Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



site.png

 

Foi ontem, dia 18 de outubro, apresentado o novo sítio 'Educação em exame', que resulta do trabalho conjunto do Conselho Nacional de Educação, da Fundação Francisco Manuel dos Santos e do Expresso.

 

A plataforma oferece uma visão comparada e evolutiva do sistema educativo português, tendo como base dados atualizados do PISA e as análises feitas no projeto Aqeduto, bem como dados de outras fontes.

 

Digital e interativo, o sítio combina o rigor e a complexidade dos factos com a simplicidade de os comunicar.

 

Conteúdo relacionado:

pisa-2015-results-in-focus.jpg

Download .sp| Download .en | Download .fr 

 

 Foram ontem (6/12) publicados os resultados da sexta edição do teste internacional PISA, desenvolvido pela OCDE, com o intuito de avaliar a literacia de jovens de 15 anos de todo o mundo nas áreas da Leitura, Matemática e Ciências, contribuindo assim para a recolha de informação sobre o desempenho e características dos sistemas educativos de vários países e economias.

Na edição do PISA 2015, os alunos portugueses melhoram os resultados em todas as áreas (Matemática, Leitura e Ciências), confirmando a consistência da evolução positiva dos resultados em Portugal que se verifica desde 2000 (a primeira edição do teste internacional PISA). Considerando apenas os 35 países/economias que integram a OCDE, dos 72 participantes no estudo, Portugal alcança agora as seguintes posições: 17.º a Ciências com 501 pontos, 18.º em Leitura com 498 pontos e 22.º a Matemática com 492 pontos, ficando acima da média da OCDE em todos os domínios.

Para mais informações e dados sobre os resultados PISA 2015 pode visitar o site da OCDE sobre o PISA e respetivos relatórios.

Para outras análises e resultados dos sucessivos testes PISA de 2000 a 2012, pode também consultar o projeto resultante da parceria entre o Conselho Nacional de Educação e a Fundação Francisco Manuel dos Santos, que se dedica ao estudo e análise dos dados PISA: Projeto aQeduto.

 

Notícia publicada no sítio web do CNE e reproduzida com a devida vénia aqui, na íntegra, com ligeiríssimas alterações.

 

Notícias relacionadas:

 

Para os mais novos:

 

pre_escolar.png

 aqeduto.pt

Entre os anos de 2003 e 2012, todos os países fizeram um esforço para reduzir o número de alunos sem acesso à educação pré-escolar. Em 2003, cerca de 30% dos jovens de 15 anos, portugueses e irlandeses, não tinham frequentado o pré-escolar. Estes dois países fizeram um esforço notável para reduzir esta percentagem, ainda assim, em 2012, cerca de 15% dos jovens com a mesma idade não tinham frequentado o pré-escolar.

Analisando a evolução dos scores PISA no domínio da leitura, no mesmo período, observa-se uma melhoria dos resultados agregados nos países onde menos de 90% dos alunos frequentaram o pré-escolar, à exceção da Suécia e da Finlândia, que baixaram os seus scores. A nível geral, não é possível encontrar esta tendência de forma clara, porque a maioria dos países considerados já tinha universalizado o acesso à educação pré-escolar,  em 2003. (...)

 

Ler mais >>

Etiquetas:

investigação_e_resultados_PISA.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os estudos internacionais proporcionam um importante acervo de informação, a partir do qual é possível desenvolver investigação que concorra para um melhor conhecimento do sistema educativo e para a identificação de tendências evolutivas, num quadro de comparação internacional. É deste modo que se poderão construir as bases de conhecimento para apoio às recomendações sobre as políticas educativas.

 

As bases de dados do PISA – Programme for International Student Assessment e toda a informação de contexto que o programa recolhe e trata permitem desenvolver estudos em áreas centrais para a melhor compreensão do desempenho do sistema educativo. Ao longo dos últimos doze anos, têm-se desenvolvido diversos estudos decorrentes dos dados gerados pelo PISA relativamente à evolução do desempenho dos alunos portugueses nos domínios da leitura, da matemática e das ciências.

 

O seminário Investigação em Educação e os Resultados do PISA organizado pelo Conselho Nacional de Educação promoveu a reflexão e o debate sobre os caminhos já percorridos e sobre os trabalhos a desenvolver para melhorar os desempenhos em educação.

 

Download do documento.








Mais um artigo, publicado pelo jornal Público, sobre os últimos resultados do PISA: 

Portugal subiu nos rankings do PISA mais uma vez, passando de 26.º o ano passado para 23.º, na avaliação do ensino da matemática. Já no ranking de leitura está em 25.º e nas ciências no 26.º lugar.

Dirigido pela OCDE e existente desde 2000, o PISA é o programa internacional de avaliação do nível de literacia matemática, científica e de leitura dos alunos com 15 anos (PÚBLICO, 04/12/2013). E é um indicador geralmente aceite do sucesso da aprendizagem ao longo do percurso escolar dos alunos avaliados.

Tal como em 2012, os bons resultados que o PISA atribui a Portugal em relação ao passado – frise-se que em matemática o país subiu mais de 2,5 pontos por ano ao longo da década abrangida pelo PISA – advêm do que foi a política de investimento no ensino há mais de uma década. (...)

Ler mais >>


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor