Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]














Várias escolas do concelho de Pombal em parceria com a autarquia, a biblioteca municipal e os museus locais, aderiram ao projeto Conhecer a Cidade. A Rede de Bibliotecas de Pombal acaba de lhe dar mais visibilidade, ao destacá-lo no seu sítio, aqui >>.

Autoria e outros dados (tags, etc)










Imagem: João Morgado/ Público











Imagem: Laura C. Caldas e Paulo Cintra/ Público





O arquitecto José Neves, de 49 anos, foi esta quinta-feira distinguido com o Prémio Secil de Arquitectura 2012 pela requalificação e ampliação da Escola Francisco de Arruda, em Lisboa. (...)

Para o arquitecto Manuel Graça Dias, presidente do júri, a forma como José Neves pensou esta escola “é de uma grande inteligência”. “O que sentimos é que o arquitecto deu sentido ao que já existia mas que estava até agora desgarrado. É uma obra sem alterações muito vistosas, muito sóbria e pensada para o uso diário”, destaca Graça Dias, sublinhando a relação da obra com o exterior. “É um lugar onde nos sentimos confortáveis.” (...)

Sobre a obra, José Neves explica que para a sua concepção partiu destas duas frases de João Santos: “O que é importante na educação, antes de mais, é o ambiente natural e esteticamente harmonioso em que ela se processa”; e “Se não tens uma aldeia, meu filho, tens de ir em busca dela! Um menino não pode viver sem ter a sua aldeia”. (...)

A requalifição da Escola Francisco de Arruda, foi realizada no âmbito do Programa de Modernização das Escolas, promovido pela Parque Escolar. Em 2013, é a terceira escola intervencionada pela Parque Escolar a receber um prémio de arquitectura.



Ler mais no Público, 5 junho >>

Autoria e outros dados (tags, etc)















Imagem: Público






A Escola Secundária Braancamp Freire, em Odivelas, requalificada pela Parque Escolar, ganhou o Wan Awards 2013 na categoria da Educação, atribuído pela World Architecture News. O projeto foi considerado uma resposta elegante à topografia local e com um custo bastante baixo para a qualidade do design e acabamentos.

Aos arquitectos [Cristina Veríssimo e Diogo Burnay] foi pedido que apresentassem propostas que se ajustassem à actual conjuntura económica difícil — foram recebidos 82 projectos de todo o mundo nesta área. A escola cumpriu os requisitos. Em funcionamento desde o ano passado, foi criada a partir de uma série de pavilhões existentes, transformados numa única unidade, cujo preço de construção ficou em 798 euros por metro quadrado, um valor “incrivelmente baixo, tendo em conta a elevada qualidade final”, destacou o júri. “O projecto tem essa particularidade de ter conseguido um custo muito baixo por metro quadrado, aliado a um bom nível de design, e foi bem acolhido pela comunidade escolar”, salientou Diogo Burnay, em declarações à agência Lusa, acrescentando que os créditos cabem a uma equipa de 16 pessoas, na maioria, jovens arquitectos. “Nos dias de hoje, com a crise que atravessa o sector, sabe bem receber um prémio”, comentou. Na mesma área, foi distinguido um outro projecto, ainda não concretizado, de um jardim infantil, idealizado pelo atelier esloveno Modular Architects.

Ler mais no Público

Autoria e outros dados (tags, etc)

















O tema das freguesias de Lisboa está na ordem do dia das preocupações recentes dos responsáveis administrativos da cidade. No entanto, essa focagem tem-se centrado sobretudo sobre as esferas políticas e administrativas, deixando na penumbra (quando não no esquecimento) a evolução histórica milenar que conduziu à situação que hoje se tenta repensar.


Por isso, a Culturgest lançou o ciclo de conferências As Freguesias de Lisboa, a decorrer às segundas feiras, às 18:30, no Pequeno Auditório daquela Fundação. O ciclo iniciou-se no passado dia 4 de março e terminará a 25 deste mês. As conferências são proferidas pelo historiador e olisiponense José Sarmento de Matos e têm transmissão direta através da internet aqui >>. José Sarmento de Matos é autor de  várias obras sobre a cidade de Lisboa.


Culturgest

4, 11, 18, 25 de março
18h30 
Entrada gratuita
Levantamento de senha 30 minutos antes do início de cada sessão.
Máximo: 2 senhas por pessoa.


Autoria e outros dados (tags, etc)














Imagem: UNESCO. Ron Van Oers





A um dia da celebração dos 25 anos de Brasília como Património Cultural da Humanidade (7 dez.), a Diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova, homenageou o seu criador, o grande arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer, que morreu na quarta-feira, 5 de dezembro, aos 104 anos de idade.

Oscar Niemeyer viveu um século e merece o título de artista universal: pai fundador da arquitetura moderna, deu edifícios de referência às cidades que ele amava, centenas de monumentos reconhecidos por todos nós em Paris, São Paulo, Rio de Janeiro, e, claro, em Brasília, uma obra-prima do planejamento urbano e da arquitetura moderna, cidade inscrita na Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO em 1987.

Oscar Niemeyer costumava dizer que não levava a sério as homenagens e permaneceria ativo até o fim de sua vida. Apaixonado por seu trabalho, ele estava convencido de que a arquitetura tem que fazer mais do que belos edifícios: contribuir para melhorar a vida na cidade como um todo e incorporar os valores de inclusão, solidariedade e cooperação.  (...)

Ler mais >>


Autoria e outros dados (tags, etc)


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor