Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



direitos.jpg

Hoje assinala-se o trigésimo aniversário da assinatura da Convenção sobre os Direitos da Criança .

Embora este não tenha sido o primeiro acordo internacional a concentrar-se nas necessidades específicas das crianças, é o mais destacado e colocou os direitos da criança com firmeza na agenda política de muitos países.

Fica claro que as crianças estão numa situação específica e têm necessidades específicas. A Convenção inclui uma seção muito mais completa sobre educação, por exemplo, do que a Declaração Universal dos Direitos Humanos .

Também destaca outras liberdades, como a liberdade de acesso à informação, com o objetivo de ajudar as crianças de hoje a tornarem-se adultos ativos e capacitados no futuro.

Esta situação específica, sem dúvida, merece um tipo específico de apoio. É isso que as bibliotecas escolares oferecem. Na verdade, o 30º ano do aniversário da Convenção é também o 20º ano de aniversário do Manifesto das Bibliotecas Escolares.

[...]

Ler mais >>

Conteúdo relacionado:

igf-guide-for-libraries.png

A governança da Internet é um campo complexo que abrange as regras, normas e padrões que determinam como a Internet - das conexões físicas aos programas e informações que a transmitem - funciona. Dada a crescente centralidade da internet no trabalho das bibliotecas, as bibliotecas são as principais partes interessadas.

 

As discussões sobre governança da Internet cobrem decisões e debates em diversas áreas políticas, refletindo os interesses, valores e abordagens de uma ampla gama de partes interessadas. Embora isso seja um foco amplo, também permite uma visão muito mais inclusiva de algumas das principais questões económicas, sociais, culturais e cívicas que enfrentamos hoje. 

 

As bibliotecas têm um grande interesse em participar neste debate. Elas confiam na internet para cumprir a sua missão de fornecer acesso à informação no dia a dia e têm um interesse de longo prazo no seu futuro como meio de organizar, partilhar e divulgar informação. 

 

Para se envolver, é necessário um entendimento básico das questões de Governança da Internet, cobrindo tópicos que são essenciais para o trabalho das bibliotecas públicas, incluindo acesso público, censura, direitos digitais, liberdade de expressão e neutralidade da rede, entre outros. A missão das bibliotecas.

 

Por essa razão, a IFLA elaborou um guia que resume as questões mais importantes neste campo, no contexto do cenário mais amplo de governança da Internet e das partes interessadas envolvidas na formação do mesmo. 

 

O Guia de Governança da Internet da IFLA para Bibliotecas é composto por seis capítulos e cada novo capítulo será publicado todas as semanas a partir de 21 de janeiro de 2019.

 

Ler mais >>

 

Baixe o guia:

Os capítulos serão disponibilizados abaixo: 

Capítulo 1:  Introdução à Governança da Internet

 

Capítulo 2: A tecnologia por trás da governança da Internet

Data de publicação: 28 de janeiro de 2019

 

Capítulo 3: Principais atores no cenário da governança da Internet

Data de publicação: 4 de fevereiro de 2019

 

Capítulo 4: Governança da Internet e Sociedades Modernas

Data de publicação: 11 de fevereiro de 2019

 

Capítulo 5: A Implicação Legal, Económica e de Segurança da Governança da Internet

Data de publicação: 18 de fevereiro de 2019

 

Capítulo 6: Direitos Humanos e Governança da Internet

Data de publicação: 25 de fevereiro de 2019

fake news.jpeg

Declaração completa [PDF]

 

Resposta da IFLA às notícias falsas: desenvolva competências e lute contra a censura. Da Conferência Anual. 25 de agosto de 2018

 

A informação falsa que aparece online pode distorcer a tomada de decisão das pessoas e prejudicar o debate nas sociedades. E, ao mesmo tempo, a luta contra as "falsas notícias" também serve como desculpa para promulgar leis repressivas que restringem a liberdade de expressão. Uma resposta eficaz baseada em meios mais fortes, literacia informacional e maior confiança no ambiente digital deve ser dada e deve-se tomar cuidado para não tomar medidas que corram o risco de limitar a liberdade de acesso à informação.

As bibliotecas podem ser muito úteis.

 

As "Fake News" é um assunto que está sendo debatido intensamente em muitas partes do mundo. Há uma grande preocupação de que a desinformação deliberada possa minar a tomada de decisão democrática e trazer confusão e dúvida para as vidas das pessoas.

 

A difusão de informações imprecisas com a intenção de enganar não é algo novo. No entanto, a rapidez com que as notícias digitais são produzidas e disseminadas faz com que a prevalência de "falsas notícias" seja uma tendência preocupante.

 

A contribuição das bibliotecas

As bibliotecas desempenham um papel importante nesse debate, dado o seu compromisso institucional e ético de ajudar os utilizadores a aceder a informações confiáveis ​​e autênticas.

 

A IFLA tem trabalhado ativamente durante anos na  informação e alfabetização midiática . No WLIC 2017, a IFLA publicou a sua declaração sobre  alfabetização digital, destacando que a capacidade de aproveitar o potencial das ferramentas digitais é essencial para uma sociedade democrática e uma cidadania comprometida.

 

Na WLIC em 2018, a  Declaração da IFLA sobre Notícias Falsas  reafirma o papel essencial das bibliotecas para combater a desinformação por fornecer as ferramentas e competências para as detectar e reconhecer. A experiência profissional dos bibliotecários torna as nossas instituições únicas quando se trata de ajudar os cidadãos a avaliar criticamente as informações que encontram online.

 

Ao mesmo tempo, as bibliotecas combatem a censura ao defender a liberdade de expressão e informação como um direito humano fundamental. A declaração enfatiza este papel e apela aos governos para resistirem à tentação de "proibições"  que podem prejudicar a liberdade intelectual.

 

Referência: Arévalo, J. (2018). Respuesta de la IFLA a las Noticias Falsas: Desarrollar Destrezas y Luchar contra la CensuraUniverso Abierto. Retrieved 31 August 2018, from https://universoabierto.org/2018/08/29/respuesta-de-la-ifla-a-las-noticias-falsas-desarrollar-destrezas-y-luchar-contra-la-censura/

 

Conteúdo relacionado:

ifla.png

 The right to privacy in the digital age. Paris: IFLA, 2018

 

Em resposta a um pedido de evidências sobre o direito à privacidade na era digital, a Conferência das Nações Unidas sobre privacidade (IFLA) respondeu salientando a importância da privacidade para a liberdade intelectual e o papel que as bibliotecas podem desempenhar na consecução deste objetivo.

 

O relatório destaca o valioso papel que as bibliotecas podem desempenhar na promoção e proteção do direito à privacidade na era digital.

Etiquetas:

ifla.png

  

Está disponível o guia para o desenvolvimento de coleções de recursos eletrónicos em bibliotecas da IFLA.

 

O documento, está disponível para download em língua portuguesa, com tradução de Tatiana Sanches.

ifla.png

 Download |

 

Referência bibliográfica da página Internet [NP405-4]

PORTUGAL. Ministério da Educação. Gabinete da Rede Bibliotecas Escolares. Portal RBE: Diretrizes da IFLA para a biblioteca escolares, 2.ª edição [tradução RBE]. [Em linha]. Lisboa: RBE, atual. 21-11-2016. [Consult. 22-11-2016] Disponível em WWW: <URL: http://www.rbe.mec.pt/np4/1853.html>

ifla.png

Libraries and Librarianship: IFLA Trend Report 2016

Update Published, The Hague: IFLA, 2016

 

Este informe de actualización 2016 ha sido encargado por la IFLA para analizar y compartir los resultados de tres años de intenso debate y discusión en la comunidad internacional de bibliotecas. Estas conversaciones de amplio alcance fueron iniciadas con el lanzamiento del informe inicial de la IFLA de tendencia en agosto de 2013 en el Congreso Mundial de Bibliotecas e Información en Singapur.

 

En 2013, el Informe de tendencias de la IFLA identificó cinco tendencias más alto nivel existentes en el proceso de transformación de nuestro entorno global de la información. Estos desarrollos en evolución incluían : el acceso a la información, la educación, la privacidad, nuevas formas de participación digital y la transformación tecnológica. Deliberadamente concebida para encarnar más de una instantánea de las tendencias detectadas, el Informe de Tendencias de la IFLA fue diseñado para servir como un catalizador para la más amplia discusión, análisis y acción a través de la comunidad internacional de bibliotecas. (...)

 

Ler mais >>

 

Visto aqui.

Etiquetas:

guia.png

Johnson, S., O. G. Evensen, et al.  [e-Book]  

Cuestiones clave para el desarrollo de colecciones con recursos electrónicos: Una guía para bibliotecas. La Haya, IFLA, 2012

 

Los recursos electrónicos representan para las bibliotecas un elemento cada vez más importante en la construcción de colecciones. Esta guía se concentra principalmente en bibliotecas académicas y de investigación, sin embargo, su contenido será de gran utilidad para otros tipos de bibliotecas. Los “recursos electrónicos” se refieren a todos aquellos materiales que requieren acceso mediante una computadora, ya sea un dispositivo móvil de mano, u ordenador personal o central. Estos materiales pueden accederse tanto por vía remota, como por Internet, o por medios locales. Algunos de los recursos más frecuentes son: • Revistas electrónicas • Libros electrónicos • Bases de datos de texto completo (agregadas) • Bases de datos de índices y resúmenes • Bases de datos de referencia (biografías, diccionarios, directorios, enciclopedias, etc. • Bases de datos numéricas y de estadísticas • Imágenes electrónicas • Recursos electrónicos audiovisuales Esta guía se enfoca exclusivamente a los recursos electrónicos, ya sea por vía de compra o licencia, de libre acceso en línea, creados en forma digital o materiales de formato múltiple (por ejemplo CD-ROM combinado con un libro). (...)

 

Download.

 

Ler mais >>

multiculturais.png

Comunidades multiculturales: directrices para el servicio bibliotecario. [e-Book]  3ª edición, 2009

 

 

Estas directrices constituyen la tercera edición del documento titulado Comunidades multiculturales: directrices para el servicio bibliotecario de la Federación Internacional de Asociaciones de Bibliotecarios y Bibliotecas (IFLA en sus siglas en inglés). Esta revisión se basa en los planes estratégicos 2006-2010 de la Sección de Servicios Bibliotecarios para Poblaciones Multiculturales, los cuales tienen por objeto examinar y revisar las directrices, tomando en consideración las nuevas tecnologías, así como los avances profesionales y sociales que hayan repercutido en la prestación de los servicios y las orientaciones. En el Plan estratégico 2009-2010 también se establece que las directrices revisadas deben traducirse, publicarse y difundirse a través de la página web de la IFLA en todas las lenguas oficiales de la IFLA y en tantas otras lenguas como se desee. (...) in Prólogo

 

Visto aqui.

ifla.jpg

IFLA

 

Pode descarregar a sua versão original em PDF num dos sete idiomas da IFLA.

 

Este plano estratégico define as orientações estratégicas e objectivos da Federação Internacional de Associações de Bibliotecários e Bibliotecas (IFLA) para o período 2016-2021. A sua finalidade é orientar a governança e as atividades da organização.

 

Ler mais >>

 

Conteúdo relacionado:

Directrices IFLA sobre bibliotecas (resumo das normas atuais da IFLA)

Manifiesto de las IFLA/UNESCO Sobre las Bibliotecas Digitales

 

Etiquetas:


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor