Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]














Imagem: Ípsilon





A rede é o modo de organização, produção e comunicação característico do mundo contemporâneo, como vamos constatando empiricamente e como o sociólogo espanhol Manuel Castells tem demonstrado e estudado de forma incontornável. Num texto intitulado justamente As redes , publicado no  Ípsilon de 19 de Agosto, António Pinto Ribeiro, programador cultural, professor universitário e ensaísta,  fala-nos da pertinência do conceito no campo da produção cultural. Ao ponto de a Culturelink, uma revista da Unesco e do Conselho da Europa, ter publicado um nº inteiramente dedicado ao tema. António Pinto Ribeiro, percorrendo os artigos da revista, detém-se particularmente nos sete imperativos que a comunidade cultural deve considerar para agir, da autoria de Yudhishthir Raj Isar. Sete imperativos que podem bem ser transferidos para o campo da educação e das bibliotecas: realismo, reflexão, articulação, amplitude, autonomia, adaptação e ainda esse imperativo vital que é estar atento aos sinais do tempo.

Etiquetas:



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor