Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A Comissão Nacional da Unesco e o Gabinete para os Meios de Comunicação Social vão realizar a cerimónia de divulgação e entrega dos Prémios de Jornalismo “Direitos Humanos & Integração”  no próximo dia 25 de setembro, pelas 18h00, na Sala dos Espelhos do Palácio Foz, Praça dos Restauradores, em Lisboa. Os vencedores saírão da lista de nomeados selecionados pelo júri desta 9ª edição do Prémio, composto por Guilherme d’Oliveira Martins, Catarina Duff Burnay e Paula Moura Pinheiro.


O programa da cerimónia integrará um momento musical. A entrada é livre.

 

Ler mais >>

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com 103 anos feitos há dias (31 de agosto) Manuela de Azevedo foi a primeira mulher portuguesa com carteira profissional de jornalista. A esta atividade aliou, desde cedo, a de escritora e poetisa, tendo publicado o seu primeiro livro de poemas - Claridade, com prefácio de Aquilino Ribeiro - em 1935. Nasceu em Lisboa mas foi ainda menina  para Mangualde e frequentou o Liceu de Viseu. Estudiosa de Camões, sobre o qual também escreveu, fundou a Associação que instalou a Casa-Memória de Camões em Constância.

 

O Museu Nacional da Imprensa, no Porto, tem promovido diversas iniciativas de divulgação da obra e vida de Manuela de Azevedo que ainda é senhora para se deslocar às bibliotecas escolares e captar a atenção dos jovens com as inúmeras histórias, recheadas de humor, que a sua longa memória conserva.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Assinalamos o Dia Internacional da Liberdade de Imprensa, 3 de maio, que se celebra anualmente sob patrocínio da UNESCO, divulgando o artigo 19 da Agenda Pós-2015 do Global Forum for Media Development. Este artigo, subscrito por organizações de todo o mundo, defende que o acesso à informação e meios de comunicação independentes são essenciais para o desenvolvimento:

 

"O desenvolvimento humano nas próximas décadas dependerá do acesso que as pessoas têm à informação. Novas mídias e tecnologias inovadoras estão possibilitando grandes avanços econômicos, políticos e sociais. Acreditamos que a liberdade de expressão e o acesso a meios de comunicação independentes são essenciais para o desenvolvimento econômico e democrático. A liberdade de expressão e os meios de comunicação são instrumentos para alavancar o desenvolvimento humano e são fins em si mesmos. Portanto, nós, abaixo-assinados, requeremos que o Grupo de Trabalho Aberto incorpore integralmente as recomendações sobre governança constantes no relatório do Painel de Alto Nível de Pessoas Eminentes (A Nova Parceria Global: Erradicar a Pobreza e Transformar Economias através do Desenvolvimento Sustentável) aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável propostos para a Agenda Pós-2015, especialmente as recomendações de:

 

• Estabelecer um objetivo específico de "garantir a boa governança e instituições eficazes"

 

• Incluir como componentes desse objetivo uma cláusula para "garantir que as pessoas desfrutem de liberdade de expressão, de associação e de manifestação pacífica, bem como de acesso a meios de comunicação e a informações independentes" e para "garantir o direito à informação e o acesso a dados governamentais por parte do público"

 

Ler mais >>





Um dos vídeos produzidos pelo MediaLab no âmbito da campanha de literacia dos media que decorreu no início deste mês - 7 Dias com os Media - e que culminou no 2º Congresso Literacia, Media e Cidadania.  Neste caso, o Provedor do Leitor do Diário de Notícias, Óscar Mascarenhas,  conversa com os alunos da Escola Secundária Quinta do Marquês, Oeiras, sobre o tema Quem manipula a informação ou divulga falsas notícias deve ser criminalizado?

















Na passada 6ª feira, 23 de novembro, o Media Lab ofereceu um programa especial aos alunos que ali se deslocaram para fazer o seu jornal, guiados pela mão de jornalistas e colaboradores do Diário de Notícias (DN). Integrada na Semana da Ciência e Tecnologia, a sessão contou, no início, com a presença do Ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, ele próprio matemático e, desde há anos, conhecido divulgador de ciência. O diretor do DN, João Marcelino e a presidente do programa Ciência Viva, Rosália Vargas, foram as outras duas presenças marcantes na inauguração do novo workshop temático: Falando de ciências

Em todos os workshops Media Lab há sempre a abordagem de algumas questões de literacia mediática: importância da informação; fiabilidade dos conteúdos, nomeadamente conteúdos da web; o que é uma notícia e como se faz; e, finalmente, as diferentes secções de um jornal e a sua elaboração. Como este workshop se destinava a que os alunos trabalhassem o tema da ciência nas páginas e notícias a criar, este momento prévio foi seguido de uma conferência intitulada Ciência e tecnologia na prevenção dos riscos, em que o Prof. Jorge Proença, do Instituto Superior Técnico, falou sobre sismologia, explicou quais as zonas de maior risco em Portugal e os sistemas anti-sísmicos usados na construção de edifícios. Apresentou ainda os reforços sísmicos introduzidos em algumas das nossas escolas secundárias intervencionadas pela Parque Escolar (ver a publicação Reforço sísmico de edifícios escolares). 

No final da conferência, os alunos da EB23 António Sérgio (Cacém) e do AE D. Filipa de Lencastre (Lisboa)  foram novamente encaminhados para a redação Media Lab, para porem mãos à tarefa de produzir um jornal.  As páginas impressas, os vídeos e os podcasts produzidos pelos jovens aprendizes de jornalismo estão disponíveis aqui >>


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor