Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue RBE

Sex | 14.07.23

Adeus 2022-2023! Bem-vindo 2023-2024!

2023-07-14.png

A equipa nacional da Rede de Bibliotecas Escolares (os elementos do Gabinete Coordenador da RBE e os Coordenadores Interconcelhios) reuniu ontem na Escola Básica de Mafra para fazer o balanço do ano de 2022-2023 e definir prioridades para 2023-2024. A reunião contou também com representantes das Delegações Regionais de Educação que representam as bibliotecas escolares nas suas delegações.

Embora as bibliotecas escolares se encontrem ainda a concluir os seus processos de reflexão relativamente ao ano que agora encerra, é já possível fazer um primeiro balanço, que será complementado, em setembro, com o relatório do Plano de Ação da Rede de Bibliotecas Escolares 2022-2023, o qual contará, naturalmente, com a informação recolhida junto das bibliotecas escolares a partir da Base de Dados RBE.

Após algumas palavras de boas-vindas da Diretora da escola anfitriã, os presentes foram convidados a destacar os aspetos mais marcantes de 2022-2023 e evidenciaram:

palavras 2023-2024.png

A Coordenadora Nacional, Manuela Pargana Silva, deu início à sua intervenção, com uma mensagem não só para os presentes, mas para toda a Rede:

Termina mais um ano desafiante que, tal como nos vimos habituando, trouxe reptos com novos contornos.

Mais uma vez, a Rede conseguiu responder aos imprevistos, demonstrando o seu poder e o seu valor!

Num segundo momento Manuela Pargana Silva sublinhou a consecução de alguns dos aspetos do Plano de Ação da Rede de Bibliotecas Escolares, embora não tenha ficado esgotado todo o excelente trabalho desenvolvido pelas bibliotecas escolares e pela Rede.

Com base no balanço realizado, foram apresentadas as prioridades do trabalho para as bibliotecas escolares ao longo de 2023-2024. Será um ano que se vai reger pelo lema Iteração e Consolidação, o que significa que, na verdade, as prioridades reiteram o que foi definido para o ano transato: quando em 2022-2023 se destacava a necessidade de Inclusão, Recuperação & Inovação, em 2023-2024, afirma-se a imposição de aperfeiçoar e consolidar as práticas de inclusão, recuperação e inovação que vêm do passado e, é claro, introduzir outras que se apresentem como relevantes.

Também os grandes focos se mantêm, sempre com a ideia de que é necessário repetir, aperfeiçoar e consolidar dinâmicas que respondem a imperativos claramente identificados:

  • É imprescindível uma infraestrutura sólida que, hoje, é formada pelos espaços físicos das bibliotecas, mas também pelos espaços digitais, que têm de se adaptar para responderem adequadamente às necessidades;

  • É imprescindível que os nossos alunos dominem as competências necessárias para aceder e usar os recursos que disponibilizamos e para isso é fundamental uma sólida proficiência nas literacias da leitura, da informação e dos média;

  • É imprescindível mantermos as bibliotecas como núcleos fundamentais para a construção do conhecimento, do saber, da cidadania e da cultura.

Para apoiar o trabalho das bibliotecas no âmbito destas prioridades, a Rede de Bibliotecas Escolares, em articulação com diversos parceiros, apresenta um significativo conjunto de desafios. A estes, as bibliotecas escolares devem responder da forma mais adequada às suas necessidades e ao projeto educativo que orienta o seu trabalho, selecionando e propondo às suas comunidades a adesão àquelas que considerem mais ajustadas e preterindo as que, sendo embora relevantes para outros contextos, não são relevantes ou exequíveis, no seu caso.

Bem-vindo 2023-2024!

_____________________________________________________________________________________________________________________