Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



2º Encontro Cinema e Educação

Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema

02.02.20

intervallo.jpg

Imagem e texto de Os Filhos de Lumière - associação cultural

A Cinemateca organiza no próximo dia 11 de fevereiro a segunda edição do Encontro Cinema e Educação, em colaboração com o Plano Nacional das Artes (uma nova iniciativa governamental do Ministério da Cultura com o Ministério da Educação em que se procura a inserção do cinema e das outras artes nos percursos escolares) e os Filhos de Lumière – Associação Cultural.

Este ano o Encontro é dedicado ao tema Indisciplinar a Escola e pretende-se criar uma discussão alargada em torno da relação entre a educação e as artes, não apenas o ensino artístico, mas o universo mais vasto da educação pela arte e o papel das artes em todo o âmbito educativo, e trabalhar o cinema como um dos contributos possíveis para rasgar as fronteiras mais convencionais da experiência educativa.

O Encontro contará com a presença de autores e investigadores de várias áreas, da educação ao cinema, entre os quais representantes dos ministérios da Educação e da Cultura, responsáveis do Plano Nacional das Artes, Alain Bergala e Leonardo Costanzo, realizador italiano cujo trabalho é ainda pouco conhecido em Portugal e a quem a Cinemateca dedicará uma retrospetiva quase completa. Todas as sessões do ciclo LEONARDO DI COSTANZO – COMUNIDADE, ESCOLA, FAMÍLIA são organizadas em articulação com o Encontro, do qual são também parte integrante tendo em conta a forma como este autor tem trabalhado (na ficção e no documentário) a relação entre a escola e as comunidades onde estão inseridas e as questões mais latas da educação nas nossas sociedades. ( mais informações sobre o ciclo)

O Encontro, aberto a todos os interessados é de entrada livre mediante levantamento de ingresso na Bilheteira, decorre na Sala M. Félix Ribeiro no dia 11 de fevereiro entre as 10h e as 18h. Os interessados em participar no Encontro são convidados a inscrever-se através do e-mail divulgacao@cinemateca.pt.

programa.png

 

Clássicos em rede é um programa de atividades para alunos dos ensinos básico e secundário, com o objetivo de aumentar os seus conhecimentos sobre a Cultura Clássica e, sobretudo, levá-los a descobrir a sua presença na atualidade: na língua e etimologia, na herança patrimonial, nos modelos estéticos e na arte, no imaginário coletivo, no ideário que está na base das nossas sociedades e em tantas outras áreas.

 

Este programa é desenvolvido, em parceria, pela Rede de Bibliotecas Escolares, pelo Centro de Estudos Clássicos da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (CEC-FLUL) e pelas autoras do projeto Olimpvs.net.

 

O projeto desenvolve-se em três linhas de atividade:

 

Olimpíadas

           
Reucursos
Brevemente
            Sessões de exploração

 

Ler mais >>

 

Conteúdo relacionado:

 

 Clique na imagem acima para ver os trabalhos dos alunos.

 

Trabalhos dos alunos das turmas de Artes de 10.º e 11.º anos: O tema geral é a Utopia.

 

A exposição vai estar patente até ao dia 9 de junho na Secundária Leal da Câmara.

 

Como eram os mosteiros na época medieval? Como era o dia a dia dos monges? Que antigos mosteiros integram, hoje, a Rota do Românico? As respostas a estas (e a muitas outras) questões poderão ser descobertas neste pequeno documentário. 

 

Visto aqui >>

 

Conteúdo relacionado:

 

 

livro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para ver na Gulbenkian até 26 de outubro 2015:  Lourdes Castro. Todos os livros,  uma exposição com curadoria de Paulo Pires do Vale. Aberta das 10:00 às 18:00, todos os dias exceto às terças.

Patience from Glowing Heads on Vimeo.

Etiquetas:

image.jpg

 

Entre 4 de Outubro e 8 de Novembro há um novo roteiro por descobrir em Lisboa de bicicleta ou a pé, com 12 ilustradores e 10 locais de comércio tradicional.

 

10 Locais diferentes – cafés, lojas, oficinas e uma livraria acolhem durante aproximadamente um mês uma exposição de ilustração com artistas urbanos, uns mais conhecidos que outros. A iniciativa pretende mostrar, utilizando a Arte como pretexto, que é possível percorrer a cidade a pé ou de bicicleta.

 

Uma organização Bicicleta voadora que pode conhecer aqui >>

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como todos os anos, por altura das festas da cidade de Lisboa, a Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva e o Jardim das Amoreiras também se adornam de enfeites e de cor e oferecem gratuitamente a toda a população, amanhã, um dia com música, performances, feira do livro e outras atividades festivas. Pode consultar a programação aqui >>.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Literatura, música, teatro, artes visuais e muitos escritores em mais um Festival do Desassossego na Casa Fernando Pessoa. Começou ontem e encerra a 13 de junho. Pode consultar a programação aqui >>.


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor