Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

por Ingrid Mosquera Gende

[Profesora adjunta en la Universidad Internacional de La Rioja. Dpto. Inglés. Facultad de Educación. Doctora en filología inglesa. DEA en Psicología de la Educación. Postgrados en Alteraciones de la Audición y el Lenguaje y en Estrategias de Aprendizaje. Máster en Docencia Universitaria.]

 

Eu sou fã do Twitter. Mesmo que tenha aspectos negativos, colocando os prós e contras numa escala, não tenho dúvidas. Para começar, precisamos conhecer o mais básico  e,  para isso, permito-me partilhar consigo o videotutorial acima em que explico algumas ideias para nos apresentarmos no Twitter com um propósito educativo.

 

Siga as contas

Uma das possibilidades mais interessantes do Twitter , e a mais conhecida, é seguir outras contas. Há muitos artigos que nos oferecem um compêndio das melhores contas educativas no Twitter , mas acho que cada um deve seguir o seu instinto, sem se deixar levar pelo número de seguidores que um utilizador pode ter . Quando entra no Twitter e começa a procurar por contas e pode ver quem está seguindo a quem, algumas contas vão levá-lo para outras pessoas e nós mesmos podemos decidir quem seguir e quem não seguir. Recomendo seguir professores que publicam as suas experiências e o dia a dia na sua sala de aula, podemos aprender muito com eles.

 

Listas

Pode chegar um momento em que seguimos tantas pessoas que nos parece que há informações perdidas ao longo do caminho. Para isso, nós podemos criar as nossas próprias listas , tanto com pessoas que seguimos como com pessoas que não seguimos. Podemos criar listas dedicadas a tópicos específicos que sejam do nosso interesse, para as consultarmos quando julgarmos apropriado. Este é o exemplo de uma lista que preparei, com apenas 10 membros, das quase 900 contas que atualmente acompanho. Quando vou à lista, vejo apenas as publicações desses 10 membros. Esta é uma maneira não exclusiva de filtrar e organizar as informações no Twitter .

 

Momentos

Para mim, os momentos foram uma grande descoberta . Isso significa aglutinar num único espaço os tweets que são especialmente interessantes , das contas que são, sejam ou não seguidas. Para dar um exemplo, este é um momento que criei, chamado Experiências na sala de aula , é muito mais visual se puder vê-lo no seu telemóvel. Defini-lo-ia como um ebook interativo no qual reuno experiências que utilizadores, professores, compartilham no Twitter . Muitas ideias podem ser retiradas, vendo o que os colegas estão a fazer nas suas salas de aula. Ele vai continuar a crescer.

 

Hashtags

As hashtags são rótulos que, com este símbolo #,  permitem agregar os twits de um tema específico . Quando pesquisa no Twitter , pode procurar todas as postagens que possuem hashtags específicas . Existem hashtags educativas muito recorrentes. Além disso, usando hashtags, em dias e horários específicos, geralmente uma hora, eventos educacionais ocorrem no Twitter, de diferentes tópicos, que muitos professores usam para discutir e aprender sobre novos recursos e experiências. Vai descobri-los facilmente seguindo professores e visualizando as suas publicações.

 

 

Tópicos

Numerosos tópicos tornaram-se famosos no Twitter , alguns engraçados e outros mais sérios, referindo-se a vários aspectos educativos. Pode criar os seus próprios tópicos . É uma possibilidade muito interessante que envolve a publicação de vários tweets seguidos, para explicá-lo brevemente.

 

Gifs, memes, imagens e vídeos

Tanto memes, imagens, GIFs ou vídeos que você pode inserir num tweet , representam uma maneira muito visual de transmitir informações na forma de microlearning.

 

Experiências

Em relação ao ponto anterior, com os meus alunos, através da hashtag #EnglishPills , utilizo GIFs para aprender a língua inglesa, além de conduzir pesquisas e colocar outras questões aos meus alunos. Experiências interessantes de professores que usaram o Twitter em sala de aula são estas, por exemplo, para Filosofia ou para a aprendizagem de línguas.

Como professores, temos que ter em mente que a linguagem das redes sociais não é a mesma que em um trabalho académico e devemos tomar decisões sobre isso: vamos respeitar todas as regras de ortografia e pontuação ou abreviar para nos adaptarmos aos 280 caracteres?

 

A parte negativa

A parte negativa, mais ou menos conhecida por todos, refere-se àquelas pessoas que estão ali apenas para criticar, sem nenhuma atitude construtiva. O Twitter oferece a capacidade de silenciar uma conversa, quando há muitas pessoas envolvidas e não queremos receber notificações, bloquear uma conta, sempre que não temos qualquer comunicação com uma pessoa ou podemos mesmo denunciar uma conta , no caso de qualquer conta com conteúdo violento ou menos próprio.

 

Twitter com os alunos

Até agora, concentrei-me em alguns usos para professores, mas também devemos destacar as suas possibilidades com os nossos alunos , o que dependerá da imaginação e da criatividade de cada professor. Estas são algumas opções:

  • Use-o para resumir o que foi visto na aula: coloque os seus alunos atualizados e lembre-os das tarefas.
  • Responda aos alunos e resolva suas dúvidas , implementando a interação fora da sala de aula.
  • Desenvolva o pensamento crítico dos seus alunos, procurando informações através do Twitter.
  • Escreva noutro idioma ou use o reconhecimento de voz .
  • Realize pesquisas
  • Realize debates .
  • Desenvolva a capacidade de se explicar em algumas personagens .
  • Seguir conferências ou hashtags.
  • Construir uma história coletiva.
  • Partilhe uma palavra do dia e faça frases, ou pequenos textos, com ela.
  • Partilhe a personagem ou o conceito do dia.
  • Comunique-se com outras classes ou estudantes de outros países.
  • Partilhe recursos.
  • Estar atualizado com notícias e novidades .
  • Forneça omnipresença ao nosso ensino e, acima de tudo, à sua aprendizagem.

 

Incentive-os a criar as suas próprias listas sobre um tópico, criar um e-book por meio de um momento, seguir grandes pensadores e seguir um ao outro, partilhar GIFs educacionais e convide-os a criar os seus próprios ou propor hashtags para discutir. As possibilidades são ilimitadas para eles, mas, como dissemos, também para nós, oferecendo novas perspetivas, recursos e ideias  incríveis, além de se ligar com outros professores com as mesmas preocupações.

Como qualquer rede, é muito instintivo, simples, mas os começos podem ser difíceis. Crie uma conta e comece a investigar, pouco a pouco. Pessoalmente, recomendo cem por cento. Veja-se no Twitter !

 

 

Traduzido do espanhol com adaptações.

 

Referência: Twitter: una gran oportunidad de aprendizaje para alumnos y docentes. (2019). El Blog de Educación y TIC. Retrieved 30 January 2019, from http://blog.tiching.com/twitter-una-oportunidad-de-aprendizaje/

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor