Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



2021-04-29 concurso cartaz.jpg

Fonte da imagem: pormenor do cartaz de divulgação

A Biblioteca da Escola Secundária Júlio Dinis, em Ovar, promove o Concurso literário e de Ilustração "Júlio Dinis em Ovar", em parceria com a Câmara Municipal de Ovar e a Rede de Bibliotecas Escolares.

O concurso integra-se no programa cultural e evocativo que está a ser desenvolvido para assinalar os 150 anos do falecimento de Joaquim Guilherme Gomes Coelho, mais conhecido pelo pseudónimo Júlio Dinis.

Captura de ecrã 2021-04-29, às 08.55.01.png

Este programa agrega um vasto conjunto de iniciativas e eventos, organizados pela autarquia através do Museu Júlio Dinis – Uma Casa Ovarense, em parceria com investigadores e entidades relacionadas com o estudo e a promoção da vida e a obra do médico e escritor a homenagear.

O concurso, intitulado Júlio Dinis em Ovar, tem como objetivo recriar, numa vertente literária e artística, o conteúdo das obras dinisianas mais marcantes no contexto ovarense, numa iniciativa que associa as artes ao valor da leitura, através da apresentação de trabalhos originais e inéditos nas áreas da escrita e da ilustração.

Os trabalhos selecionados pelo júri serão expostos no Museu Júlio Dinis – Uma Casa Ovarense, e os premiados serão divulgados no dia 12 de setembro de 2021, num evento integrado no Festival Literário de Ovar.

Todas as informações no portal do Agrupamento de Escolas de Ovar Sul - Agrupamento de Escolas Ovar Sul - Concurso literário e de Ilustração "JÚLIO DINIS EM OVAR". Importante consultar o Regulamento e as Fichas de Inscrição Alunos e Adultos

eça.png

Um blogue da autoria do professor Carlos Reis sobre Eça de Queirós.

À atenção de professores e alunos do ensino secundário.

 

Conteúdo relacionado:

Etiquetas:

George Steiner | 1929 - 2020

Crítico, escritor e académico

04.02.20

steiner.png

Foto: Wikipedia

George Steiner foi um dos maiores intelectuais da nossa era, conhecido pela sua ousadia e por ter uma posição politicamente incorreta.

Filósofo, ensaísta, linguista, professor de literatura comparada e crítico literário franco-americano, George Steiner morreu ontem, na sua residência em Cambridge, Inglaterra, com 90 anos.

Nasceu a  23 de abril de 1929 em Neuilly-sur-Seine, no seio de uma família judia, que viveu o terror do nazismo. Considerado um dos maiores pensadores contemporâneos, refletiu sobre a política, religião, a música, a pintura e a história.

Humanista por excelência defendia a tese de que todos temos o direito de sermos nós próprios. O prazer de ler e o amor pela educação eram bem conhecidos, “hoje vivemos uma crise. Parece que os livros estão a perder alguma da sua autoridade. OK, tivemos mil anos da cultura do livro, mas há outras formas de comunicação, outras formas de recordação. Eu não poderia viver sem livros, o meu mundo é uma casa de livros.” [“O verdadeiro crime é viver demasiado”: George Steiner 1929-2020. (2020). Jornal Expresso. Retrieved 4 February 2020, from https://expresso.pt/cultura/2020-02-03-O-verdadeiro-crime-e-viver-demasiado-George-Steiner-1929-2020]

George Steiner era um admirador de António Lobo Antunes, que considerava um dos maiores escritores vivos. Desejava encontrar-se com o escritor português e tal acabou por se concretizar há pouco mais de oito anos. Da conversa entre ambos no dia 9 de Outubro de 2011 fica o registo:

Conteúdo relacionado:

vf.png

A vida e a obra do escritor Vergílio Ferreira, num documentário originalmente exibido poucos dias antes do seu falecimento. Com imagens de arquivo, depoimentos diversos e leitura de excertos de obras da sua autoria.

Referência: Vergílio Ferreira: Retrato à Minuta. (2020). Arquivos.rtp.pt. Retrieved 29 January 2020, from https://arquivos.rtp.pt/conteudos/vergilio-ferreira-retrato-a-minuta/

 

Conteúdo relacionado:

JE_Agualusa.jpg

"Escrever continua a ser um deslumbramento.

57 anos e mais de duas dezenas de livros publicados e traduzidos numa série de países. Escritor consagrado, jornalista, editor, bibliófilo, eis José Eduardo Agualusa.

Quando não está a escrever está a viajar, promovendo os seus livros além-fronteiras. Tem como referências literárias Jorge Luis Borges, García Márquez e Eça de Queiroz. 

Neste momento, vive na Ilha de Moçambique, a 50 metros do pontão onde gosta de mergulhar todos os dias." 

Visualizar na fonte.

Agualusa explica que os livros são responsáveis pela aproximação com o outro e pelo conhecimento do outro, e que a melhor forma de evitar guerras é construir bibliotecas:

 

Conteúdo relacionado:


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogue RBE em revista

Clique aqui para subscrever


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor