclando varias disciplinas y creando grupos de interés de carácter esporádico. (...)
 
 
Conteúdo relacionado:

glossario.png

 

ReferênciaGlossário - PORVIR. (2019). PORVIR. Retrieved 11 July 2019, from http://porvir.org/glossario/

 

livro.PNG

Orrú, Sílvia Ester ; Bocciolesi, Enrico. Educar para transformar o mundo: inovação e diferença por uma educação de todos e para todos / Educar para transformar el mundo: innovación y diferencia por una educación de todos y para todos. Ciudad Madero: Librum, 2019

 

Download (texto completo):

 

É por meio da educação que é possível fortalecer o respeito pelos direitos humanos, a aceitação das diferenças como qualidade própria de todos os seres humanos, bem como aprender a conviver com distintas pessoas e a se constituir sujeito de sua própria história. Por meio de uma educação libertadora é realizável a constituição de uma sociedade cada vez mais democrática e inclusiva. 

 

Com o objetivo de partilhar saberes e ações pedagógicas em prol de uma educação de todos e para todos numa perspetiva de educação democrática, inclusiva e inovadora, é que nasce esta obra a partir de estudos e vivências de professores do Brasil, Chile, Espanha, Itália e Portugal. Os capítulos apresentam perspetivas teóricas e experiências que reconhecem a diferença, a inclusão e a inovação como pilares fundamentais para a educação contemporânea e das futuras gerações. 

 

Nas palavras de Paulo Freire, “ensinar exige a convicção de que a mudança é possível”. Este é o maior sentido desta obra concebida com gosto pelos seus autores: partilhar convicções de que educar pessoas para transformar o mundo, é um ato de amor e de coragem.

 

gloria.jpg

 

alicia.jpg

 

 

Ler na fonte |

 

Alicia e Glòria escrevem sobre como a biblioteca faz parte de forma incontornável da mudança. Conseguir que os alunos sejam capazes de aceder à informação, de a tratar e comunicar de maneira adequada, servindo os propósitos do conhecimento. Aprender e ensinar a pensar requer muita leitura, escrita e oralidade em diferentes suportes e formatos, requer o uso da biblioteca.

 

Nestes tempos de confusão e incerteza, as escolas deambulam de um tipo de formação para outra: neurociência, aprendizagem cooperativa, inteligências múltiplas, mindfulness, cursos derivado da questão da coexistência, a igualdade de género, gamificação, inovação de todos os tipos, ou seja, relacionados a agentes, estudantes, media, recursos, espaços ... Até onde podemos ir? E que impacto essa multiplicidade formativa pode ter na realidade e nas necessidades das escolas?

 

Sem subestimar nenhuma das ofertas, resulta pouco convincente que cada um se forme sobre o que queira ou que de um tema se vá a outro, sem manter uma linha de trabalho que combine interesses decorrentes das necessidades reais, de todos os dias, ou seja, que nasça de uma reflexão e que convoque uma equipa para trabalhar pelo aprimoramento do ensino de cada dia. E depois, tendo priorizado uma linha de trabalho , dependendo das necessidades, ver-se-á o modus operandi. 

 

Não há dúvida de que a biblioteca no dia-a-dia deve ser uma peça angular, o que significa que os professores conhecem os recursos, atualizam-nos, veem a sua relação com as áreas curriculares, aprendem a trabalhar com uma variedade de recursos (entre os quais pode estar o livro didático) que seja uma ajuda no acesso à informação, que pode trabalhar com os alunos para que essas informações sejam transformadas em conhecimento e que tudo isso possa ser comunicado com as ferramentas necessárias. Nisto consiste a competência informacional e digital. Sabendo também, que a leitura, a escrita e a oralidade no impresso e no digital é suportada, especialmente no início, na literatura, que acompanha a competência linguística.

 

Falamos de ler, escrever e falar sobre os textos impressos ou digitais, falamos de tratar e comunicar com os recursos necessários e de desenvolver ações coordenadas para que o espaço da biblioteca se mantenha vivo durante toda a vida.

 

É o dia a dia das nossas escolas... mas, lamentavelmente, a biblioteca está vazia de professores, crianças, adolescentes e universitários. Talvez seja hora de propor uma formação inicial e permanente, diferente, alternativa, mais funcional e real, com origem nas escolas e para as escolas.

 

*tradução com adaptações.

Referência: Cómo iniciar los cambios en educación: La biblioteca. (2019). Leer, escribir y hablar para cambiar. Retrieved 24 June 2019, from https://leerescribirhablarblog.wordpress.com/2019/06/19/como-iniciar-los-cambios-en-educacion-la-biblioteca/

 

Conteúdo relacionado:

 

 

measuring.png

Download |

 

Vincent-Lancrin, S., et al. (2019), Measuring Innovation in Education 2019: What Has Changed in the Classroom?, Educational Research and Innovation, OECD Publishing, Paris,https://doi.org/10.1787/9789264311671-en.

 

Conteúdo relacionado:

 

desafio.PNG

 

Pelo segundo ano, o Porvir e o IBFE (Instituto Brasileiro de Formação de Educadores) oferecem o ebook gratuito Desafio Diário de Inovações. Nesta edição, a publicação reúne 19 relatos de professores que estão a inovar nas suas práticas para transformar o processo de aprendizagem.

 

– Clique para baixar o ebook Desafio Diário de Inovações

 

Da educação infantil ao ensino superior (incluindo modalidades como Educação de Jovens e Adultos e Educação Profissionalizante), cada projeto é relatado pelo autor com um texto em que ele relembra as suas motivações, as principais etapas de aplicação e os resultados obtidos na sua escola.

 

A obra também traz dicas de como replicar em outro ambiente a mesma metodologia (materiais necessários, tempo, fase de preparação e sequência de atividades).

 

Participaram da segunda edição do Desafio Diário de Inovações 335 professores de 21 estados, de todas as regiões do país (Brasil).

 

Texto adaptado com pequenas alterações.

 

ReferênciaBaixe ebook gratuito Desafio Diário de Inovações 2018 - PORVIR. (2018). PORVIR. Retrieved 16 October 2018, from http://porvir.org/baixe-ebook-gratuito-desafio-diario-de-inovacoes-2018/

 

Conteúdo relacionado:


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor