Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




online-infomation.jpg

Image via Flickr by USACE Europe District | Texto completo | 

 

Leigh Ann Whittle “ Como Ensinar os Alunos a Avaliar a Qualidade da Informação Online ” Edudemic, 2015

 

O volume de informações disponíveis na Internet é incrível e está a aumentar cada vez mais. A empresa de inteligência empresarial DOMO estima que 571 novos sites sejam criados a cada minuto. Com essa quantidade de informações, pode ser difícil para os alunos distinguirem um sítio web com informações confiáveis ​​ou não. Por esta razão, equipar os alunos com competências sobre a qualidade e confiabilidade das fontes de informação será muito útil para a sua vida académica e profissional.

 

Os estudantes de hoje não conhecem um mundo sem Internet, mas isso não significa que eles saibam como pensar criticamente sobre o que veem online. Julie Coiro, professora associada de educação da Universidade de Rhode Island, escreveu num post no blogue da Edutopia que os alunos do ensino secundário tendem a concentrar-se mais na relevância do que na credibilidade. O tipo de autor e publicação são de importância limitada para os alunos e, se examinarem esses elementos, não podem explicar por que escolheram determinados sites. Coiro observou problemas semelhantes entre estudantes do ensino secundário e universitário.

Coiro sugere estratégias para ajudar os alunos a avaliar efetivamente o que eles veem na Internet, praticar refutando o que está na Internet e verificar informações. Por outras palavras, tornarem-se consumidores críticos de material em linha significa mais do que apenas ver um website. É preciso saber como o conteúdo pode ser qualificado em termos de qualidade e como julgar o que é material bom e o que não é.

 

Identifique um bom conteúdo

Existem alguns controlos necessários para garantir que o conteúdo em linha seja realmente confiável. Para ser considerado como tal, o conteúdo deve ser relevante para a questão em estudo ou pesquisa, estar actualizado com a informação que pode ser verificada através de outras fontes, e apoiado por um autor ou editor confiável, especialmente aqueles com autoridade na disciplina. Também é importante detetar qualquer viés pessoal ou comercial que derive do conteúdo.

A maioria de nós evita a Wikipédia como um recurso, mas a enciclopédia em linha define os seus próprios padrões de conteúdo confiável. Ironicamente, a Wikipédia também desencoraja o uso de páginas da Wikipédia nos seus padrões de confiabilidade. Entre as fontes que a Wikipédia considera mais confiáveis ​​estão as revistas científicas, revistas académicas, jornais convencionais e blogues de notícias escritos pelos próprios jornalistas. A Wikipédia também sugere evitar o trabalho autopublicado, se não houver maneira de verificar se o autor é um especialista no assunto.

 

Aprenda a usar sites de maneira eficaz

É possível que os alunos não entendam as diferenças de qualidade entre os sites. Mostrar aos alunos como são os diferentes sites, e o seu propósito, ajuda-os a ver como usar cada tipo de site. Sites incluem sites pessoais, de interesse especial, profissionais, de notícias e comerciais. Determinar as diferenças entre eles também é uma boa lição para identificar qualquer preconceito.

Os nomes de domínio também são uma indicação da credibilidade de um site. Sites nos domínios .edu, .gov e .org são considerados confiáveis, mas aqueles com domínios .com e .net exigem uma análise mais detalhada. Examinar todos os elementos do endereço da Web pode ajudar os alunos a determinar a confiabilidade de uma fonte. A George Mason University oferece o exemplo do site "http://www.gmu.edu/facstaff/policy/administrative/60.html" (ligação quebrada), no qual cada parte do endereço da Web oferece uma pista sobre a origem do as informações do site.

Ensinar os alunos a procurar por "boas informações" pode ajudá-los a determinar um bom conteúdo em linha. Devemos conhecer os mecanismos de pesquisa académicos, como o Elsevier, Ebsco e outros, que contêm informações revistas por especialistas. Mesmo as pesquisas no Google podem ser mais adequadas ao usar a opção "Pesquisa avançada". O Google também oferece uma pesquisa de livros e uma pesquisa de artigos de pesquisa no Google Académico . Nas bases de dados, os alunos também devem saber como usar efetivamente os operadores de pesquisa booleanos (AND, OR, NOT ... ") para restringir um determinado tópico.

 

Julgar o conteúdo de forma eficaz

Os alunos devem considerar o propósito do projeto e quais fontes são valiosas nesse campo. Por exemplo, sites como o Purdue OWL ou o Modern Language Association MLA podem ser mais valiosos para um artigo em inglês do que um site mais comercial. Geralmente, um bom conteúdo é atribuído a um autor específico, exceto quando organizações confiáveis, como universidades, governos ou organizações de mídia e não-governamentais, publicaram o material.

É importante ensinar aos alunos como é o processo de publicação contrastando os padrões de publicação de livros, revistas e jornais com os de websites, muitos dos quais não seguem os mesmos padrões rigorosos que os correspondentes impressos. A discussão pode se voltar para as recomendações que os alunos devem usar para avaliar o conteúdo.

A verificação cruzada de informações é uma boa maneira de os alunos verem como o conteúdo on-line é confiável e incentiva-os a explorar outros conteúdos e a avaliar a sua credibilidade. Se os alunos conseguirem encontrar as mesmas informações noutro lugar, eles poderão provar que o conteúdo é preciso e confiável.

 

Criação de lições de conteúdo da web

Fazer um projeto de pesquisa em sala de aula a partir de um exercício de credibilidade do site não ensina apenas os alunos a determinar se a informação on-line é de qualidade, mas também os envolve num um tópico específico. Esta é uma excelente maneira de introduzir um conceito e ensinar competências de navegação na web. Ao fazer isso, os alunos aprendem a avaliar as informações que encontram enquanto aprendem um pouco da história.

 

Entenda porque é importante

Os alunos vão precisar de avaliar o material em linha para provar a sua credibilidade. Grande parte da procura desses conteúdos será realizada on-line, o que significa que eles terão que entender qual é a evidência que qualifica um site como confiável. Ao mesmo tempo, desafia os alunos a pensar criticamente sobre o assunto e determinar quais pontos são relevantes para o seu trabalho ou pesquisa. Ser capaz de construir um argumento efetivo e relevante não apenas ajuda os alunos em trabalhos académicos futuros, mas também os ajuda a ser mais persuasivos e a comunicar mais claramente noutras áreas das suas vidas. A capacidade de identificar e selecionar informações confiáveis ​​é útil para a sua credibilidade pessoal e profissional.

 

Tradução livre do espanhol.

 

Referência: Cómo enseñar a los estudiantes a evaluar la calidad de la información en línea. (2018). Universo Abierto. Retrieved 1 October 2018, from https://universoabierto.org/2018/09/11/como-ensenar-a-los-estudiantes-a-evaluar-la-calidad-de-la-informacion-en-linea/amp/

 

Conteúdo relacionado:

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor