Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue RBE

Seg | 28.02.22

OCDE: Tendências para a educação em 2022

2022-02-28.png

O relatório Trends Shaping Education 2022 [1], apresentado a 18 de janeiro de 2022 pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), alerta para o papel que a educação deve assumir num mundo que se confronta com inúmeros desafios - mudanças climáticas, pandemia, desigualdade económicas.

Os sistemas de ensino devem preparar os alunos para novas formas de viver e de trabalhar e, sobretudo, para que possam encontrar respostas a desafios que ainda não conhecemos.

O documento, que examina as principais tendências económicas, políticas, sociais e tecnológicas com impacto na educação, assume-se como uma proposta aberta que visa promover a reflexão sobre o futuro dos sistemas educativos, não só junto dos decisores políticos, mas também do público em geral.

O relatório está organizado em cinco capítulos, onde são colocadas várias questões para reflexão.

  1. Crescimento

O relatório aponta para a necessidade de apostar numa oferta de educação de elevada qualidade e ao longo da vida, que proporcione a qualificação a todos os cidadãos, independentemente da sua idade. A educação deverá ainda contribuir para o aumento da consciência ambiental e para o desenvolvimento de competências técnicas e pensamento crítico.

  1. Vida e trabalho

Neste capítulo, é destacado o aumento do trabalho flexível, nomeadamente a meio tempo e o teletrabalho. A necessidade de formar cidadãos que se adaptem a novos desafios implica a aposta em sistemas de aprendizagem ao longo da vida eficazes. É também reforçada a importância dos sistemas de reconhecimento e validação de competências.

  1. Conhecimento e poder

A relação que se estabelece entre o conhecimento e o poder é o tema deste terceiro capítulo que chama a atenção para a importância da ética, transparência, responsabilidade e inclusão na utilização do conhecimento, pois só assim será utilizado de forma eficaz, quer individual quer coletivamente. 

  1. Identidade e pertença

Num mundo cada vez mais global e diverso, as questões da identidade e pertença tornam-se prementes. Os sistemas educativos devem encontrar respostas que permitam reduzir a fragmentação e discriminação e, nesse sentido, que permitam a personalização do ensino às necessidades de diferentes alunos.

  1. Natureza em mudança

No último capítulo, são abordadas as questões relativas ao equilíbrio que se deve encontrar entre a tecnologia e o humano. Neste contexto, deve apostar-se no bem-estar individual, coletivo e planetário.

 

Referências

[1] OECD (2022). Trends Shaping Education 2022. Paris: OECD Publishing. https://doi.org/10.1787/6ae8771a-en
[2] Fonte da imagem: Foto de Andrea Piacquadio no Pexels

_____________________________________________________________________________________________________________________