Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]






















Uma publicação recente sobre bibliotecas escolares, da responsabiblidade da Junta de Andalucia, de leitura fundamental para pensar e gerir as mudanças que a sociedade em rede implica nas escolas e nas bibliotecas: Nuevas dinámicas para la biblioteca escolar en la sociedad en red.

Autoria e outros dados (tags, etc)


















Imagem: DN







O Diário de Notícias celebrou, ontem, a provecta idade de 149 anos. Zeinal Bava, o presidente da PT- Portugal que tem acumulado prémios nacionais e internacionais nas áreas da gestão e das telecomunicações, foi o convidado para dirigir a edição especial de aniversário do jornal.  

Reproduzimos alguns excertos do editorial que escreveu:

«Vivemos na era da informação, e qualquer consulta na internet, rápida ou mais demorada, sobre o tema "educação" devolve-nos um conjunto significativo de resultados: os indicadores da educação, as tendências na educação, as modas na educação, a educação país a país, a tecnologia e a educação. A educação e o futuro. Toda esta informação é prova material da importância de que a educação ganhou num mundo à procura de mais talento, de um novo roteiro, de um novo sentido. (...)

A informação está em toda a parte, multiplica-se, transforma-se. A informação ficou próxima, mesmo a que está distante ou que era inacessível. E, sobretudo, a natureza da informação mudou. Porque é colaborativa, porque está em rede, porque nunca, em nenhum outro momento da história, tantos tiveram acesso a tantos dados. É suficiente para falarmos de uma verdadeira sociedade de conhecimento? De forma alguma. A informação - seja ela um manual escolar, um tratado da história, um videojogo ou um novo clip de música - é matéria-prima. A informação em bruto, aquela que todos os dias invade os timelines das redes sociais, é altamente distrativa. Essa distração pode simplesmente comprometer o seu potencial. Ou, se bem utilizada, transforma-se num potencial de desenvolvimento individual e coletivo como nunca assistimos na história da humanidade.» (...)

Ler mais >>

Autoria e outros dados (tags, etc)






O VI Encontro Ibérico EDICIC - Globalização, Ciência, Informação realiza-se na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, entre os dias 4 e 6 de novembro. O programa está disponível aqui >>.

A Ciência da Informação, enquanto área de docência e de investigação, tem sofrido, particularmente na última década, um processo de sedimentação e de consolidação no contexto ibérico como é amplamente demonstrado pelo crescimento dos programas de 1.º ciclo e de pós-graduação e pela consolidação dos eventos científicos voltados para a discussão das perspetivas de pesquisa na área
.

Ler mais >>

Autoria e outros dados (tags, etc)






































À primeira vista, os países asiáticos seriam os campeões do uso da Internet e as ilhas e arquipélagos do centro e sul do Pacífico (Oceânia/ Austrália) formariam a região onde aquela estaria menos expandida. Mas se levarmos em linha de conta o nº de habitantes das diferentes regiões do planeta, verificamos que é na América do Norte que a Internet tem uma taxa de penetração maior, logo seguida da Oceânia/ Austrália. A Ásia fica colocada em penúltimo lugar, apenas acima do continente africano, onde a taxa de penetração se situava, em 2012, nos 15,6%.

Ler mais >>

Autoria e outros dados (tags, etc)



Quadro da PORDATA em que é  visível a evolução do país, nos últimos 10 anos, em relação ao nº de agregados domésticos privados com computador, ligação à internet e banda larga. 

De acordo com os metadados (informação sobre os dados) fornecidos pela PORDATA, um agregado doméstico privado é um Conjunto de pessoas que residem no mesmo alojamento e cujas despesas fundamentais ou básicas (alimentação, alojamento) são suportadas em conjunto, independentemente da existência ou não de laços de parentesco; ou a pessoa que ocupa integralmente um alojamento ou que, partilhando-o com outros, não satisfaz a condição anterior. 


Autoria e outros dados (tags, etc)

























Em sociedades onde a informação, o conhecimento e a comunicação têm um valor central na economia e na política, a conferência Cultura Pirata propõe-se acompanhar o debate e a disputa que se travam internacionalmente sobre a informação. 

A intenção é questionar: 1) o papel da tecnociência no processo de reificação do simbólico; 2) as atuais leis e as políticas públicas que regulam a produção da cultura, da comunicação e do conhecimento e 3) a relação entre a partilha de informação e o monopólio do mercado digital.

Dia 25 de outubro
10:00 h
Biblioteca Nacional, Lisboa
Entrada livre
Transmissão em linha em:  http://www.livestream.com/culturapirata 


Ler mais >>

Autoria e outros dados (tags, etc)

A era "Big Data"

11.09.12



























Imagem: Chad Hagen, NYTimes


Uma imagem alusiva ao crescimento exponencial de dados que caracteriza os tempos que correm e que alguns já apelidam de era Big Data. Da autoria do ilustrador e designer Chad Hagen, foi publicada  pelo NY Times no artigo The age of big data.

Autoria e outros dados (tags, etc)



























Mais uma newsletter, a nº 73, e um estudo fundamental para conhecermos a relação dos portugueses com a internet, que o Observatório da Comunicação (Obercom) acaba de publicar: A internet em Portugal 2012.


A primeira edição da série A Sociedade em Rede de 2012 dá conta daquele que é um dos temas de mais complexa abordagem. Se a internet é, cada vez mais, um meio de comunicação particular, é, também, o mais o mais forte media canibalizador.
Como se poderá verificar pelo conteúdo deste relatório, cada vez mais os portugueses se relacionam com os restantes meios de comunicação e com outros formatos de visualização através da Internet.
Da relação com o audiovisual à própria projecção do Eu nas redes sociais, a questão é complexa e será um dos temas a aprofundar, pelo Observatório da Comunicação, no decorrer deste ano.

Autoria e outros dados (tags, etc)


















Restaurar as condições para a prática da contemplação é o fio condutor desta publicação da separata políticas de informação e tecnologia da ALA American Library Association (Office for Information Technology Policy), Restoring contemplation, de Jennifer A. Mannisto (2011) . Defende a necessidade e a utilidade da ação das bibliotecas, dos seus profissionais, dos formecedores de software e dos investigadores para apoiar o pensamento crítico e analítico enquanto condição de uma melhor qualidade de vida para todos, mitigando consequências negativas do excesso de informaçao e de conetividade, que a profusão de meios digitais acentua.

Estas ideias, próximas das que vem defendendo Steven Bernstein no seu saboroso artigo Embracing the shhhhtereotype (25.05.2012), alertam para o papel decisivo das bibliotecas numa economia de conhecimento, de forma a garantir não apenas o acesso mas a capacidade de seleção e processamento crítico da informação, e a qualidade de vida, ameaçada pelo excesso de conexões e de conectividade no quotidiano.

Uma boa recensão crítica do livro, em espanhol, pode ser lida neste Think Thank do LecturaLab da Fundación Germán Sánchez Ruipérez, de onde também retirámos a imagem.



Autoria e outros dados (tags, etc)


























Celebra-se, hoje, o Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação, que visa sensibilizar a opinião pública mundial para as perspectivas que se abrem com as Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) a níveis local, regional, nacional e global.
Atendendo a um dos Objetivos do Milénio para o Desenvolvimento - a igualdade de género e de oportunidades entre Homens e Mulheres - o programa de 2012 atribui especial relevo à inclusão digital e tecnológica das Mulheres e das Jovens (Women and Girls in ICT).
A equipa de Inclusão Digital da FCT, Fundação para a Ciência e a Tecnologia, convida instituições públicas e privadas, nomeadamente escolas e bibliotecas, a realizar atividades inseridas nesta campanha em prol da inclusão digital das mulheres portuguesas, que se prolonga até ao fim do mês de maio.


Ler mais >>

Autoria e outros dados (tags, etc)


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor