Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



2º Encontro Cinema e Educação

Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema

02.02.20

intervallo.jpg

Imagem e texto de Os Filhos de Lumière - associação cultural

A Cinemateca organiza no próximo dia 11 de fevereiro a segunda edição do Encontro Cinema e Educação, em colaboração com o Plano Nacional das Artes (uma nova iniciativa governamental do Ministério da Cultura com o Ministério da Educação em que se procura a inserção do cinema e das outras artes nos percursos escolares) e os Filhos de Lumière – Associação Cultural.

Este ano o Encontro é dedicado ao tema Indisciplinar a Escola e pretende-se criar uma discussão alargada em torno da relação entre a educação e as artes, não apenas o ensino artístico, mas o universo mais vasto da educação pela arte e o papel das artes em todo o âmbito educativo, e trabalhar o cinema como um dos contributos possíveis para rasgar as fronteiras mais convencionais da experiência educativa.

O Encontro contará com a presença de autores e investigadores de várias áreas, da educação ao cinema, entre os quais representantes dos ministérios da Educação e da Cultura, responsáveis do Plano Nacional das Artes, Alain Bergala e Leonardo Costanzo, realizador italiano cujo trabalho é ainda pouco conhecido em Portugal e a quem a Cinemateca dedicará uma retrospetiva quase completa. Todas as sessões do ciclo LEONARDO DI COSTANZO – COMUNIDADE, ESCOLA, FAMÍLIA são organizadas em articulação com o Encontro, do qual são também parte integrante tendo em conta a forma como este autor tem trabalhado (na ficção e no documentário) a relação entre a escola e as comunidades onde estão inseridas e as questões mais latas da educação nas nossas sociedades. ( mais informações sobre o ciclo)

O Encontro, aberto a todos os interessados é de entrada livre mediante levantamento de ingresso na Bilheteira, decorre na Sala M. Félix Ribeiro no dia 11 de fevereiro entre as 10h e as 18h. Os interessados em participar no Encontro são convidados a inscrever-se através do e-mail divulgacao@cinemateca.pt.

O Cinema na Escola e na Biblioteca Escolar

Índice de artigos

29.11.19

 

Cena de Os sonhadores, de Bertolucci. Os sonhadores são cinéfilos

Consulte aqui os artigos sobre cinema presentes neste blogue. Para tal, no widget abaixo, clique no título que lhe interessa... que irá abrir numa nova janela.

Esta lista permanece em atualização.

As Bibliotecas, ou qualquer leitor do blogue, podem fazer o download desta lista de artigos e partilhá-la nas suas páginas, podendo, caso o desejem adequá-la aos seus públicos.

Para facilitar a partilha e a alteração do conteúdo disponibiliza-se o ficheiro em formato .docx

Conteúdo relacionado:

Etiquetas:

musica_cine.png

Torelló, Josep (2015). La música en las Maneras de Representación cinematográfica.

Colección Transmedia XXI. Barcelona: Laboratori de Mitjans Interactius.

 

Prólogo

La musica se ve en el cine  - Jaume Duran

Todavía se puede decir que el cambio más importante en el mundo del cine, el primer gran audiovisual de la historia, se produjo en 1927 con la incorporación del sonido. Comúnmente, se denomina el periodo anterior a esta fecha como cine mudo o silente. Pero el cine nunca fue mudo. Casi siempre había habido un piano o un comentador a pie de pantalla o, cuando no, para las grandes ocasiones, una buena orquesta.

Ahora bien, a finales de la década de 1920, y por más que ya se habían dado algunas experimentaciones al respecto desde principios de ésta e incluso un gran interés desde sus orígenes, el Vitaphone fue el primer sistema eficaz de sonido sincronizado, registrado en grandes discos armonizados con la imagen que, a principios de la década de 1930, fue substituido por el Movietone, que incorporaba la banda sonora en el propio fotograma. [...]

 

 

educa.png

Alessandro Garcia Paulino, Alan Victor Pimenta, Nilson Fernandes Dinis

Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos-SP, Brasil

 

Download |

 

Resumo

O artigo propõe uma discussão sobre as possibilidades de uma pedagogia da imagem que entrecruza os processos de montagem cinematográfica com as experiências do espectador, entendendo esta relação como formadora de significados sobre os filmes e sobre si. Com este propósito são utilizados conceitos sobre as distintas formas de visualidade do cinema e sobre os Estudos Culturais, em especial sobre os aspectos formativos que emergem das observações sobre os modos de endereçamento fílmico.

 

Conteúdo relacionado:

cinema.png

Cinema na Sala de Aula Com pesquisas, relatos de experiências, no âmbito da formação inicial e contínua, sobre o uso de obras cinematográficas nas aulas como "meio possibilitador de construção de saberes e (re)construção de identidades.

 

Referência: Cinema na Sala de Aula. (2019). Syntagmaeditores.com.br. Retrieved 25 July 2019, from http://syntagmaeditores.com.br/Livraria/Book?id=1060

 

 

Etiquetas:

The Library de Jason LaMotte no Vimeo.

 

A Biblioteca é a história de Emily (interpretada por Missy Keating ), uma menina de 13 anos que vai de bicicleta para a biblioteca todos os dias depois da escola. Um dia ela começa a receber notas de um admirador secreto, ela pensa que ele pode ser um dos dois miúdos com quem se encontra regularmente na biblioteca. 

 

Estas notas correspondem a passagens românticas dos livros antigos nas prateleiras da biblioteca. Interiormente, Emily repete essas passagens com emoção contida, já que a cada dia ela recebe uma nova nota.

Conforme o filme avança, descobrimos quem escreveu as notas românticas. É um filme sobre o primeiro amor, sobre bibliotecas e escrita, e sobre a tristeza que envolve a demência. 

 

Ler mais >>

 

Referência: Lastreto, R. (2015). The Library: un cortometraje sobre las maravillas de la bibliotecaSoybibliotecario.blogspot.com. Retrieved 14 July 2018, from https://soybibliotecario.blogspot.com/2015/11/the-library-cortometraje.html

pnc.png

 Mais informações | Formulário de candidatura online |

 

O processo de candidaturas anuais das escolas (Ensino Público e Ensino Privado, incluindo as das Regiões Autónomas, Escolas Públicas Portuguesas no Estrangeiro e Escolas Portuguesas de iniciativa privada sediadas no estrangeiro) para participarem no PNC (ano letivo 2017-18) vai decorrer entre 12 de junho e 28 de julho.

 

 

filme.png

 Dulce Mourato | A boa mentira | Ver o filme |

 

Dulce Mourato é investigadora do Grupo de Estudos e Investigação em Sexualidade, Educação Sexual e TIC - GEISEXT/IEUL - Universidade de Lisboa. É sua a análise fílmica que aqui se partilha.

 

Uma certeza: 

O som, a imagem, os ecrãs, dominam a vida contemporânea, os estudantes devem por isso, desde cedo, aprender a lê-los criticamente.

 

Um caminho:

Esta apresentação mostra como se lê um filme, como se desmonta, se analisa e se explica. Constitui-se, por isso, como um excelente contributo para  os professores verem como podem, também, trabalhar o cinema na escola e na biblioteca escolar.

 

Conteúdo relacionado:

trailer.png

 fonte: Leer.es | Visionar tutorial | Descarregar o guia |

 

Outra forma de olhar e interpretar a literatura.

 

A educação literária e o fomento da leitura requerem novas técnicas e ferramentas que facilitem o trabalho educativo na sala de aula aos professores. Este guia propõe a realização de um trailer a partir da leitura de um livro como instrumento que integra as tecnologias no ensino.

 

O objetivo principal desta proposta é motivar os alunos durante a aula, captar a sua atenção e mostrar-lhes que os livros podem ser uma fonte de prazer, ligando-os à cultura visual contemporânea.

 

Conteúdo relacionado:

imagem.jpg

 

A iniciativa "Leer a imagen" da Consejería de Educación de Castilla y León dirige-se ao último ano do 1.º Ciclo e ao 2.º Ciclo. Através de curta-metragens de animação, com atividades pedagógicas e cinematográficas, pretende-se promover a alfabetização digital e o manejo de novos recursos, ressaltar a importância da leitura para aprender e o emprego de diferentes técnicas para melhorar a competência linguística.
O enfoque é interdisciplinar, favorecendo ainda o tratamento de temas transversais como a educação crítica e artística, desenvolvimento da convivência ou creatividade, entre outros.


Toda a informação neste link.

 

Fonte.

 

Conteúdos relacionados:


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor