Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Biblioteca digital | autores portugueses

Livros digitais

14.02.20

BibliotecaDigital.jpg

Livros digitais de autores portugueses, em .pdf, para:

Estudantes, educadores e público em geral. 

manual.png

Download | 2020 | Fonte |

APRESENTAÇÂO

O uso generalizado de computadores contribuiu enormemente para o aumento da produção e disseminação da informação científica.

Anteriormente, os interessados em obter informações a respeito de sua área contavam, dentre outros, com repertórios bibliográficos gerais, como Les sources du travail bibliographique, de Louise-Noëlle Malclés (1950), o Guide to reference books, atualizado por Robert Balay e disponibilizado em meio eletrónico a partir de 2009, e o Guide to reference material, de J. A. Walford, que incorporou o nome do autor, denominando-se Walford´s guide to reference material, reorganizado em sua oitava edição por Marilyn Mullay e Priscilla Schlicke, abrangendo o período de 1994 a 2000, em três volumes, que são fontes que relacionam referências bibliográficas e resumos, relativos a uma variada tipologia de obras de referência, cobrindo as diversas áreas do conhecimento.

Etiquetas:

conto-tradicional-portugues-secxxi-ebook2-1.jpg

Download | 2019 |

No âmbito do projeto Editar a Memóriacoordenado pela investigadora Teresa Araújo, são editados dois e-books que apresentam sob rigorosos critérios científicos duas obras inéditas com notável relevância literária. Romances Tradicionais do Distrito de Bragança e O Conto Tradicional Português no Século XXI encontram-se disponíveis em acesso aberto.

romanceiro-ebook-1.jpg

Download | 2019 |

Romances Tradicionais do Distrito de Bragança, de J. J. Dias Marques e Ana Sirgado, reúne os poemas recolhidos pelo primeiro autor nos seus trabalhos de campo realizados na década de 80 do século passado. Por outro lado, O Conto Tradicional Português no Século XXI, de J. J. Dias Marques e Paulo Jorge Correia, contribui para a percepção do estado do género na memória coletiva portuguesa, já que colige versões recolhidas recentemente numa ampla geografia nacional.

Texto replicado da fonte.

Instituto de Estudos de Literatura e Tradição
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas | Universidade NOVA de Lisboa

Referência: Projeto "Editar a Memória" edita dois ebooks. (2020). Mailchi.mp. Retrieved 31 January 2020, from https://mailchi.mp/dd7ba9d4b1e5/0xvq9c64us-3776257?e=a7233fb23c

 

inclusao.png

Download .pdf | Download .ePub | 2016 |

Um dos produtos do Projeto LIDIA é um livro de atividades com tecnologias destinadas a adultos. Este livro, em formato e-book, mas também em impressão convencional, integra propostas de atividades com tecnologias especialmente criadas para promover a literacia e a inclusão digitais, em especial dos adultos com menos oportunidades para aceder e utilizar o potencial que o desenvolvimento tecnológico coloca hoje à nossa disposição.

As sugestões de atividades de inclusão digital incluídas no eBook partiram do levantamento de situações concretas em que o cidadão adulto encontra dificuldades para exercer a sua autonomia por não saber utilizar as tecnologias digitais. Estas propostas de atividades visam sobretudo constituir um estímulo e inspiração sobre o que pode ser feito com tecnologias digitais para promover uma cidadania efetiva de todos os cidadãos, e têm como principais destinatários formadores, animadores, técnicos de educação e técnicos da área social inseridos em contextos de formação formal e não formal que intervenham na mediação e concretização de ações dirigidas a públicos tipicamente mais afastados da “sociedade da informação”.

Destina-se nomeadamente a profissionais responsáveis pelas áreas culturais, educativas e de ação social de câmaras e juntas de freguesia, IPSS, associações culturais e recreativas, museus, universidades seniores, centros de dia, mas também a docentes e outros educadores.

 

Referência: E-book · LIDIA · Literacia Digital de Adultos. (2018). LIDIA · Literacia Digital de Adultos. Retrieved 14 January 2020, from http://aprendercomtecnologias.ie.ulisboa.pt/e-book/

esteiros.png

Ebook em PDFEbook em ePub |

Título: Esteiros
Autor: Soeiro Pereira Gomes
Edição: Agrupamento de Escolas Leal da Câmara
Revisão e diagramação: Carlos Pinheiro
Coleção: Clássicos da Literatura
1.ª edição: janeiro de 2020
Imagem da capa: Angelina Pereira

Edição segundo as regras do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, com base na edição de 1941 (Edições Sirius).

 «Esteiros, minúsculos canais, como dedos de mão espalmada, abertos na margem do Tejo. Dedos das mãos avaras dos telhais que roubam nateiro às águas e vigores à malta. Mãos de lama que só o rio afaga.»

 

Referência: Gomes, E. (2020). Ebook gratuito: «Esteiros» de Soeiro Pereira GomesBibliotecaescolar-cre.blogspot.com. Retrieved 8 January 2020, from https://bibliotecaescolar-cre.blogspot.com/2020/01/ebook-gratuito-esteiros-de-soeiro.html?m=1

 

Conteúdo relacionado:

 

telefonico.png

47% das grandes empresas vão aumentar a contratação de perfis digitais nos próximos anos. São necessários cadea vez mais especialistas em big data, análise de dados, segurança cibernética, marketing de rede, posicionamento, estratégia de negócios digitais ... A coleção 'Profissões digitais', uma publicação on-line e em papel da Fundação Telefónica, mostra as novas profissões que estão a mudar o cenário de empregos em todo o mundo.

 

Atualmente, 80% dos jovens que está a estudar vai encontrar trabalho em algo que não existe. Por isso, a Fundação Telefónica através do seu programa Conecta Empleo alavanca e fomenta a formação digital dos jóvens por via de potentes ferramentas que contribuem para a sua transformação. Uma delas é a nova coleção  ‘Profesiones digitales’, un conjunto de monográficos que se podem consultar e descarregar de forma gratuita:

 

Como novidade, a Fundação Telefónica acaba de lançar o 42 Madrid, um campus de programação inovador no qual ainda se pode registar através da sua plataforma on-line. Um método de ensino disruptivo, acessível a todos, sem aulas, sem livros, sem limite de idade, aberto 365 dias por ano e gratuito, que procura formar profissionais qualificados e especialistas em digital.

 

Referência: ¿Qué profesiones digitales demandan las empresas? | Fundación Telefónica España. (2020). Fundaciontelefonica.com. Retrieved 2 January 2020, from https://www.fundaciontelefonica.com/noticias/profesiones-digitales-mas-demandadas-empresas/

 

 

 

manual.png

Download |

Prefácio

Incluir todos os estudantes e garantir que cada indivíduo tenha uma oportunidade igual e personalizada para o progresso da educação ainda é um desafio em quase todos os países.

Apesar do louvável progresso alcançado nas duas últimas décadas para expandir o acesso à educação básica, esforços adicionais são necessários para minimizar barreiras à aprendizagem e garantir que todos os estudantes em escolas e outros setores da educação possam usufruir genuinamente de um ambiente inclusivo.

A agenda de 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, cujo objetivo é não deixar ninguém para trás, fornece uma oportunidade única de construir sociedades mais inclusivas e equitativas.

Isso deveria começar com sistemas de educação inclusivos. O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 4 (ODS 4) sobre educação clama por educação inclusiva e equitativa de qualidade e oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos até 2030.

Enfatiza inclusão e equidade como alicerces para educação e aprendizagem de qualidade. O ODS 4 também pede pela construção e atualização de instalações educacionais que sejam sensíveis às crianças, às deficiências e às questões de gênero, de forma a proporcionar um ambiente de aprendizagem seguro, não violento, inclusivo e eficaz para todos.

Para alcançar esse objetivo ambicioso, os países devem garantir inclusão e a equidade dentro e por meio de seus sistemas educacionais e programas. Isso inclui tomar medidas de prevenção e lidar com todas as formas de exclusão e marginalização, disparidade, vulnerabilidade e desigualdade no acesso à educação, participação e conclusão, bem como nos processos de aprendizagem e resultados.

Também requer a compreensão das diversidades dos estudantes como oportunidades para melhorar e democratizar a aprendizagem para todos eles.

A UNESCO apoia os formuladores de políticas governamentais de educação, os profissionais e as principais partes interessadas em seus esforços para desenvolver e implementar políticas, programas e práticas inclusivas que atendam às necessidades de todos os estudantes.

Nós estamos confiantes que este Manual para Garantir Inclusão e Equidade na Educação servirá como recurso para os países e contribuirá para acelerar os esforços para educação inclusiva em âmbito global.

Qian Tang,

Ph.D.Ex-diretor-geral adjunto de Educação

 

ISBN: 978-85-7652-245-4
Collation: 47 pages : illustrations
Language: Portuguese
Also available in: Français, Español, 汉语, English
Year of publication: 2019
Licence type: CC BY-SA 3.0 IGO [6753]
Type of document: book
 

Referência: (2019). Unesdoc.unesco.org. Retrieved 23 December 2019, from https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000370508

 

 

A Biblioteca que Transformou o Mundo

Fronteiras da Educação

13.12.19

abiblioteca.png

| Download |

Livros que fizeram e fazem história

Biblios, o nome grego para livro, é uma homenagem à cidade fenícia de Biblos, de onde partiam mercadores que adquiriam no Egito a matéria prima de que se fazia o livro: folhas resultantes da manufatura da planta Cyperus Papyrus, o papiro.

OS EGÍPCIOS
Usavam o papiro também para fazer calçados, canoas, cestas e colchões, mas seu uso mais nobre era para escrever o livro sagrado, que acompanhava a múmia na sua viagem ao além. O livro dos mortos do Antigo Egito era um livro para ser lido pelo morto no seu julgamento diante do deus Osíris. Ele contém fórmulas mágicas com mais de 4.500 anos, ou seja, 2 mil anos antes de um outro livro que toma o nome grego, mas conta outras histórias, hebraicas: a Bíblia. Os assírios antigos criaram a primeira biblioteca, em 632 a.C., em Nínive: a biblioteca do rei Assurbanipal (685-627 a.C.), que continha mais de 30 mil tabletes de argila, com ciência e literatura babilónicas.

Depois disso, Alexandre Magno fundou Alexandria (331 a.C.), e nela o seu general, o rei grego Ptolomeu I, criou a Biblioteca de Alexandria, a maior biblioteca do mundo antigo, refundada em 2002, no moderno Egito. Com livros, autores e bibliotecas, a humanidade pôde avançar, criar escolas, universidades, a ciência, a literatura e até o cinema – com o roteiro que não deixa de ser um livro. Assim como os Estados mais poderosos, como Roma e o reino de Gengis Khan, que cresceram e um dia decaíram, as pessoas também nascem, vivem e morrem. Mas os livros permanecem por muitos séculos. Muitos deles mudaram a forma como vemos o mundo e como nos relacionamos.

E é a seleção de alguns títulos dessa biblioteca, que se consideram indispensáveis para esta revolução, que se apresenta neste fascículo.

 

Referência: Pensamento, F. (2019). Fronteiras do PensamentoFronteiras do Pensamento. Retrieved 13 December 2019, from https://www.fronteiras.com/

 

Conteúdo relacionado:

 

creative.png

American Library Association  (ALA) em parceria com a Creative Commons, publica um remix do conteúdo do curso Certificado CC: Creative Commons para educadores e bibliotecários .  

Este livro está disponível para impressão na ALA Store e o PDF licenciado pela CC BY pode ser baixado aqui .

 

Referência: Our Book, “Creative Commons for Educators and Librarians,” Is Now Available - Creative Commons. (2019). Creative Commons. Retrieved 11 December 2019, from https://creativecommons.org/2019/12/06/cc-for-educators-and-librarians-is-available/

 

Conteúdo relacionado:

 

literaciascivicascapa-1.png

| Download | 2019 |

 

O livro patenteia uma reflexão diversificada sobre contextos cívicos, incluindo as literacias cívicas e críticas, apresenta ainda propostas práticas que educadores de diferentes naturezas, técnicos que trabalham em associações, famílias, ou outros atores sociais podem usar para pensar a educação para os média.

 

Maria José Brites, Inês Amaral & Marisa Torres da Silva

CECS - Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade Universidade do Minho

978-989-8600-88-2

 

 


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor