Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blogue RBE

Qua | 19.04.23

“Leituras com Fialho de Almeida”

Projeto Ideias com Mérito 2022

2023-04-19 pq.png

Ler Fialho de Almeida no ensino básico? Para quê, se os alunos não entendem a sua escrita difícil e exuberante? Um cronista panfletário, um contista que teria, segundo o próprio, a “reputação de prosador colérico”, um “desequilibrado indolente, que arma à sensação por via do galicismo”[1]? Questões pertinentes às quais acrescentamos a assunção de que os alunos, hoje, não leem: é o que se proclama nas revistas e jornais, na rádio e na TV, nos blogs e podcasts que seguimos. Não leem, ou leem pouco, não leem o que deveriam ler, não sabem interpretar. Conteste-se: os alunos leem! Fazem-no de modo diferente, em diferentes suportes, porque os desafios, hoje, são outros: o hipertexto, a leitura rápida, a sobre oferta de leitura(s) em diferentes dispositivos. O nosso desafio, enquanto professores/educadores, pais e comunidade é incentivá-los e mediar essas leituras. Foi este o desafio no trabalho de projeto que delineámos.

A questão de partida, foi lançada na biblioteca escolar por um aluno: “Por que razão a nossa escola se chama Fialho de Almeida”? e logo “Quem é Fialho de Almeida?”. Alerta projeto: Vamos descobrir quem é Fialho de Almeida!

A curiosidade dos alunos e a apresentação da BD Fialho de Almeida, Um Homem Sem Medo, de Paulo Monteiro, pela Associação Fialho de Almeida, foi o estímulo acrescido para o desenvolvimento do projeto, um processo dialógico, a partir do qual se estabeleceram os objetivos: 

a) ler a BD Fialho de Almeida, um homem sem medo[2];

b) conhecer aspetos mais marcantes da vida de Fialho de Almeida;

c) descobrir a diversidade de produções literárias de Fialho de Almeida;

d) abordar a leitura através da utilização de meios digitais e de textos que aproximem mais os alunos da sua identidade cultural;

e) incluir todos os alunos em todas as etapas do projeto;

f) divulgar as aprendizagens realizadas no Google Earth Web.

A BD proporcionou-lhes conhecer o autor alentejano e abriu-lhes as portas a diferentes descobertas. Em primeiro lugar, aguçou-lhes a curiosidade sobre outros aspetos da vida e obra de Fialho de Almeida, não relatados na BD, e surgiram as conversas em família: “Dizem que Fialho de Almeida…”; “Já não é do meu tempo, filho, mas a minha avó dizia que ele…”. Diz que disse, que alavancou a descoberta dos textos de Fialho de Almeida: “Vamos conhecê-lo melhor através da sua obra?”. Os quarenta e cinco minutos semanais de uma aula de português foram dedicados à leitura de textos de Fialho. Cada aluno selecionou um título, de entre contos e crónicas, texto autobiográfico e, o Fialho que não conheciam foi-se revelando em observações que rejeitam as teses acima que assumem que os alunos não refletem sobre as leituras, não pensam criticamente. “Professora, ele gosta muito de dizer as coisas como são, mas também está sempre a criticar tudo”. Descobria, de uma assentada, duas características da escrita de Fialho: os aforismos e a sua veia mordaz e combativa. “Professora, que é que ele quer dizer com isto? Não conheço a maior parte das palavras que ele escreve”. Descobria, outro aluno, o exercício de estilo gramatical de FA e a sua inovação lexical!

 A par destas descobertas, os alunos tiveram a oportunidade de aceder a novidades no mundo digital e, muito importante, tem sido efetiva a inclusão de alunos com dificuldades a nível da leitura e da escrita. Todos leem, sem medo, inclusive, os alunos com dislexia que fizeram o registo áudio das suas leituras. Estava encontrado o título do podcast: “Leituras sem medo”. Um piscar de olho ao autor “não temendo nunca”, ao título da BD Fialho de Almeida, um homem sem medo, pilar do projeto, e ao arrojo dos alunos, que perderam o medo de ler em voz alta.

Os diferentes trabalhos, produzidos em articulação com as disciplinas de História e Português e a biblioteca escolar e elaborados em diferentes aplicações tecnológicas, contribuem para a capacitação digital dos alunos e incidem em diferentes domínios da vida do escritor - uma mais-valia, não só para a comunidade escolar, como também para a Associação Fialho de Almeida e comunidade extraescolar, disponível on-line em https://rbeurl.pt/imfialhoalmei  

A metodologia inerente ao projeto permite aos docentes planificarem aulas/ atividades diversificadas e, através do trabalho em grupo e da orientação dos docentes, os alunos passaram a ser os agentes construtores da sua própria aprendizagem, respeitando o seu ritmo e trabalhando para um objetivo comum. Envolvem-se no trabalho, formam os seus próprios colegas e constroem os seus produtos, dando primazia à aprendizagem, à descoberta e ao conhecimento. 

A continuidade do projeto está assegurada durante o presente e o próximo ano letivo, prevendo-se que, aproximadamente 180 alunos terão acesso às diferentes atividades e conhecerão diferentes aspetos da vida e obra de Fialho de Almeida.

 

Professora Bibliotecária: Florinda Almeida
Agrupamento Escolas de Cuba

 

Referências

[1] Eu, autobiografia de Fialho de Almeida.

[2] Monteiro, P. (2021). Fialho de Almeida – Um Homem sem Medo. Associação Cultural Fialho de Almeida

_____________________________________________________________________________________________________________________

1 comentário

Comentar publicação