Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





O Relatório Intercalar do Conselho e da Comissão Europeia sobre os progressos realizados pelos Estados-Membros nos domínios da  educação e da formação, com vista à realização da Estratégia de Lisboa, apresentado a 25 de Novembro, conclui o seguinte:

Apesar dos progressos realizados, quatro dos cinco valores de referência para a educação e a formação para 2010 não são susceptíveis de ser alcançados. Só o valor de referência relativo ao aumento de diplomados em Matemática, Ciências e Tecnologia foi alcançado. Três valores de referência não foram alcançados, pese embora os progressos conseguidos: a participação dos adultos na aprendizagem ao longo da vida, a redução da taxa de abandono escolar precoce e o aumento do número de jovens que concluem o ensino secundário. Um valor de referência até se deteriorou desde 2000: o aproveitamento em leitura entre os jovens de 15 anos de idade.

No lado positivo, o número das crianças de tenra idade no ensino aumentou, assim como a participação global no ensino básico e os níveis educativos dos cidadãos comunitários em geral. O número de adultos em idade activa (com idades entre 25 e 64 anos) com baixos níveis de escolaridade desceu mais de um milhão por ano desde 2000. Não obstante, esta população ainda representa 77 milhões de adultos, ou seja, cerca de 30% do total da UE.

Outros domínios em que se alcançaram progressos são a aprendizagem de línguas nas escolas e a mobilidade dos estudantes do ensino superior, que cresceu mais de 50% desde 2000.

Relatório Intercalar >>
Ler mais >>



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor