Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Fumo

03.02.10
Fumo é uma história muito bela, muito dura, muito comovente, escrita por Antón Fontes e que a polaca Joanna Concejo ilustra de forma despojadamente magnífica. Dora Batalim é a tradutora para a editora OQO. É do site desta editora que respigamos:


Sonho com um dragão verde de língua negra que me quer comer. As casas também são verdes, como a erva do nosso jardim que tem o baloiço, onde antes eu e o pai jogávamos à bola. Tenho muitas saudades dele. A mãe diz-me que em breve estaremos todos juntos.”
Tanto como os campos de concentração — com o que implicam de fome, frio, doença, violência e morte — interessa aqui um desses mundos pessoais e familiares que o nazismo destruiu, e que é das poucas coisas que tem cor frente ao cinzento cortante e ao silêncio.
Separação, solidão e saudade estão omnipresentes; a lembrança ajuda a fugir do isolamento e do desterro, e dá lugar — no inóspito do campo (lager) — ao amor, à amizade e à solidariedade: à humanidade, ao fim e ao cabo.


No 65º ano da derrota nazi, esta é uma obra a fazer chegar às nossas bibliotecas e às mãos dos nossos alunos, tal como, A História de Erika O Rapaz do Pijama às Riscas, Moushi, o Gato de Anne Frank, O Diário de Anne Frank, A Rapariga que Roubava Livros

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor