Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue RBE

Ter | 29.11.22

Biblioteca – o espaço onde se é feliz a aprender

VozesPQ.png

À palavra biblioteca está associada a ideia de espaço, “habitado” por muitos livros versando temas e áreas diversificadas, onde aprendemos, nos divertimos, refletimos, nos interrogamos e temos a forte convicção de que saímos mais preenchidos do que quando aí entramos.

Atualmente, nas nossas escolas, os alunos têm muitos desafios, nomeadamente, o uso abusivo do telemóvel e dos computadores e a falta de uma cultura de leitura, no seio familiar. Cabe, então, aos docentes e aos professores bibliotecários, criar “incentivos” para que os alunos interiorizem hábitos de frequência desse nobre local onde a aprendizagem evolui de uma forma subtil, atrativa e entusiasmante. Torna-se imperioso criar o “bichinho” pelo espaço biblioteca.

As nossas crianças e jovens são uns felizardos pela facilidade com que têm a sua biblioteca “sempre à mão”. A magia desta não se explica, sente-se no cheiro característico do papel, no prazer de folhear um livro, na ansiedade em descobrir a mensagem que cada obra incorpora.

Aos poucos, a preponderância da biblioteca na Escola torna-se mais evidente. Há um crescente trabalho de articulação entre os professores bibliotecários e os restantes docentes, envolvendo alunos em projetos de leitura, atividades e concursos. Os livros saem para as salas de aula, onde são divulgados e trabalhados, angariando leitores e admiradores que, assim, descobrem o gosto pela leitura e pela escrita. Contudo, estas viagens dos livros ultrapassam o seio escolar e seguem para as famílias, à procura de granjear mais adeptos e mais amigos do “livro”.

Redescobrir o valor de uma obra, ter o privilégio de usufruir de uma boa leitura devem ser um desafio permanente para qualquer criança, jovem ou adulto.

Na biblioteca dos nossos tempos, há muito mais do que livros. O acesso à informação é vasto e variado. Frequentar, conscientemente, esse espaço contribui para ampliar o conhecimento, a capacidade crítica e interventiva na sociedade; organiza ideias e pensamentos; favorece a concentração e a capacidade de ouvir o silêncio.

De uma forma simples diria que o segredo para o sucesso educativo passa muito pelo bom uso da biblioteca escolar.

 

Laureano Manuel Cardoso Valente, Diretor do Agrupamento de Infanta Dona Mafalda, Rio Tinto, Gondomar