Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue RBE

Qua | 21.12.22

Bibliotecas Escolares em prol do exercício efetivo de uma cidadania ativa e humanista

2022-12-21 PQ.png

É importante começar por dar a voz aos alunos que participam ativamente em projetos de cidadania, desenvolvidos articuladamente pelas e nas Bibliotecas Escolares:

 

Diferença

A diferença entre uma menina que vive em Portugal e uma que vive no Paquistão é percetível.

A diferença entre um menino que vive na Coreia do Sul e um que vive em Portugal é percetível.

A diferença entre um pai que tem cinco filhos e um que tem um é percetível.

A diferença entre uma mãe solteira e uma que tem um cônjuge é percetível.

A diferença não existe só com a raça, a cor e o estatuto social.

Há diferença sim, em quem tem coração e quem tem compaixão!

Às vezes, vemos uma pessoa desfavorecida na rua. Quem nunca pensou em ajudá-la? Mas, há diferença entre quem pensa e quem pensa e faz.

“Não julgar os outros”, dizem por aí. Porém, quem não julga, quem não olha e quem não fala, essa é a diferença.  

Valquíria Antunes, 8º Ano do Agrupamento de Escolas da Bobadela

 

Em Portugal há mais de 100 Escolas Associadas da UNESCO. Estas escolas têm um objetivo comum: levantar as defesas da paz no espírito das crianças e dos jovens.

No passado dia, 6 de dezembro, na Biblioteca Escolar da escola sede do Agrupamento da Bobadela, foi apresentada sumariamente a avaliação da ação-piloto “Mentoria para uma melhor integração”, do projeto “New ABC - Networking the Educacional World: Across Boundaries for Community-Building”, financiado pela União Europeia (https://newabc.eu) e organizado pela  Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, em parceira com a União de Refugiados em Portugal e o Agrupamento de Escolas da Bobadela.

Neste dia, foram apresentados os resultados finais, os testemunhos e os caminhos para o futuro da integração de crianças e jovens migrantes, em contexto escolar. 

Este projeto, em particular, teve a participação ativa de alunos mentores em regime de voluntariado. Os alunos referiram que as principais caraterísticas de um mentor são a empatia, o respeito pelo outro e a solidariedade. Acrescentaram ainda que o importante é acreditar que as pessoas que chegam são seres humanos que são portadores de competências e há que ter a sensibilidade de promovê-las através de ações concretas e produtivas.

Sublinhamos, neste breve artigo, o que os alunos envolvidos, no projeto de mentoria, identificaram como ações importantes e que fazem a diferença na integração dos jovens com passado migrante:

1. Ajudar a Saber navegar na escola: ajudar a interpretar o horário escolar; colocar letras de outros alfabetos na identificação dos pavilhões da escola, como comprar uma senha para o almoço; criar um glossário das disciplinas.

2. Criar um folheto de Boas-Vindas em diversas línguas; em particular ter atenção às línguas dos locais de origem dos alunos migrantes.

3. Criar uma base de dados com os nomes dos alunos tutores.

4. Criar um «Cantinho», na Biblioteca Escolar, como ponto de encontro com alunos mentores e assim ser mais fácil a identificação dos mesmos.

5. Dotar a coleção da Biblioteca Escolar para que seja representativa da diversidade cultural e facilitadora para trabalhar essa mesma diversidade cultural.

6. Organizar a Semana Cultural tendo em conta a diversidade cultural dos países de origem dos alunos – dando preferência aos jogos tradicionais e criação de uma banca com expressões (saudações) nas línguas existentes na escola.

7. Promover «workshops» sobre os recursos digitais (Apps) que podem ser facilitadores da integração – exs. tradutores simultâneos.

Quando questionados sobre o porquê de privilegiar o espaço da Biblioteca Escolar como ponto de encontro, os alunos mentorados responderam que se trata de um espaço muito acolhedor, seguro e porque tem professores bibliotecários que são uns professores especiais, sempre prontos a ajudar e apoiar.

Nas palavras da Diretora do Agrupamento, Dra. Fernanda Almeida, e da professora coordenadora deste projeto, Dra. Cristina Duarte, o sucesso deste tipo de projetos só é possível porque toda a comunidade escolar e educativa está comprometida e participa ativamente.

Fonte da imagem: https://newabc.eu/acao-piloto-mentoria-para-uma-melhor-integracao/

_____________________________________________________________________________________________________________________