Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue RBE

Seg | 16.10.23

Design de sítios Web: A Navegação é importante

por Laura Solomon [1]

2023-10-16.png

Quando se trata de tornar um sítio utilizável, provavelmente não surpreende ninguém que a forma como a navegação do sítio é identificada e organizada faça uma enorme diferença. Se olhar para 20 sítios Web de bibliotecas diferentes, encontrará 20 esquemas organizacionais diferentes. Mas há alguns passos rápidos e concretos que pode dar para melhorar o seu.

📍 Cuidado ao adicionar demasiadas opções - Embora não exista um número mágico recomendado, aconselho vivamente as bibliotecas a terem em atenção que, quando é adicionada outra opção de navegação, esta pode aumentar a carga cognitiva do utilizador. Por outras palavras, quanto mais opções o utilizador tiver, maior é a probabilidade de o sobrecarregar. Pense em estar num corredor de uma mercearia e ter de escolher entre 30 variedades de ketchup. Não acrescente variedades de ketchup a não ser que isso traga um valor real para os utilizadores.

📍 As etiquetas têm de ter significado -As etiquetas que não têm significado real são designadas por "navegação misteriosa" (Ligações, Recursos, Informação e Explorar). Nenhuma delas diz aos utilizadores o que vão ver quando clicarem nessa opção, o que significa que poucos, ou nenhuns, a utilizarão realmente. Se as pessoas não sabem qual será o resultado, normalmente não perdem o seu tempo com isso.

📍 A redundância é negativa - Ter a mesma ligação em mais do que um sítio numa página é um problema de usabilidade e de acessibilidade. Os utilizadores partem do princípio de que as ligações individuais conduzem a opções individuais. Quando a mesma ligação aparece em mais do que um lugar na mesma página, isso quebra o modelo mental do utilizador. O mesmo problema se aplica à acessibilidade, só que agora será pior, pois um utilizador com tecnologia de assistência aumentou a sua carga mental ao tentar perceber a diferença com pouco ou nenhum contexto adicional. Pode pensar que está a tornar algo mais fácil de encontrar ao colocá-lo em mais do que uma localização na mesma página; em vez disso, está a adicionar complexidade e aborrecimento à experiência do utilizador.

📍 Crie um trilho de navegação - Mesmo que não conheça a expressão "trilho de navegação", garanto que já a viu. Geralmente, eles aparecem perto do topo do conteúdo de um site e são mais ou menos assim: Início>Sobre nós>Horas. Este elemento de navegação fornece aos utilizadores o contexto de onde se encontram nesse momento no sítio e que outro conteúdo compõe a hierarquia. Uma vez que cada parte do percurso é uma ligação para essa página, também dá aos utilizadores uma forma rápida de navegar para outras localizações relacionadas.

📍 A pesquisa é importante - Se o sítio da sua biblioteca não tiver uma função de pesquisa, pare agora mesmo e corrija isso antes de qualquer outra coisa. A pesquisa é fundamental e pode ser o primeiro e o último recurso para as pessoas que estão à procura de algo no sítio. Para além disso, concentre-se nas seguintes boas práticas.

📍 Permitir a pesquisa de mais do que uma coisa, mas não em mais do que um local - No mínimo, o sítio Web de uma biblioteca deve permitir a pesquisa tanto no sítio como no catálogo em linha da biblioteca. No entanto, estas pesquisas não devem ser visualmente separadas. Não deve haver um campo de pesquisa para pesquisar no sítio e outro para pesquisar no catálogo.

📍 Abandonar os marcadores de posição - Um marcador de posição é quando o texto já se encontra num campo de pesquisa. Geralmente, diz algo como "Pesquisar por ..." ou algo semelhante. Embora isso possa ter sido útil no início, pesquisas mais recentes mostram exatamente o contrário. A existência de texto já num campo de pesquisa provou confundir os utilizadores em vez de os ajudar.

📍 Colocar no sítio certo - Uma vez que a funcionalidade de pesquisa é um elemento padrão e esperado do sítio, colocá-la numa localização não padrão confunde os utilizadores. Um cliente com quem a minha agência trabalhou insistiu que queria o campo de pesquisa no rodapé do sítio. Depois de alguma discussão interna, dissemos ao cliente que se tratava de um problema de usabilidade demasiado importante e que não queríamos a nossa agência associada a ele. Dissemos-lhe que planeávamos cancelar o contrato. Felizmente, o cliente acabou por aceitar. Não obrigue os utilizadores a procurar por procurar.

Continua...

_______________________________________________________________________________________________

Referência

Este é o quarto de um conjunto de cinco artigos, resultantes da tradução de:

Solomon, L. (setembro de 2023). Website Design: Best Practices That Really Matter to Your Users. Computers in Libraries. Information Today. https://www.infotoday.com/cilmag/sep23/Solomon--Website-Design-Best-Practices-That-Really-Matter-to-Your-Users.shtml

Veja também:

#1 Design de sítios Web: Boas práticas que realmente interessam aos seus utilizadores

#2 Design de sítios Web: A velocidade é importante

#3 Design de sítios Web: As imagens são importantes

Sobre a autora

Laura Solomon é gestora de serviços bibliotecários da Rede de Informação da Biblioteca Pública do Ohio (oplin.ohio.gov) e programadora Web front-end certificada. Há mais de 20 anos que desenvolve e desenha para a Web, tanto em bibliotecas públicas como enquanto consultora independente. É especialista em desenvolvimento com Drupal. Eleita Library JournalMover & Shaker em 2010, escreveu três livros sobre redes sociais e marketing de conteúdos, especificamente para bibliotecas, e dá palestras internacionais sobre estes e outros tópicos relacionados com tecnologia. Como ex-bibliotecária infantil, gosta de levar a "diversão da tecnologia" ao público e de dar às bibliotecas as ferramentas de que necessitam para servir melhor o cliente virtual.

📷 Gerd Altmann por Pixabay

_____________________________________________________________________________________________________________________