Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



mov_gentil.PNG

Ver o vídeo na fonte.

 

O que é a Gentileza? O que é ser solidário?

A ação da... e na biblioteca escolar: A importância da partilha. Ler , partilhar leituras, para quê?

 

Veja o vídeo. A Gentileza, a solidariedade e a leitura, na prática destes alunos!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

mild.png

 

MILD (https://mild.rbe.mec.pt) - Manual de Instruções para a Literacia Digital - é uma plataforma digital da Rede de Bibliotecas Escolares que ajuda os jovens a usar a Internet e as redes digitais de uma forma mais informada, consciente, crítica e segura. 

 

Apresenta um conjunto de recursos e atividades nos domínios da leitura, dos media e da cidadania digitais, organizados em oito áreas de literacia, que podem ser usados em contexto formal ou informal de aprendizagem, na sala de aula, na biblioteca escolar ou de forma autónoma pelos jovens.

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

Entrevista sobre o MILD com Carlos Pinheiro, na Antena 1 (Ouvido Crítico).

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

As Bibliotecas Escolares dos três agrupamentos de escolas do concelho de Cantanhede têm vindo a desenvolver um trabalho sistemático na promoção das literacias da informação e digital, para o que muito tem contribuído a implementação do Projeto Literacias na escola: formar os parceiros da biblioteca (Ideias com Mérito RBE), nos últimos cinco anos. Tendo em conta o conhecimento da realidade concelhia, a experiência acumulada e os resultados obtidos, os professores bibliotecários dos Agrupamentos de Escolas Lima-de-Faria, Marquês de Marialva, Cantanhede e Gândara Mar (Tocha) foram agora chamados a integrar a equipa responsável pela concepção e acompanhamento do Projeto Ambientes Inovadores de Educação, proposto pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (financiado pelo POCH 2020), sob a coordenação da diretora dos Serviços Educativos da Câmara Municipal de Cantanhede.

 

 

 

Os professores bibliotecários do

Concelho de Cantanhede

Logos.jpg

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

mild.png

 

O projeto MILD - Manual de instruções para a literacia digital está em curso e com ele a ação de formação certificada, de curta duração "Literacia Digital em Contexto Escolar". 

 

Esta ação de formação destina-se a professores bibliotecários e outros docentes do ensino básico e secundário, bibliotecários de bibliotecas públicas, municipais e universitárias. 

 

MILD visa desenvolver as competências dos jovens dos 14 aos 18 anos nos domínios da leitura, dos media e da cidadania digitais.

 

Para se inscrever e saber mais consulte este sítio web.

 

Conteúdo relacionado:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

ajudaris.png

Regulamento e Inscrição |

Projeto “Histórias da Ajudaris” - Anualmente, sob a forma de um desafio criativo, a Ajudaris, convida as escolas de todo o país a participarem neste projeto, com a escrita de uma, ou mais histórias. (ver mais em: http://www.ajudaris.org/site/historias-da-ajudaris/).

 

Todo este processo culmina, com a edição anual de um livro, que por um lado, promove a inclusão social através da leitura, escrita e arte e por outro, através da venda solidária dos exemplares, conseguimos ajudar famílias e crianças carenciadas.

 

O projeto já conta com mais de 700 estabelecimentos de ensino solidários em todo o país.

                Tema: 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável;

Público-alvo: Pré, 1º e 2º ciclo

Autoria e outros dados (tags, etc)

ami.png

Fonte | Regulamento | Ficha de candidatura | Cartaz |

Com o intuito de alterar realidades sociais e, simultaneamente, formar os jovens, no sentido de os alertar para a possibilidade que cada um tem de melhorar a comunidade que os rodeia, o prémio “Linka-te aos Outros” tem como grupo-alvo todos os jovens a frequentar a escola entre o 7º e o 12º ano e consiste na apresentação de propostas para resolução, através de atividades de voluntariado, de problemas locais que os próprios detetem.

 

O “Linka-te aos Outros” assenta toda a sua essência nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Acabar com a pobreza, promover a prosperidade e o bem-estar de todos, proteger o ambiente e combater as alterações climáticas, são objetivos que, embora pareçam vagos e difíceis de alcançar, dependem do envolvimento de todos os governos e cidadãos.

 

Com pequenos gestos, na escola, na rua, em casa, junto da família, colegas ou amigos, é fácil cada um de nós à sua medida fazer parte da construção de um mundo mais humano.

 

O “Linka-te aos Outros” é um projeto que vem ajudar os jovens a concretizar estes objetivos.

A AMI selecionará os projetos mais consistentes (no máximo 5) e financiará 90% dos mesmos, até um total de €2000.

 

O Linka-te aos Outros vai mais além:

  • É um estímulo ao rigor, uma vez que a ficha de candidatura constitui uma proposta de projeto rigorosa, com definição de objetivos gerais e específicos, resultados, atividades, orçamento, calendário de execução, critérios de viabilidade e sustentabilidade e impacto;
  • É um estímulo ao envolvimento dos jovens na comunidade, uma vez que 10% do orçamento apresentado terá de ser conseguido pelos próprios jovens, junto de empresas, instituições e/ou comércio local.

 

De 15 de outubro de 2018 a 4 de janeiro de 2019 poderão ser enviados para a Fundação AMI os formulários de candidatura preenchidos e com os devidos anexos, para apreciação do Júri.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Audio-conto: Heróis da Fruta e o acampamento da Noite das Bruxas

 

O projeto SOBE+ (Direção Geral da Saúde, Rede de Bibliotecas Escolares e Plano Nacional de Leitura) uniu esforços ao projeto Heróis da Fruta que definiu um novo lema para a sua missão do ano letivo 2018/2019: "Sorrisos Super Saudáveis".
 
Através de atividades de leitura e escrita, entre outras, pretende-se motivar o consumo diário de lanches escolares mais equilibrados e incentivar e reforçar hábitos de saúde oral junto dos alunos e encarregados de educação.
 
 
Por outro lado foi hoje lançado o conto que dá o mote ao início do desafio deste ano que pode ser visto e ouvido acima.
 

Os Heróis da Fruta têm um plano infalível para celebrar a noite mais assustadora do ano, sem doces: um acampamento noturno na biblioteca da escola. Neste conto pedagógico, além do incentivo para as escolhas alimentares mais saudáveis, as crianças recordam a importância de escovar os seus dentes depois das refeições e sempre antes de ir dormir!

Veja e subscreva o canal do youtube dos Heróis da fruta: aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

rede.PNG

 por Rita Pimenta | ler no Público

 

Professores e alunos de todo o país trouxeram a Antiguidade para as salas de aula. Resultou. Crianças e jovens lêem os clássicos e gostam. Os prémios das Olimpíadas da Cultura Clássica são entregues nesta sexta-feira em Lisboa.

 

Perto de dois mil alunos de dezenas de escolas conviveram com Ulisses e Penélope, conheceram Zeus e os Jogos Olímpicos e exploraram o Labirinto de Creta com o Minotauro. Depois, participaram nas Olimpíadas da Cultura Clássica, uma iniciativa da Rede de Bibliotecas Escolares (RBE), da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e das autoras do projecto Olimpvs.net.

 

Nesta sexta-feira, os melhores trabalhos de escrita, artes e multimédia recebem prémios na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. O secretário de Estado da Educação, João Costa, vai lá estar.

 

O projecto foi anunciado em Novembro do ano passado, tendo como propósito “manter vivo o espírito humanista do conhecimento clássico”, como afirmou na altura Teresa Santa-Clara, da RBE. E “a resposta das escolas foi muito superior à esperada”, disse agora ao PÚBLICO.

 

Entraram no concurso cerca de mil trabalhos sobre Antiguidade Clássica escritos por alunos do 4.º ao 12.º ano, enquanto nas provas de artes e multimédia participaram 800 estudantes. Cristina Pimentel, presidente do júri, disse ao PÚBLICO: “Tínhamos pensado que, se nos chegassem 20 ou 30 trabalhos, já ficaríamos contentes. Foi uma bela surpresa.”

 

A adesão das escolas foi tal que tiveram de encerrar a plataforma de inscrição online para pedidos de conferências à volta do tema e do projecto, informa a professora da área de Literaturas, Artes e Culturas, dizendo que “choveram pedidos”.

 

Começa assim a ser cumprido o desejo das autoras da colecção Olimpvs.net, Ana Soares, professora, e Bárbara Wong, jornalista do PÚBLICO: “Estender este gosto pelos clássicos a todas as escolas.”        

 

Esculturas, banda desenhada e humor

Cristina Pimentel valoriza o trabalho dos professores-bibliotecários e diz ter acontecido exactamente o que desejavam: “A ligação entre professores de várias disciplinas. Docentes de Língua Portuguesa, História, Educação Visual e Tecnológica trabalharam em conjunto.” Para o ano, terá de ser revista “a estrutura de funcionamento”, anuncia. “Estamos felizes, mas exaustas.”

 

Receberam esculturas, jogos de tabuleiro, bandas desenhadas, cartazes e até uma instalação artística (de quadros com poemas). Noutro registo, entraram no concurso filmes, jogos de computador, páginas Web e um e-book. “Trabalhos maravilhosos”, diz a jurada, que assumiu a dificuldade em escolher os premiados. A prová-lo está o facto de o primeiro prémio nesta categoria de artes/multimédia ter sido atribuído ex aequo a três trabalhos. “Sei que é estranho haver três primeiros prémios, mas era impossível escolher”, diz entusiasmada.

 

Na vertente das provas escritas, os alunos, além de terem de responder a algumas perguntas, foram desafiados a criar composições. Havia a proposta de se “transformarem” em Telémaco e redigirem uma carta que seria entregue ao seu pai; a de se imaginarem Teseu e entrarem no labirinto mas sem o novelo ou ainda supor que Ulisses tivesse conseguido libertar-se das cordas enquanto escutava o canto das sereias.

(...)

 

Ler mais >>

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

bannerler_jovem.jpg

 

Ler+ Jovem é um desafio lançado aos jovens do ensino secundário pelo Plano Nacional de Leitura 2027 (PNL 2027) e Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) para promover a leitura, dentro e fora das escolas.

 

A iniciativa dirige-se a escolas do ensino secundário que desejem dinamizar atividades para estimular a prática e o gosto pela leitura e pela escrita dos alunos deste nível de ensino.

 

O Ler+ Jovem visa constituir-se como um projeto de jovens e com jovens, que se destina quer aos seus pares, quer à população em geral.

 

Os jovens serão, por conseguinte, os principais atores das ações de divulgação da leitura e da escrita a desenvolver junto das respetivas comunidades.

 

O projeto Ler+ Jovem desenvolver-se-á em cada escola secundária ao longo de dois anos letivos.

 

Os agrupamentos e escolas não agrupadas que queiram apresentar candidatura à 6ª edição do Ler+ Jovem devem preencher, até ao dia 20 de julho, o formulário disponível no SIPNL. No caso dos agrupamentos, a submissão deverá ser feita pela escola-sede.

 

Para o efeito, aconselha-se a leitura prévia das orientações do projeto.

 

Para mais questões ou informações, contactar:

PNL2027 - rita.zurrapa@pnl2027.gov.pt  ou RBE - helena.araujo@rbe.mec.pt

 

Saber mais:

Autoria e outros dados (tags, etc)


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor