Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 por Rita Pimenta e Vera Moutinho

 

As autoras de Poemas para as Quatro Estações (ed. Máquina de Voar) emprestaram-nos a voz e ajudaram-nos a dar as boas-vindas à Primavera. Mas as outras estações não foram desprezadas. Houve dois poemas para o Verão, para o Outono e para o Inverno. Mais um Livro para Escutar do Letra Pequena.

Já não são muito nítidas todas as características das quatro estações do ano que nos cabem a esta latitude, mas Manuela Leitão (texto) e Catarina Correia Marques (ilustração) recuperam poeticamente os sinais, os tons e os sabores de cada uma delas. Sem preferências, antes contemplando e respeitando o que nos oferecem.

Escreve-se (com verdade) na contracapa: “Para que as plantas floresçam na primavera, é preciso que, antes disso, o inverno as embale na terra, que o outono lhes espalhe as sementes ao vento, que o verão lhes amadureça os frutos. Os animais vão e vêm, conforme faz mais frio ou mais calor, e até nós nos comportamos de maneira diferente, com alegrias e afazeres próprios de cada tempo. Nenhuma estação faria sentido sem as restantes. Bom mesmo é sabermos contemplar a beleza de cada uma delas – essa espécie de poesia de que nos apercebemos não só com os sentidos, mas, sobretudo, com o coração.” 

(...)

 

Ler mais >>

 

Rita Pimenta, V. M.

Rita Pimenta, V. (2018). Livros. Damos as boas-vindas à Primavera com mais um Livro para EscutarPÚBLICO. Retrieved 21 March 2018, from https://www.publico.pt/2018/03/20/video/poemas-para-as-quatro-estacoes-20180319-162253

 

Conteúdo relacionado:

app.png

 Fonte |

 

 O Centro de Competência TIC - Santarém lança a APP para dispositivos Android "Fábulas de La Fontaine", da autoria da colega Teresa Pacheco.

 

Esta App, para dispositivos Android, inclui 6 fábulas de La Fontaine, para ler e ouvir. Cada fábula inclui um conjunto variado de jogos e atividades.

 

Inclui uma versão em inglês. Destina-se a alunos dos 1º e  2º ciclos.

 

Pode ser instalada em telemóveis, mas foi especialmente concebida para ser visualizada em tablets.

 

Google Play: Fábulas de La Fontaine

 

EB1/JI Porto Pinheiro

No 3.º ano trabalhou-se a obra de Manuela Ribeiro "Operação Marmelada" e o professor Nuno Fonseca e os alunos do 3.º A resolveram fazer um trabalho específico com ela, transformando a obra num teatro digital...

O projeto foi pensado e levado a cabo por professor, alunos e um tablet, em sala de aula, desde os cenários às personagens, passando pela dramatização... aqui fica o resultado.

 

Trabalho visto na página do Facebook da Biblioteca Escolar Moinho das Leituras.

 

Havia um rei muito chato. Fazia sempre tudo da mesma maneira. “Convém avisar que um rei pode ser lei. (É só trocar o R pelo L.)”, escreve-se logo no início.

Segue-se a descrição de algumas rotinas de el-rei Dom Chato. “Calçava sempre a bota direita antes de calçar a esquerda. Penteava-se sempre à mesma hora, sempre com o risco para o mesmo lado. Escutava sempre a mesma sonata triste no piano. E nunca, nunca fazia as coisas de modo diferente.”

Aqui Há Gato! nasceu de uma forma pouco convencional. Primeiro foram criadas as ilustrações e só depois o texto. Autor e ilustradora vieram ao estúdio do PÚBLICO ler-nos esta história e assim aumentar a nossa galeria de Livros para Escutar.

“Quis transformar uma coisa monótona, os códigos de barras, em imagens criativas”, contou ao PÚBLICO a ilustradora brasileira Renata Bueno.

Criou então uma série de ilustrações (sempre com códigos de barras), juntou-lhe pequenos poemas e mostrou tudo à editora Orfeu Negro na Feira do Livro Infantil de Bolonha.



Texto: Rita Pimenta
Vídeo: Frederico Batista

letra pequena

 

O Lagarto, de José Saramago, lido por Adriana Calcanhotto - PÚBLICO

 

A Fundação José Saramago está a comemorar a partir deste mês de Abril os seus 10 anos de existência com concertos, sessões de cinema, mesas redondas, tertúlias. Uma das iniciativas é a exposição O Lagarto, do artista plástico brasileiro  J.Borges e de José Saramago que esteve o ano passado no FOLIO - Festival Literário Internacional de Óbidos e tem como ponto de partida a edição ilustrada de 2016 do livro que o Nobel português publicou pela primeira vez há 40 anos.

Esta edição de O Lagarto nasceu de uma ideia original de Alejandro García Schnetzer e foi publicada em Portugal pela Porto Editora e no Brasil pela Companhia das Letras. O realizador  Miguel Gonçalves Mendes, autor de José & Pilar, fez um vídeo com a leitura do conto pela cantora e compositora brasileira Adriana Calcanhotto.

Ficha técnica
Realização: Miguel Gonçalves Mendes/JumpCut
Xilogravuras: J. Borges

Visto aqui >>


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor