Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



ISLM Poster 2020 (1).png

Convidam-se as bibliotecas escolares a partilharem os cartazes comemorativos produzidos no âmbito do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares (MIBE). Os cartazes podem ser enviados através do formulário e serão partilhados na rede social Instagram da RBE.

Lançado pela International Association of School Librarianship (IASL) em 2007, o MIBE é celebrado internacionalmente durante o mês de outubro e interliga duas questões cruciais para as bibliotecas escolares: o tema do MIBE, um tema atual que espelha os tempos que vivemos e aponta caminhos futuros, e a mensagem que a biblioteca escolar quer transmitir para valorizar e promover a sua missão.

Assim, o tema do MIBE 2020, Descobrir caminhos para a saúde e o bem-estar com a biblioteca escolar , leva-nos a refletir sobre os diversos âmbitos do que se entende por bem-estar, bem como sobre a relação que existe entre livros, leitura, saúde e bem-estar e, consequentemente, abre caminhos para pensarmos como pode a biblioteca escolar ajudar os alunos a tornarem-se “responsáveis e conscientes de que os seus atos e as suas decisões afetam a sua saúde, o seu bem-estar e o ambiente” .

No entanto, o mês de outubro é também uma oportunidade para dar visibilidade ao trabalho – muitas vezes invisível - que as bibliotecas escolares desenvolvem nas escolas. Para além das pequenas frases e gestos diários que, continuamente e em todas oportunidades, os professores bibliotecários empregam para mostrar à sua comunidade que têm um papel relevante – referimo-nos, neste caso, à advocacia de linha da frente ou de combate –, os cartazes produzidos especialmente para esta ocasião trazem para o espaço público mensagens visuais que contam uma história genuína e singular. Divertidos ou sóbrios, requintados ou estilizados, reafirmam a missão da biblioteca escolar.

“Apesar do estereótipo das bibliotecas e dos bibliotecários como sossegados e sem pretensões, existe uma necessidade premente de afirmar os nossos valores e mostrar a necessidade do nosso trabalho. Precisamos de encontrar formas de demonstrar o nosso contributo - ou os custos da nossa ausência –, tornando as bibliotecas numa prioridade transversal.” (parágrafo traduzido) 

 

Fontes:

American Library Association (s/d). Frontline Advocacy Toolkit. Retirado de http://www.ala.org/advocacy/frontline-advocacy-school-libraries-toolkit
 
Direção-Geral da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. Retirado de https://dge.mec.pt/sites/default/files/Curriculo/Projeto_Autonomia_e_Flexibilidade/perfil_dos_alunos.pdf
 
International Federation of Library Associations (2019). IFLA Trend Report 2019 Update. Retirado de
https://trends.ifla.org/files/trends/assets/documents/ifla_trend_report_2019.pdf

Dest_acbe.jpg

A Rede de Bibliotecas escolares disponibiliza o sítio Aprender com a biblioteca escolar: atividades e recursos como um auxiliar de trabalho para as bibliotecas escolares implementarem o referencial Aprender com a biblioteca escolar.
 
Lançado pela RBE em 2012 e revisto em 2017, este referencial é um instrumento determinante para a ação das bibliotecas escolares enquanto espaços educativos integradores de múltiplas literacias que desempenham um papel cada vez mais decisivo de capacitação das crianças e dos jovens que as utilizam, formal ou informalmente.
 
A integração explícita e intencional em projetos e atividades realizadas com e pelas bibliotecas escolares, de competências nas áreas da leitura, dos media e da informação, em ambientes físicos ou digitais, constitui uma das mais importantes estratégias para o sucesso escolar e o desenvolvimento pessoal e cultural dos jovens, tendo vindo a ser demonstrada pelas escolas envolvidas na aplicação do referencial Aprender com a biblioteca escolar, a clara vantagem deste tipo de intervenção, quer na motivação dos alunos, quer no enriquecimento das práticas de ensino, nos resultados obtidos e nos produtos gerados.
 
Entre 2012 e 2017 foram sendo disponibilizados propostas de atividades e instrumentos de apoio à implementação deste referencial.
 
Este novo sítio surge como um espaço agregador de sugestões de atividades no âmbito do referencial, quer as já publicadas e que se encontravam dispersas por diferentes publicações, quer novas propostas, quer ainda incluindo partilhas apresentadas pelas escolas. Reúne igualmente um conjunto de instrumentos de apoio a este trabalho que se encontravam disponíveis noutros sítios.
 
É possível pesquisar em todo o sítio, divulgando-se em cada domínio os termos de pesquisa utilizados para indexar as atividades; as mesmas são igualmente recuperáveis através da linguagem natural.

 

colecao.jpeg

Neste momento habitual de preparação do plano anual de atividades nas escolas, alguns dos projetos da RBE merecem um olhar mais atento. Qualquer uma destas propostas já provou, no ano atípico de 2019/ 20 que, com maiores ou menores ajustes, era suficientemente versátil para se adaptar aos vários regimes - presencial, misto ou não presencial – que poderão vir a ser adotados em função da evolução da pandemia. Afinal, não esqueçamos, as bibliotecas estão sempre ON.
 
Das várias propostas em destaque, quer os Miúdos a votos, quer o SOBE - Saúde Oral, Biblioteca Escolar têm bem presente que, “de pequenino, se torce o pepino”:
 
- Respeitando todos os procedimentos e normas de uma eleição real, o projeto Miúdos a votos junta a leitura e a cidadania ativa. Permitindo que crianças e jovens façam campanha e elejam o seu livro favorito, cria-se a oportunidade para que compreendam e valorizem a responsabilidade do ato de votar.

- Dirigido a crianças da Educação Pré-Escolar e a alunos do 1.º CEB, o projeto SOBE promove a saúde oral através da leitura, da escrita, das artes e, claro, da escovagem dos dentes.

Já a Pordata, a iniciativa 7 dias com os media ou o concurso Media@ção abraçam o provérbio chinês, “antes de dar comida a um mendigo, dá-lhe uma vara e ensina-o a pescar”:

- Realizadas a partir do sítio Pordata - base de dados de Portugal contemporâneo, as formações Pordata e Pordata Kids pretendem desenvolver competências de literacia estatística e dar a conhecer informação rigorosa e credível sobre Portugal, os municípios e a Europa.

- A iniciativa 7 dias com os media , que decorre anualmente em maio, na semana do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, convida as bibliotecas escolares a promover e divulgar atividades que suscitem a atenção e discussão em torno dos media e das redes sociais.

- O concurso de trabalhos vídeo e podcast Media@ção tem como objetivo incentivar o uso crítico, responsável e criativo dos media, como instrumentos de cidadania e de liberdade de expressão. Através do canal youtube do concurso, são disponibilizados tutoriais de apoio na área da criação e produção de vídeo.

Tendo em mente que “a curiosidade aguça o apetite”, o projeto Cientificamente Provável procura estabelecer uma ligação mais estreita entre as instituições de ensino superior e as escolas básicas e secundárias para motivar os jovens a aprofundarem conhecimentos e prosseguirem estudos superiores nas áreas dos seus interesses. 

Quem pensa que “águas passadas não movem moinhos", não conhece Clássicos em rede - Olimpíadas da Cultura Clássica. Apresentando duas modalidades, desafios escritos e desafios de artes/ multimédia, permite que as crianças e jovens percebam como o legado da Cultura Clássica está presente no nosso quotidiano.

Tal como se recorda no documento Orientações para a recuperação e consolidação das aprendizagens: “No ano transato, face à conjuntura, revelou-se necessário que as bibliotecas redefinissem linhas de atuação, de modo a integrarem o plano de ensino a distância das suas escolas, ajustando a sua ação e o apoio prestado às necessidades. Urge agora dar continuidade ao trabalho que foi iniciado sem programação e com muito voluntarismo, consolidando-o e aperfeiçoando-o, de forma mais planificada e estruturada.” 

top_academia_pordata.jpg

Estão abertas as inscrições para as ações de formação Pordata e Pordata Kids.
Estas ações podem ser:
• presenciais, nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, sendo o n.º máximo de alunos por sessão definido pela Escola/ Agrupamento, de acordo com o estabelecido para as atividades letivas;
• a distância, via Zoom, Google Meet ou Microsoft Teams, nos Agrupamentos/ Escolas de outras regiões do país.
A formação Pordata é dirigida a alunos do ensino secundário e a formação Pordata Kids a alunos dos 4.º, 5.º e 6.º anos do ensino básico. As sessões são gratuitas e têm a duração de 50 a 90 minutos, apenas se exigindo uma sala com computador, projetor de vídeo e ligação à Internet.
Agrupamentos e Escolas não agrupadas podem inscrever o n.º de turmas que desejarem, numa e noutra formação. Solicita-se uma única inscrição por Agrupamento/ Escola de modo a racionalizar o agendamento das sessões.
O formulário de inscrição está disponível no portal da Rede de Bibliotecas Escolares, onde encontra mais informações sobre esta iniciativa.

Artigo completo: PORDATA e PORDATA KIDS

top_mes_BE_2020-04.png

A International Association of School Libraries (IASL) lançou o tema do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares (MIBE) 2020: Descobrir caminhos para a saúde e o bem-estar com a biblioteca escolar.

Estão disponíveis materiais no portal da Rede de Bibliotecas Escolares.

Artigo completo: Mês Internacional das Bibliotecas Escolares • Outubro 2020


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogue RBE em revista

Clique aqui para subscrever


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor