Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




CC.png

Foto: Douro hoje

 

«Quem somos nós, quem é cada um
de nós senão uma combinatória de experiências,
de informações, de leituras, de
imaginações? Cada vida é uma enciclopédia,
uma biblioteca, um inventário de objetos,
uma amostragem de estilos, onde tudo
pode ser continuamente remexido e reordenado
de todas as maneiras possíveis.»
Italo Calvino
Porque… «Somos habitados por
livros e amigos.» Daniel Pennac

 

     «…Importa igualmente garantir que a biblioteca escolar se constitui como suporte fundamental não só para as atividades letivas mas também para o desenvolvimento de projetos pedagógicos bem como para a promoção de outras atividades complementares e de interação com a comunidade (…); Apoiar as atividades curriculares e favorecer o desenvolvimento dos hábitos e práticas de leitura e das literacias da informação e dos média, trabalhando colaborativamente com todas as estruturas do agrupamento de escolas (…); Apoiar atividades livres, extracurriculares e de enriquecimento curricular incluídas no plano de atividades ou projeto educativo do agrupamento de escolas (…); Estabelecer redes de trabalho cooperativo, desenvolvendo projetos de parceria com entidades locais; (…)» Portaria n.º 192-A/2015 de 29 de junho. Falar em livros e em leituras obriga-nos hoje a falar em Rede de Leituras de abrangência educacional, social e nacional. O enquadramento do referencial “Aprender com a biblioteca escolar” nas práticas formativas e curriculares exigiu que fossem perspetivadas atividades transversais que se associassem ao trabalho da biblioteca.

 

Assim, um conjunto alargado de estratégias e atividades são desenvolvidas no apoio ao currículo e em articulação curricular com as turmas do 1º CEB e da EPE do Agrupamento de Escolas da Sé - Lamego, com horário semanal definido, no contexto do trabalho da biblioteca escolar e no âmbito do PNL e do programa e metas curriculares de português do ensino básico, nos domínios da leitura e escrita. Os textos e as obras considerados essenciais para a iniciação à educação literária são trabalhados em colaboração com os docentes e alunos das turmas e no âmbito de projetos de escrita criativa e parcerias com os docentes e alunos das AEC. (…) À leitura colocam-se hoje novos desafios que exigem a adequação constante de práticas. Escola e biblioteca escolar são, assim, desafiadas a
redefinir processos e metodologias atendendo às exigências dos leitores alunos e à complexificação crescente de instrumentos e tecnologias. São criadas condições de acesso a uma variedade de recursos para recreação
e suporte à aprendizagem, de forma a facultar experiências de leitura/escrita e procura de informação para fomentar a criação de novos leitores e fidelização do público. (…) No âmbito da Rede de Leituras das Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas da Sé - Lamego, a operacionalização de encontros de Leitura em voz alta e de reconto de histórias relacionadas com atividades integradas em contextos de aprendizagem, a execução de encontros de conversação sobre livros, autores e escritores, o envolvimento e desenvolvimento de projetos com o objetivo de promover a leitura de géneros diversos com objetivos curriculares, a produção de textos e de escrita criativa e colaborativa continuam na senda para melhorar as competências na leitura e escrita e incentivar hábitos de leitura desde a infância. (…) Representantes de todos os segmentos do livro - leitura - escrita estão presentes nesta Rede. Estes encontros possibilitam a realização de diálogos temáticos, onde os leitores voluntários e convidados podem compartilhar leituras e inspirar novas práticas. Procuramos, com a Rede de leituras, melhorar as competências leitoras e de literacia digital e de informação do público-aluno, reaproximar gerações, desenvolvendo igualmente uma consciência cívica ativa nos alunos e promover o trabalho colaborativo na promoção da leitura e do legado patrimonial da comunidade em que se inserem. (…) O investimento na articulação com as estruturas da região do Douro, do concelho, da escola, associações e agentes educativos tem apresentado um envolvimento recíproco, empenhado e ativo entre a comunidade educativa e escolar e a Rede. Às bibliotecas escolares do século XXI são colocados novos desafios/perfis de promotores, de colaboradores e de parceiros explanados no Programa Rede de Bibliotecas Escolares. Quadro estratégico 2014-2020. (…)» in leituras e apontamentos das publicações RBE.


     Manifestamos a nossa gratidão… a todos os que nos acompanharam. Agradecemos o legado das palavras, do saber, do conhecimento, dos livros, da cidadania, da bonomia e da seriedade com que sempre souberam estar connosco. E para todos vós, direção da escola, alunos, coordenadores, docentes, funcionários, técnicos, pais e encarregados de educação, famílias, associações, parceiros, centros de formação, comunidade educativa e escolar, autores, escritores e músicos, BML, estruturas da região do Douro, do concelho, da escola e agentes educativos dos agrupamentos e do MEC, da RBE, da RBL, da CML, dos Museus, amigos, participantes e colaboradores nesta Rede, que a saúde vos permita realizar os vossos propósitos e que o afeto, a generosidade, o profissionalismo, a energia, a vontade, o projeto, o sonho e a poesia continuem a brotar nos vossos gestos de humanidade.


Um abraço amigo…

 

Ler artigo | DOUROhoje |

Autoria e outros dados (tags, etc)



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor