Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue RBE

Qua | 10.01.24

A Inteligência Artificial nas Bibliotecas Escolares: Um Contributo para o Desenvolvimento Digital das Escolas

2024-01-10.jpg

No primeiro artigo da série “A inteligência artificial (IA) nas bibliotecas escolares”, exploramos os desafios e oportunidades criados pela IA. Neste segundo artigo, vamos centrar-nos na crescente relevância que os Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital das Escolas assumem atualmente e propor ações de integração da IA em contexto educativo, com o apoio da biblioteca. Estas ações são apenas sugestões que deverão ser adaptadas por cada agrupamento/ escola, com o apoio da biblioteca, tendo em conta a sua missão estratégica e o contexto específico em que se inserem.

 Integração da IA nos Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital das Escolas

A integração da tecnologia em contexto educativo é uma prioridade para a Comissão Europeia (2020), em alinhamento com outros organismos internacionais (OCDE, 2023; UNESCO, 2023), reconhecendo-se a necessidade de preparar os alunos para uma sociedade cada vez mais influenciada pela tecnologia.

A nível europeu, o Plano de Ação para a Educação Digital (2021-2027) da Comissão Europeia (2020) pretende apoiar a adaptação dos sistemas de ensino à era digital, visando uma educação inclusiva e acessível na Europa. As questões relativas à utilização ética da IA e de dados no ensino e na aprendizagem não foi esquecida, sendo uma das vertentes deste plano.

Os Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital das Escolas (PADDE) tornam-se, assim, instrumentos cruciais, não só para adaptar a escola à era digital, mas também para apoiar a integração eficaz da IA em contexto educativo.

A biblioteca escolar, enquanto centro de inovação e espaço cada vez mais híbrido, desempenha um papel crucial na (re)definição destes planos, podendo contribuir com ações estratégicas capazes de envolver toda a comunidade educativa na utilização da tecnologia, nomeadamente da IA.

A título de exemplo, apresentam-se algumas propostas de ação, para cada uma das três dimensões do PADDE, organizacional, pedagógica e tecnológica. Estas sugestões devem ser vistas como pontos de partida, que cada agrupamento/ escola deve adaptar às suas necessidades específicas, tendo em conta o seu contexto, visão e objetivos.

I. Dimensão Organizacional

A biblioteca escolar assume um papel crucial na integração efetiva da IA na esfera organizacional. A direção e as estruturas intermédias, entre as quais se integra a biblioteca, devem refletir sobre os desafios criados pela IA, tomando decisões sobre a sua utilização em contexto escolar, tendo em conta as orientações nacionais e internacionais, bem como os objetivos do Projeto Educativo e de outros documentos de referência do agrupamento/ escola.

Neste âmbito, sugerem-se as seguintes ações:

  1. Criar um grupo de trabalho para a IA

Este grupo de trabalho deve ser composto por representantes da biblioteca, da direção e de outros departamentos da escola. O objetivo deste grupo é coordenar a implementação da IA na escola e garantir que a sua utilização esteja alinhada com os objetivos da escola e com as recomendações nacionais e internacionais.

  1. Desenvolver um plano estratégico para a utilização da IA

Este plano deve estabelecer os objetivos do agrupamento/ escola para a utilização da IA e as ações a serem implementadas para alcançar esses objetivos. O plano deve ser desenvolvido com a participação de todos os stakeholders, incluindo o(s) professor(e)s bibliotecário(s).

  1. Monitorizar o impacto da IA

É importante monitorizar o impacto da IA no agrupamento/ escola, para garantir que está a ser utilizada de forma eficaz e responsável. A monitorização pode ser feita através da análise de dados, como por exemplo, os resultados dos alunos, as opiniões dos professores e dos alunos e o feedback dos diferentes stakeholders.

II. Dimensão Pedagógica

A biblioteca escolar posiciona-se como agente transformador, impulsionando a excelência no ensino e na aprendizagem e, por isso, desempenha um papel crucial na integração da IA em contexto escolar. Ao adotar a IA, as bibliotecas escolares criam um ambiente dinâmico e inovador que apoia a participação ativa dos alunos e a personalização das experiências de aprendizagem. Contudo, é fundamental garantir os princípios éticos na utilização da IA, preservando a privacidade e segurança dos dados.

Relativamente à dimensão pedagógica, sugerem-se as seguintes ações:

  1. Criar um repositório de recursos educativos

A criação de um repositório abrangente de recursos educativos (jogos, aplicações, vídeos e outros materiais que explorem as potencialidades da IA para a aprendizagem) facilita a sua utilização, promovendo a integração dessas ferramentas inovadoras em contexto educativo e fomentando a colaboração entre os professores.

  1. Apoiar os professores na utilização da IA

A biblioteca pode organizar cursos e oficinas de formação para apoiar os professores na utilização da IA em contexto de sala de aula. Poderá, também, criar pequenos tutoriais, para a utilização de diferentes ferramentas.

  1. Desenvolver atividades de aprendizagem com recurso à IA

A biblioteca pode desenvolver atividades de aprendizagem com recurso à IA, adaptadas às necessidades individuais de cada aluno, para promover a aprendizagem personalizada. Estas atividades podem ser utilizadas para apoiar a aprendizagem em diferentes áreas curriculares, mas também no âmbito das diferentes literacias.

  1. Criar programas de tutoria personalizados

A criação de programas de tutoria personalizados baseados em IA pode ser bastante útil para apoiar alunos com necessidades educativas. A IA pode ser utilizada para adaptar a tutoria às necessidades individuais de cada aluno, fornecendo feedback personalizado, identificando áreas de dificuldade e oferecendo estratégias de aprendizagem adaptadas.

  1. Criar programas de formação para alunos sobre o uso ético da IA

As bibliotecas escolares devem promover a literacia mediática dos alunos e uma compreensão ética do uso da IA, podendo fazê-lo através de atividades de aprendizagem e de formação. Os programas de formação podem incluir sessões, debates e projetos de investigação sobre os desafios éticos do uso da IA. Estes programas podem ajudar os alunos a desenvolverem uma compreensão crítica da IA e a utilizarem a tecnologia de forma consciente e responsável.

III. Dimensão Tecnológica

É necessário garantir uma infraestrutura tecnológica adequada e estabelecer políticas de segurança robustas, assegurando a conformidade com leis e regulamentos de privacidade de dados. Para tal, sugere-se a elaboração de um plano de gestão de risco que considere as implicações éticas associadas à implementação da IA na escola. A biblioteca escolar pode desempenhar um papel fundamental no apoio à elaboração deste plano, promovendo uma abordagem ética e segura na integração da IA em contexto educativo.

 

A biblioteca escolar, como centro dinâmico de recursos e conhecimento, desempenha um papel crucial no apoio ao desenvolvimento digital das escolas. Ao alinhar estrategicamente a integração da IA com os objetivos da biblioteca e da escola, os professores bibliotecários têm uma oportunidade única de liderar iniciativas que impulsionam a inovação. Através da colaboração, formação contínua e exploração responsável da IA, as bibliotecas escolares podem não apenas transformar-se em centros de aprendizagem digital, mas também capacitar alunos e professores para enfrentar os desafios de uma sociedade cada vez mais digitalizada.

Referências

  1. Comissão Europeia. (2020). Plano de Ação para a Educação Digital (2021-2027). https://education.ec.europa.eu/pt-pt/focus-topics/digital-education/action-plan
  2. OECD Education International. (2023). Opportunities, Guidelines and Guardrails on Effective and Equitable Use of AI in Education. https://bit.ly/41Kod1V
  3. (2023). Inteligencia Artificial¿ Necesitamos una nueva educación?https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000386262
  4. 📷 Imagem criada com IA – Designer 

 Dossier Inteligência Artificial:
Consulte os vários artigos sobre esta temática que têm vido a ser publicados no blogue RBE.

_____________________________________________________________________________________________________________________