Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



cores.jpg

O Alto Comissariado para as Migrações e a Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR), em parceria com a Câmara Municipal de Odivelas, lançaram uma campanha de sensibilização no âmbito do Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial, dirigida às crianças entre os 3 e os 5 anos de idade, e que consiste na apresentação do livro "As Cores da Cidade Cinzenta".

 

Referência: "As Cores da Cidade Cinzenta" – Campanha sensibiliza os mais pequenos para a eliminação da Discriminação Racial - NoticiaDetalhe - ACM. (2020). Acm.gov.pt. Retrieved 20 February 2020, from https://www.acm.gov.pt/-/-as-cores-da-cidade-cinzenta-campanha-sensibiliza-os-mais-pequenos-para-a-eliminacao-da-discriminacao-racial

 

Conteúdo relacionado:

bigdata.png

Pombo, Cristina; Martínez Cortés, Cynthia. "Miranda Ventura e o Big Data". Madrid: BID, 2019
 
 
Texto completo
 
 
Cada vez mais, atores públicos e privados estão a considerar como dimensionar o seu impacto com o uso da tecnologia. Ao mesmo tempo, o uso e a gestão de dados pessoais de milhões de pessoas preocupam os cidadãos e há um senso de urgência sobre a necessidade de proteger a segurança e a privacidade dos dados usados. 
 
Que medidas podem ser tomadas e qual é o risco de não as tomar? Como é que o setor público pode gerir os dados de forma responsável? 
 
Este documento oferece quadros de referência sobre a gestão ética dos dados e sobre a importância do consentimento, um compêndio de melhores práticas e um roteiro com passos concretos para a gestão responsável de dados pelo setor público.
 
Visto aqui.
 
 
Conteúdo relacionado:
 
 

 

concurso.PNG

Regulamento |

No âmbito das comemorações dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e dos 40 anos da adesão de Portugal à Convenção Europeia dos Direitos Humanos, a RBE, na qualidade de membro do grupo interministerial organizador das Comemorações, vem incentivar os responsáveis pelas bibliotecas escolares a participem no concurso “Banda Desenhada dos Direitos Humanos”, promovido pela Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional, IP – ANQEP, IP e, cujos termos passamos a citar, conforme convite dirigido às escolas:

 

Através desta iniciativa, desafiam-se os jovens que frequentam cursos do nível secundário de educação a elaborarem uma banda desenhada sobre a Declaração Universal dos Direitos Humanos, constituída por 30 tarjas (uma por direito), nos termos definidos pelo Regulamento deste concurso.

 

As escolas deverão inscrever-se, manifestando interesse em participar neste concurso, através de e-mail, enviado para o endereço redessociais@anqep.gov.pt, até ao próximo dia 20 de novembro.

 

O envio dos trabalhos terá de acontecer até 31 de dezembro de 2018, conforme estipulado no regulamento do concurso .                 

 

Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. (...).

Declaração Universal dos Direitos do Homem, Artigo 1.º

 

A proclamação da Declaração Universal dos Direitos Humanos e da Convenção Europeia dos Direitos Humanos, ocorrida há 70 anos atrás, marca um passo decisivo na evolução da humanidade.

 

Sobre o tema apresentamos Dreams of Freedoom da Amnesty International UK, cujas ilustrações são, entre outros, de Chris Riddell e Oliver Jeffers.

Riddell é cartonista político do jornal Observer, embaixador da Amnistia Internacional e autor de livros como, Meu pequeno livro de grandes liberdades: o ato de direitos humanos em imagens, Nascemos todos livres e Aqui estou eu; Jeffers é  ativista contra a xenofobia, o aquecimento global e o uso de armas nos EUA, país onde vive, trabalha para o International Rescue Committee e, em 2017, ao descobrir a paternidade, publicou Aqui Estamos Nós - Notas para Viver no Planeta Terra, livro do ano da revista Time (categoria infanto-juvenil).

 

Conteúdo relacionado:

reportagem.png

 

| Download |

 

Esta banda desenhada é da autoria de Bruno Pinto (argumento), Penim Loureiro (desenho) e Quico Nogueira (cor). Neste livro, podemos acompanhar uma jornalista e um repórter de imagem enquanto fazem uma reportagem de televisão sobre a adaptação às alterações climáticas em Portugal, focando também um projeto de adaptação a nível municipal (ClimAdaPT.Local). Neste percurso, cruzamo-nos com histórias e personagens reais, assistimos a conversas com especialistas no tema, conhecemos desafios postos pelas alterações climáticas e maneiras de lidarmos com eles. (...)

 

Ler mais >>

 

Conteúdo relacionado:

 

portugal.png

 PORTUGAL 2055 | Download

 

Título
Portugal 2055 - Uma BD sobre alterações climáticas em Portugal


Assunto
Alterações climáticas em Portugal, educação ambiental, divulgação cientifica


Descrição
Portugal 2055 é um livro de BD sobre as alterações climáticas no nosso país. O objetivo principal deste livro é informar os jovens sobre as consequências das mudanças climáticas em Portugal de uma forma apelativa.

Pretende-se, desta forma, promover maior interesse sobre o tema entre estas gerações mais novas, uma vez que serão sobretudo estas que enfrentarão os desafios associados a estas mudanças.

Este livro é composto por 10 capítulos ao longo de 80 páginas a cores. Este projecto é promovido pelo Museu Nacional de História Nacional e da Ciência, coordenado pelos investigadores Bruno Pinto e Luis Filipe Lopes.

Com argumento de Bruno Pinto e a participação de diversos autores na ilustração dos vários capítulos: Carla Rodrigues, César Évora, Fil, Filipe Gonçalves, Miguel Santos, Nuno Rodrigues, Penim Loureiro, Raquel Rodrigues, Rui Alex, Sofia Pereira, Susa Monteiro e Xico Santos.

Ao longo destes 10 capítulos serão abordados diversos temas tais como fogos florestais, erosão costeira, ondas de calor, etc.


Criador
Bruno Pinto, Carla Rodrigues, César Évora, Fil, Filipe Gonçalves, Miguel Santos, Nuno Rodrigues, Penim Loureiro, Raquel Rodrigues, Rui Alex, Sofia Pereira, Susa Monteiro e Xico Santos


Editor

Bruno Pinto, Luis FIlipe Lopes


Data
2015


Direitos
http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0

 

Ler mais >>

 

 


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor