Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue RBE

Qua | 03.01.24

Incorporar fotografias, vídeos e outros media na sala de aula

por Darcy Bakkegard

2024-01-04.jpg

Ao tratar os media como texto, os professores podem criar uma aula rápida, relevante e acessível que estimule um debate animado.

Perante o ataque 24 horas por dia de gráficos, imagens, áudio e vídeos que atingem os alunos de todas as idades, temos de os capacitar como utilizadores e de os ajudar a desenvolver as competências necessárias para lerem e analisarem os textos multimédia que os rodeiam. É fácil assumir que as crianças nativas na tecnologia sabem como navegar nos media. Mas "nativo digital" não é o mesmo que "competente digital".

Os alunos ainda precisam de ensino e prática explícitos sobre como ler todos os tipos de media. O desenvolvimento desta competência prática aumenta a adesão e ajuda a desenvolver as habilidades fundamentais de que os alunos necessitam para criarem os seus próprios produtos mediáticos.

Porquê utilizar os media: uma recapitulação

Se já utiliza textos multimédia na sua sala de aula, aqui está uma confirmação. Se não utiliza esses textos com regularidade, seguem-se algumas razões para reconsiderar.

Eficientes: A maioria dos media (fotos, vídeos, áudio, infográficos e memes) é curta, o que permite aos alunos analisarem vários textos e ganharem mais prática na aplicação de competências numa só aula. Experimente mais exemplos; reveja e analise mais histórias; pratique a identificação de contexto, subtexto, tom, simbolismo e temas em história e português.

Relevante: A utilização de textos multimédia é uma excelente forma de trazer diferentes locais, culturas e pessoas para a sua aula. Pode responder rapidamente a circunstâncias em mudança, incorporar acontecimentos da atualidade e explorar os interesses dos alunos. Além disso, desenvolverá a sua inteligência socioemocional ao ajudar os alunos a lerem e a analisarem a história, a cultura e as emoções presentes em cada objeto mediático.

Envolvente: Uma vez que é possível utilizar conteúdos multimédia que se relacionam com a realidade dos alunos, esses recursos podem lançar um diálogo mais autêntico e ajudar a envolver todos. Como ponto de partida, os textos curtos estimulam o debate, as tarefas de escrita, a reflexão, as ligações pessoais e a investigação, e podem levá-los a aprofundarem qualquer tópico.

Acessível: A natureza omnipresente dos media (incluindo fotografias, vídeos, áudio e memes) facilita a sua adição a qualquer aula. Não é necessário comprar livros ou textos, não é necessário preocupar-se com material desatualizado. Estão amplamente disponíveis opções gratuitas e de acesso livre.

Leitura e análise de media: questões para apoiar o trabalho dos alunos

Para além de discutir os 3Q+OP - Quem, O quê, Quando, Onde e Porquê - os textos multimédia oferecem inúmeras oportunidades para aprofundar o contexto e o subtexto de ideias, questões e acontecimentos. Ao partilhar media com os alunos, comece com os 3Q+OP e depois incentive-os a ler criticamente.

Veja algumas perguntas e atividades para ler textos multimédia:

  • Qual é o objetivo? O que é que o produtor quer que os utilizadores façam?
  • Que história está a ser contada?
  • Quem a está a contar?
  • Como é que a história vos faz sentir? Como é que a história vos fez sentir isso?
  • Que técnicas de narração de histórias se vêem? O que é que se ouve? 
  • Em que é que a história vos faz pensar?
  • Que ferramentas (luz, sombra, cor; movimento, imagens; som; composição, justaposição; densidade, espaço; carácter, pressupostos, estereótipos) estão a ser utilizadas para contar esta história?
  • Quem/o quê está a ser deixado de fora da história?
  • O que é que aconteceu antes do que está a ser apresentado? O que é que aconteceu depois?
  • Que dispositivos retóricos e recursos expressivos estão a ser utilizados? Pensem no seu impacto.
  • Como é que as cores, as imagens e o texto funcionam em conjunto?

Imagens como textos

As imagens são excelentes, em parte porque o chavão é verdadeiro: uma imagem vale mais de mil palavras. E quanto mais ajudar os alunos a aprenderem a ler fotografias, mais palavras irão descobrir. Quer as utilize como um alerta rápido, como inspiração para uma atividade de análise ou como ponto de partida para um debate, as imagens (incluindo anúncios, memes, fotografias, pinturas e esculturas) introduzem contexto em qualquer aula, com camadas adicionais de ação e emoção.

Indicamos aqui algumas ideias para a leitura de fotografias:

  • Interagir com imagens: Ponha os alunos em movimento com estas atividades de Imagens Vivas. Nota: Embora as fotografias destaquem conteúdos de estudos sociais, as atividades são todas universais e baseadas em competências. Troque por fotografias relacionadas com qualquer conteúdo.

  • Inverter o guião: Para além de responder aos 3Q+OP e às perguntas de análise (acima), inverta o guião ao ler imagens: A maioria das pessoas nas culturas ocidentais lê da esquerda para a direita, de cima para baixo. Como é que leram a fotografia? O que acontece à história desta imagem se a lermos da direita para a esquerda? De baixo para cima? Alguma coisa muda?

  • Microinvestigação: Atribua a cada aluno ou grupo uma fotografia relacionada com um conceito, uma ideia ou uma pessoa. Os alunos investigam com base na fotografia. Bónus: Os alunos podem incorporar fisicamente a fotografia em apresentações para partilharem a sua investigação.

  • Mudar as lentes: Desafie os alunos a verem de forma diferente o que veem todos os dias: Como é que uma pessoa de uma geração ou cultura diferente poderia experienciar estes media? Os anúncios e os vídeos de música funcionam particularmente bem.

Algumas sugestões de coleções de fotografias e recursos:

Vídeos como textos

Quer tenha crescido com uma televisão, um sistema de projeção ou uma sala dedicada ao visionamento de filmes e curtas-metragens, alguma versão de vídeo fez parte da sua educação, tal como deveria ter feito. Os vídeos ajudam a captar todas as nuances que as palavras não captam e são ferramentas de envolvimento comprovadas.

Tal como acontece com a leitura de imagens, os alunos precisam de aprender a ler e a analisar todos os aspetos dos vídeos para os interpretarem plenamente. Ajude-os a aperfeiçoar as suas competências naturais e prepare-os para tarefas futuras de criação dos seus próprios vídeos.

Seguem-se algumas ideias para a leitura de vídeos:

Ler as camadas da história: Os alunos já sabem que há muitas ferramentas que ajudam a contar uma história. Da iluminação ao som e ao ritmo, desenvolva as suas capacidades de pensamento crítico com algumas instruções explícitas sobre técnicas de realização de filmes. Os alunos adoram este vídeo sobre a ratoeira, que suscita muito debate sobre a estrutura da história e o arco narrativo, a música e a iluminação. Da mesma forma, este vídeo (atenção - há um palavrão) tem tudo: risos, lágrimas e todas as emoções especiais.

  • Ler com todos os sentidos: Embora este vídeo de Michael Phelps já esteja ultrapassado, continua a ser um ótimo conteúdo com uma infinidade de camadas. A iluminação e as imagens, por si só, contam uma história, por isso, deixe-as contar. Apresente o vídeo uma vez e peça aos alunos que respondam às cinco perguntas. Apresente o vídeo uma segunda vez, desta vez sem som. Pergunte aos alunos: "O que é que viram?" Passe uma terceira vez, mas peça aos alunos que fechem os olhos e se limitem a ouvir. "O que é que ouviram? Sentiram?" Repita o visionamento uma última vez. "Como é que a mudança de sentidos influenciou a vossa leitura do texto?" "Como é que o realizador consegue manipular os sentidos para aumentar o impacto da comunicação?"

  • Ler o que os alunos querem: Peça aos alunos que partilhem os seus favoritos do TikTok e do YouTube. Se os alunos se identificarem com o conteúdo, terá mais sucesso. Defina tarefas de sala de aula e/ou de projeto que exijam que os alunos tragam vídeos relacionados com o conteúdo da aula. Um "Criador de contexto" encontra vídeos actuais que se baseiam nos tópicos e temas da aula; o "Arquivista" traz conteúdo histórico para aprofundar a compreensão; o "Influenciador" identifica imagens, memes e publicações das redes sociais que se relacionam com o conteúdo da disciplina. Talvez até tenha também uma função de "riso leve" responsável por trazer um pouco de humor - relacionado ou não com o conteúdo. Redistribua os papéis todas as semanas.

Eis alguns recursos adicionais:

 

A utilização de media na sala de aula liga os alunos aos conteúdos de forma autêntica e cativante e ajuda-o a ligar-se também aos seus alunos. A diversidade dos media torna-os uma excelente forma de dar início a uma aula, aprofundar um conteúdo ou encerrar um conceito. Independentemente do ponto de partida e do ponto de chegada, a utilização de vídeos, áudio, fotografias, infografias e memes na sala de aula será uma vitória.

 

O texto deste artigo foi traduzido e publicado com a autorização da Edutopia:

Bakkegard, D. (2023, 26 de outubro). Incorporating Photos, Videos, and Other Media in the Classroom. Edutopiahttps://www.edutopia.org/article/how-to-read-media-as-texts

Sobre Darcy Bakkegard

Darcy Bakkegard é professora de inglês/ teatro e formadora de professores. Com 10 anos de experiência no ensino de inglês e teatro, Bakkegard é especialista em estratégias interativas para a sala de aula, integração tecnológica significativa e construção de relações com os alunos. Bakkegard é uma Educadora Certificada ISTE, uma apresentadora internacional experiente e empoderadora de professores. É coautora do livro The Startup Teacher Playbook para ajudar os professores a reacender a sua paixão pelo ensino e a tornar o desenvolvimento profissional significativo.

_____________________________________________________________________________________________________________________