Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue RBE

Qui | 27.07.23

Bibliotecas escolares de sucesso: Investigação, Política e Prática

A 51ª Conferência Anual da International Association of School Librarianship (IASL)

2023-07-27.png

A 51ª Conferência Anual da IASL, que incorpora  o 26º Fórum Internacional sobre pesquisa em biblioteconomia escolar, este ano subordinada ao tema “Flourishing School Libraries: Research, Policy, and Practice”, teve lugar em Roma, Itália, entre os dias 17 e 21 de julho de 2023.

Os temas em destaque nesta conferência estiveram alinhados com os objetivos da Agenda 2030 e os oradores principais procuraram responder a alguns dos desafios que esta agenda coloca:

🔴 Gino Roncaglia (Professor de Publicação Digital, Humanidades Digitais e Filosofia da Educação da Universidade Roma Tre) discursou sobre as “Bibliotecas Escolares e Novas Práticas de Leitura”. Estas novas práticas de leitura estão associadas a novos recursos - como assistentes digitais baseados em IA – o que cria grandes desafios às bibliotecas escolares. De acordo com o professor, é importante perceber como a Inteligência Artificial funciona, para podermos avaliar o seu impacto.

Imagem1.jpg
Palestra de Gino Roncaglia

🔴  Giuseppe Carrus (Professor de Psicologia Social da Universidade Roma Tre) fez uma apresentação intitulada “Relações pessoas-ambiente, sustentabilidade e bem-estar: uma perspetiva psicológica”. Nesta palestra discutiu a importância dos contextos da vida quotidiana para entender as relações entre as pessoas e o meio ambiente. Reforçou, ainda, a necessidade de procedermos à transição para uma sociedade de baixo carbono, inclusiva e aberta, tendo apresentado algumas iniciativas intergovernamentais, como a Agenda 2030 das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável ou o Acordo Verde da União Europeia.

🔴  A palestra de Paul Gabriele Weston (Professor Associado Aposentado da Escola de Biblioteconomia da Universidade de Pavia e do Vaticano), intitulada “A inclusão é uma conquista cultural que devemos defender desde a infância: Algumas reflexões sobre o modo como as bibliotecas podem desempenhar um papel nessa tarefa”, levou os presentes a refletir sobre estas questões.

Imagem2.jpg
Palestra de Paul Gabriel Weston

Alinhada com a temática da inclusão, nesta edição, a Rede de Bibliotecas Escolares apresentou a comunicação intitulada “Todos juntos podemos ler: um projeto das bibliotecas escolares que facilita a inclusão”, onde, para além de ser feito o enquadramento do papel das bibliotecas escolares nas orientações relativas à educação inclusiva, foi apresentado o projeto “Todos juntos podemos ler”. Durante a apresentação foram dados exemplos de metodologias e estratégias utilizadas pelas escolas na implementação dos projetos e feita uma reflexão sobre o impacto do trabalho realizado pelas escolas/bibliotecas na dinamização e monitorização dos projetos de leitura inclusiva.

Imagem3.jpg
Apresentação do projeto “Todos juntos podemos ler”

Na conferência foram apresentados outros estudos sobre bibliotecas escolares, realizados em diferentes partes do mundo, que incidiram sobre temáticas diversas como a promoção da leitura, o perfil do professor bibliotecário, a avaliação das bibliotecas, a importância da liderança na afirmação do valor das bibliotecas escolares, a organização de festas do livro, a dinamização de clubes de leitura, a incorporação de estágios no currículo dos professores bibliotecários, a utilização da IA nos serviços que as bibliotecas escolares prestam ou a influência dos professores bibliotecários na criação e manutenção de uma cultura de leitura nas escolas.

Para além da apresentação destes estudos, os participantes da conferência tiveram ainda a oportunidade de conhecer bibliotecas escolares e universitárias. As visitas realizadas deixaram perceber que as bibliotecas escolares, ao contrário das universitárias, ainda não ocupam um lugar central nas escolas italianas, uma vez que estas se mantêm espaços mais ou menos tradicionais, sem a alocação de recursos humanos especializados para a sua gestão.

Imagem4.jpg
Biblioteca da Universitàt di Roma, LUMSA

Esta realidade justificou a publicação recente da brochura  Combater a pobreza educativa: uma biblioteca em cada escola. Guia prático para a biblioteca escolar” (Luisa Marquardt, 2022), na qual é feito o apelo à instalação de bibliotecas nas escolas e à dinamização de atividades que promovam a leitura e as diferentes literacias, incluindo a literacia digital.

A relação entre a Rede de Bibliotecas Escolares e a IASL saiu reforçada desta 51.ª Conferência e, a partir de setembro, serão criadas novas oportunidades de partilha e de trabalho nas áreas de investigação das bibliotecas escolares.

_____________________________________________________________________________________________________________________