Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



el.png

A Leya e a Porto Editora disponibilizam temporariamente, em regime gratuito, as suas plataformas de ensino e aprendizagem, a alunos e professores.

Está aqui uma boa oportunidade para os professores trabalharem a distância com os seus alunos.

Aqui ficam as ligações diretas a cada uma das plataformas:

 

O que ensinar hoje na escola? | cristóbal cobo

Objetivos da educação, o significado de escola e como pensar numa formação à prova de futuro

24.02.20

bo.png

Cristóbal Cobo é especialista sénior em políticas de educação e tecnologia e autor de vários livros essenciais para entender a educação, atualmente. Todos são publicados com licenças abertas e, se ainda não o fez, recomenda-se que leia especialmente Invisible learning , escrito em conjunto com John Moravec em 2011, The pendending innovation (2016) ou I accept the conditions , publicado em 2019, pela Santillana Foundation.

Oiça o podcast.

Precisamente para a Fundação Santillana e no âmbito do projeto #enclaveFS, conversou-se com Cristóbal Cobo sobre os objetivos da educação, o significado da escola, o que é importante trabalhar nas escolas hoje e, finalmente, como pensar numa formação à prova de futuro.

"É fundamental aprender a diferença", diz Cobo assim que a conversa começa. Eu acho, diz, "que vivemos numa sociedade onde as revoluções se sobrepõem". Onde existem diferentes maneiras de entender a realidade e pensar sobre que tipos de pessoas temos que preparar. Eu gosto de pensar, continua Cobo, numa sociedade em que tanto os da periferia como os dos centros têm oportunidades de transformação. Uma sociedade capaz de construir pontes.

Nas últimas décadas, e especialmente desde a queda do muro , muito tem sido dito sobre a globalização. Mas a verdade é que a globalização tem sido um processo bastante monocromático, diz Cobo. Em vez de experimentar um processo de multiplicação de pontos de vista que leve em conta uma variedade maior de culturas, a globalização significou, como argumenta Bruno Latour, a imposição de “uma visão única, absolutamente provincial, proposta por algumas pessoas que representam um pequeno número de interesses, limitado a alguns instrumentos de medição e alguns padrões e formas ”( Bruno Latour, Onde pousar, 2019 ).

Ler mais >>

Referência: “Yo pensaría en una sociedad donde los que están más en las periferias también tengan oportunidades, así como los que están en los centros” - Fundación Santillana. (2020). Fundación Santillana. Retrieved 24 February 2020, from https://www.fundacionsantillana.com/ed21/entrevista-cristobal-cobo/

O Ensino integrado das Ciências no 1.º CEB | webinar

Escola Ciência Viva de Vila Nova da Barquinha

19.01.20

O Ensino integrado das ciências é o conceito base do CIEC: Centro Integrado de Educação em Ciências – Escola Ciência Viva de Vila Nova da Barquinha.

O CIEC é um Centro de Ciência que “vive” dentro de uma escola, está organizado em salas temáticas inspiradas no contexto local (ex. “Explorando o Castelo”; “Explorando o Tejo”...) e tem um laboratório de ciências concebido originalmente para a realização de atividades práticas de ciências no 1ºCEB.

Ao longo do webinar é apresentado este projeto inovador e são dados exemplos de práticas que integram a exploração dos módulos de ciências da exposição permanente do CIEC com atividades realizadas no laboratório, no âmbito do currículo formal do 1.º CEB.

Trata-se de uma inovadora perspetiva de organização da educação em ciências, integrando o formal e não formal.

É produto e objeto de investigação de uma equipa do Departamento de Educação e Psicologia da Universidade de Aveiro & Centro de Investigação em Didática e Tecnologia na Formação de Formadores – CIDTFF.

Etiquetas:

Pedagogias inovadoras 2020 | e-book

Open University

14.01.20

open.png

Download | 2020 |

Pedagogias Inovadoras. Desde 2012, anualmente, a Open University publica um manual sobre as pedagogias inovadoras do momento.

Esta é a edição de 2020 [PDF, 1.4MB, 50 págs]

 

Conteúdo relacionado:

open.png

Download |

Aqui fica a versão em português dos Relatórios de Inovação da Open University, Reino Unido. "Pedagogias Inovadoras 2019: Explorar novas formas de ensino, aprendizagem e avaliação, para orientar os professores e os responsáveis pela educação".

 

Conteúdos

  • Aprender brincando - Motivar e envolver os alunos
  • Aprender com robôs - Ajudar os professores a libertar tempo para ensinar
  • Descolonização da aprendizagem - Mudar perspetivas e criar oportunidades
  • Aprendizagem baseada em drones - Ativar e enriquecer a exploração de espaços físicos
  • Aprendizagem através do encantamento - Despertar curiosidade, a investigação e a descoberta
  • Aprendizagem ativa - Encontrar soluções para aplicar no dia-a-dia
  • Estúdios virtuais - Pólo de atividade em que os alunos desenvolvem processos criativos
  • Aprendizagem situada - O local como estímulo para a aprendizagem
  • Tornar o pensamento visível - Abrir janelas na aprendizagem do aluno
  • Raízes de empatia - Aprendizagem emocional e social

revisao.png

Download | 2018Vol 21 No 3 (2018): Educational processes and teacher training |

Sergio Sánchez Fuentes, Rosario A. Martín Almaraz, Irene Moreno Medina, Rosa Espada Chavarría

 

Resumen

Este trabajo tiene como objetivo principal realizar una revisión sistemática relacionada con la intervención precoz en la lectura. Para ello, se han analizado las publicaciones desde el año 2000 hasta el 2016 de las bases de datos de la Web of Science, Medline, SCIELO, Korean Journal Database y Current Contents con los términos de búsqueda de Learning disabilities AND Early reading AND Intervention AND Children. De los 113 documentos identificados, finalmente solo 11 son tenidos en cuenta debido a diferentes criterios de exclusión. Los resultados describen que tres artículos son de revisiones y meta-análisis, tres de estudios de cohortes, cuatro de estudios longitudinales y un estudio de casos. Los autores concluyen que existe una necesidad de cambio en el sistema educativo que contemple las medidas destinadas a ayudar a adquirir los mecanismos de base de la lectura en las etapas iniciales del aprendizaje.

 

Licencia Creative Commons

ensinar.png

Download |

 

Resumen

Se presenta una propuesta colaborativa entre universidad y escuela para diseñar e implementar en el aula un programa de fluidez lectora basado en evidencias. Participaron 36 alumnos de 2º de Educación Primaria, sus maestras y dos profesores de universidad que actuaron como asesores, constituyendo todos un grupo de trabajo. Se formó a las maestras en contenidos de fluidez y se realizó una evaluación inicial para identificar los grupos de riesgo, emergente y establecido en fluidez lectora. Se diseñó e implementó durante 7 meses  un entrenamiento ajustado a cada nivel basado en la lectura repetida de palabras y frases. Los resultados reflejan una mejoría en la competencia de las maestras por la integración del entrenamiento de la fluidez en su sistema de respuesta, adaptándolo a distintos niveles de enseñanza. En el alumnado se constató una mejoría en la fluidez. Se plantea la necesidad de acercar a las escuelas las aportaciones de la investigación educativa y de ayudar a los docentes a desarrollar intervenciones basadas en la misma y ajustadas al nivel del grupo de clase.


Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-SinObraDerivada 4.0 Internacional.

 

Conteúdo relacionado:

 

jcs4.jpg

17 julho 2019 |

 

O Ministério da Educação nomeou um grupo de peritos para redesenhar o ensino da Matemática. Jaime Carvalho e Silva é o líder e tem a palavra nesta entrevista feita em direto nas manhãs 360 da Rádio Observador.

 

 

Referência: Entrevista a Jaime Carvalho e Silva. (2019). Observador. Retrieved 17 July 2019, from https://observador.pt/programas/direto-ao-assunto/entrevista-a-jaime-carvalho-e-silva

 

Conteúdo relaciondo:

 

com Cristóbal Cobo Romani.

tic_1_ciclo.png


A Direção-Geral da Educação divulga as  Orientações Curriculares para as TIC no 1.º Ciclo, um documento que, desde a sua génese, teve o contributo dos Centros de Competência TIC, a saber, Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Bragança, Universidade do Minho, Universidade de Aveiro, Softciências, Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém,  Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, EDUCOM,  Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal e Universidade de Évora.

 

Decreto-Lei n.º 55/2018, de 6 de julho, enquadra as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) como áreas de integração curricular transversal no 1.º Ciclo do Ensino Básico, potenciadas pela dimensão globalizante deste nível de ensino. Nesta medida, este documento curricular visa desenvolver um conjunto comum de competências de natureza multidisciplinar, criando contextos relevantes e significativos, articulados com as componentes do currículo, bem como com as capacidades e atitudes previstas no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória.

 

Referência: Orientações Curriculares para as TIC no 1.º CEB | ERTE. (2018). Erte.dge.mec.pt. Retrieved 1 October 2018, from http://erte.dge.mec.pt/noticias/orientacoes-curriculares-para-tic-no-1o-ceb

Etiquetas:


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor