Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Almada Negreiros

02.02.17

AN.png

 Observador | por Rita Cipriano |

 

Os olhos de Almada não eram dele, eram da Modernidade

 

Quase 25 anos depois da última grande exposição, o nome de Almada Negreiros vai voltar a forrar as paredes da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. Fomos espreitar os últimos preparativos.

 

1 O menino d’olhos de gigante
2 O Almada do humor, o Almada do cinema
3 “Lá vem a nau catrineta, que tem muito para contar…”
4 Uma maneira de ser moderno
5 Celebrar Almada fora de portas

 

Foi há quase 25 anos que a Fundação Calouste Gulbenkian recebeu a última grande exposição dedicada a José de Almada Negreiros, poeta, pintor, performer, “futurista e tudo”. Foi por este motivo que “surgiu esta vontade” de montar uma nova mostra antológica, que mostrasse o artista nas suas mais variadas vertentes. José de Almada Negreiros: Uma maneira de ser moderno será inaugurada já no próximo dia 3 de fevereiro e apresentará ao público mais de 400 obras, muitas delas inéditas.

 

Ler mais >>

 

Conteúdo relacionado:

Etiquetas:



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor