Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue RBE

Qua | 06.07.22

Aprender pela arte: articulação da Biblioteca Escolar com o Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar

2022-07-06.png

O Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar (PNPSE), criado através da Resolução do Conselho de Ministros nº 23/2016, de 24 de março, colocou as escolas no centro da decisão através da elaboração de planos de ação estratégica, com vista à construção de respostas e soluções, para os problemas de aprendizagem e de integração socioeducativa diagnosticados nos seus territórios educativos.

Privilegiando o trabalho colaborativo entre os docentes, a diversidade de estilos de aprendizagem e o contributo desta medida para o desenvolvimento das competências previstas no Perfil do Aluno à saída da Escolaridade Obrigatória, o projeto de intervenção da Escola Secundária de Loulé, através da medida Aprender pela arte, desenvolveu inúmeras atividades que passaram pela expressão oral, expressão artística e partilha de emoções em grupo.

A equipa da biblioteca escolar integrou este projeto e trabalhou em articulação com a técnica responsável pelo Plano de Desenvolvimento Pessoal, Social e Comunitário. Deste trabalho de partilha e colaboração, nasceram várias atividades integradoras, em que, para além do envolvimento dos alunos, participaram parceiros locais e a própria comunidade local.

Exemplo disso, são algumas atividades/ projetos desenvolvidos pela biblioteca escolar como:

- Algarve Film week participação dos alunos na mostra de cinema com sessões de curtas e longas metragens, nacionais e internacionais, debates e masterclasses;

- Articulação semanal com o Cineteatro Louletano– Divulgação dos eventos e serviço cultural, agendamento de visitas proporcionando aos alunos experiências culturais a diferentes níveis (exposições, concertos, espetáculos de teatro e dança,…);

-Apoio aos alunos de Português Língua Não Materna – apoio à aprendizagem da língua e cultura portuguesa, com dinâmicas que passaram pela leitura expressiva, roleplay, música e jogos;

- Comemoração da Semana da poesia - conceção de Vídeo Poemas, ao longo do ano, realizados pelos alunos do curso profissional de Técnico de Multimédia;

- Cantigas de Amor – desafio proposto aos alunos, no âmbito dos conteúdos de Português, com vista à produção de poemas, que refletissem o que era para eles o amor;

- Clube de Leitura – uma atividade sistemática de promoção do gosto pelo livro, pela leitura e partilha de experiências leitoras;

- Comemoração do Mês Internacional da Biblioteca escolar - elaboração de Podcasts com recolha de lendas dos vários países de origem dos alunos da comunidade escolar, onde foi trabalhada a leitura expressiva.;

- Concurso Literário Juvenil da Biblioteca da Escola Secundária de Loulé -promoção da produção literária dos alunos e valorização da expressão escrita;

- Dia do mar - efeméride celebrada com a participação especial de alunos de Artes, Multimédia, alunos com medidas de suporte à aprendizagem e à inclusão e Português Língua Não Materna. Declamação de poemas de Sophia de Mello Breyner Andresen alusivos ao Mar, exposições com painéis produzidos pelos alunos e realização um espetáculo de dança ao som da poesia dita e do mar.

- Parceria com associações locais - Workshops de teatro como A mákina de cena – Leitura encenada de excertos a partir da obra O Relatório da coisa de Clarice Lispector.

- Slam Poetry – competição de poesia, em que os alunos leram ou recitaram um trabalho original. Esta performance foi, em seguida, “julgada” por membros selecionados da plateia.

- Violência no namoro – produção de uma animação que serviu de base para o debate e reflexão de ideias sobre essa temática, em sessões dinamizadas pela artista residente.

Foi transversal, a estas atividades, a dinâmica criada entre a biblioteca escolar e a artista residente (técnica especializada na área das artes performativas, associada ao Plano de Desenvolvimento Pessoal, Social e Comunitário no âmbito do PNPSE) que, em conjunto, pensaram, planificaram e executaram estas iniciativas e os materiais que lhes serviram de apoio.

Em suma, um traço comum a todas estas práticas, articuladas entre a biblioteca escolar e a técnica especializada, foi o envolvimento com a comunidade local, o desenvolvimento de competências interpessoais e a importância da valorização da arte e da cultura em contexto escolar.

_____________________________________________________________________________________________________________________