Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]






A Gingko, revista dedicada ao equilíbrio pessoal, profissional e ambiental, na edição nº 18, de Dez. 09/Jan. 10, explica-nos por que é que as bibliotecas públicas estão diferentes e se tornaram portas de entrada para admiráveis mundos novos.

Como exemplo do novo conceito de biblioteca pública - centros multimédia instalados em espaços atraentes e dinamizando iniciativas diversas para diferentes públicos - aparecem nas caixas e nas fotos do artigo, a Biblioteca Municipal de Oeiras, a Biblioteca Municipal de Cascais - São Domingos de Rana e a Biblioteca Galveias de Lisboa.



Numa das páginas em linha da Gingko pode conhecer outros destes espaços de cultura viva distribuídos por todo o país, incluindo as ilhas.

No artigo, são ainda referidas algumas das razões pelas quais, nos últimos 10 anos, os portugueses estão a ler mais, de acordo com o estudo coordenado por Maria de Lourdes Lima dos Santos: a maior divulgação de livros e autores (89%), a existência de mais estímulos para a leitura por parte da escola (80%) e da família (78%), a crescente utilização das novas tecnologias (76%) e o maior número de bibliotecas (58%).


Este e outros estudos nacionais e internacionais sobre a leitura e os livros, encontram-se no sítio do Plano Nacional de Leitura.




RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor