Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



site.png

 fonte: SAPOTEK |

 

Ontem, 2 de abril, foi o dia internacional de verificação dos factos, marcado logo a seguir ao dia das mentiras. O Poynter Institute criou um site onde agrega a informação sobre fact checking.

 

O site Fact-Checking Day resulta de uma iniciativa que junta várias organizações para criar uma rede internacional de verificação de informação e que pretende que este seja um trabalho distribuído e colaborativo, onde todos participem.

 

A partilha de notícias falsas tem-se tornado uma preocupação global e o site reúne várias ferramentas que podem ser usadas por todos os internautas para fazer verificação de informação, e ainda cursos e materiais para estudantes e professores usarem nas aulas.

 

Há ainda um quiz para quem quiser testar os seus conhecimentos e capacidade de detectar fake news.

 

Artigo reproduzido da fonte com pequenas alterações.

 

Referência: 

Verificar os factos para evitar fake news. Há um site que ensina como fazer - SAPO Tek

Verificar os factos para evitar fake news. Há um site que ensina como fazer - SAPO Tek. (2018). SAPO Tek. Retrieved 3 April 2018, from https://tek.sapo.pt/extras/site-do-dia/artigos/verificar-os-factos-para-evitar-fake-news-ha-um-site-que-ensina-como-fazer

 

Conteúdo relacionado:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

viva voz.png

 DownloadPrimera edición 2013

 

Tenemos un yacimiento —un tesoro— de literatura que se remonta a los egipcios, a los griegos, a los romanos. Todo está allí, esta abundancia de literatura por descubrir una y otra vez para quien tenga la suerte de encontrarla. Un tesoro. Supongamos que no existiera. Qué empobrecidos, qué vacíos estaríamos.

 

Poseemos una herencia de idiomas, poemas, cuentos, relatos, que jamás se agotará. Podemos disponer de ella, siempre.

 

Tenemos un legado de cuentos, relatos de los antiguos narradores, algunos cuyos nombres co- nocemos y otros no. Los narradores retroceden más y más en el tiempo hasta un claro del bos- que donde arde una enorme hoguera, y los antiguos chamanes bailan y cantan, porque nuestro patrimonio de cuentos se originó en el fuego, la magia, el mundo de los espíritus. Y es allí donde permanece, hasta el presente.

 

Si consultamos a algún narrador moderno, nos dirá que siempre existe un momento de contacto con el fuego, con aquello que nos gusta llamar inspiración y que se remonta al pasado remoto, hasta el origen de nuestra raza, al fuego, al hielo y a los fuertes vientos que nos dieron forma y que conformaron nuestro mundo.

 

El narrador vive dentro de todos nosotros. El creador de historias siempre va con nosotros. Su- pongamos que nuestro mundo padeciera una guerra, los horrores que todos podemos imaginar con facilidad. Supongamos que las inundaciones anegaran nuestras ciudades, que el nivel de los mares se elevara..., el narrador sobrevivirá, porque nuestra imaginación nos determina, nos sus- tenta, nos crea: para bien o para mal y para siempre. Nuestros cuentos, el narrador, nos recrearán cuando estemos desgarrados, heridos e incluso destruidos. El narrador, el creador de sueños, el inventor de mitos es nuestro fénix, nuestra mejor expresión, cuando nuestra creatividad alcanza su punto máximo.

Doris Lessing Premio Nobel de Literatura 2007

 

Anon

(2018). Bibliotecas-cra.cl. Retrieved 30 March 2018, from http://www.bibliotecas-cra.cl/sites/default/files/publicaciones/avivavoz_web.pdf

Autoria e outros dados (tags, etc)

ocnos.png

Herrada-Valverde, G., & Herrada-Valverde, R. (2017) | Download

 

Resumen

Este artículo revisa algunas de las investigaciones más destacadas el ámbito de la lectura de hipertexto.

 

Al objeto de identificar los factores y variables que influyen en la comprensión lectora de este tipo de formato textual, se revisan y analizan diferentes definiciones de hipertexto, así como los aspectos que inciden en las características de cada documento hipertextual, entre los que se encuentran la granularidad de sus nodos, el número y el tipo de enlaces, su estructura global, y las ayudas a la navegación.

 

Además, se abordan las tareas y procesos específicos asociados a la comprensión lectora de textos hipervinculados, haciendo especial hincapié en la selección del orden de lectura, que es el principal proceso que diferencia la lectura multilineal de hipertexto de la lectura lineal de texto impreso.

 

A tenor del análisis realizado, se puede concluir que dichos factores tendrán efectos diferentes en términos de carga cognitiva de los lectores dependiendo del conocimiento de domino que estos posean. Sobre este particular, se observa que la cohesión textual es un elemento de gran importancia para la comprensión del hipertexto en lectores con bajo conocimiento de dominio.

 

Herrada-Valverde, G. and Herrada-Valverde, R.

Herrada-Valverde, G., & Herrada-Valverde, R. (2017). Factores que influyen en la comprensión lectora de hipertexto. Ocnos: Revista De Estudios Sobre Lectura16(2), 7-16. Retrieved from https://www.revista.uclm.es/index.php/ocnos_2017.16.2.1287/pdf

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Book Trailer do livro: “Uma aventura em Conímbriga”, das escritoras Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada (Produção: Rede de Bibliotecas Escolares). O Book Trailer foi apresentado no II Seminário Rede de Bibliotecas de Condeixa “Veni, Legi, Vici: Já os Romanos o Sabiam – Leitura(s) com Memóri@a(s)”, no dia 2 de março de 2018. Uma iniciativa, em parceria, da Câmara Municipal de Condeixa, do Agrupamento de Escolas de Condeixa, da Rede de Bibliotecas Escolares e do Centro de Formação Nova Ágora.

 

*** 

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

médiation-numérique-des-savois-des-enjeux-aux-

 

Este livro está disponível gratuitamente e na integra em linha.

 

CC-BY-SA.png

 

Notre livre Médiation numérique des savoirs en accès libre et gratuit -. (2018). Bibliobsession.net. Retrieved 21 February 2018, from http://www.bibliobsession.net/2018/02/20/livre-mediation-numerique-savoirs-acces-libre-gratuit/

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

No passado dia 19 de fevereiro foi assinado um protocolo entre o Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz e a Rede de Bibliotecas Escolares, no âmbito do Projeto SOBE.

 

O referido protocolo tem por objeto enquadrar a colaboração entre a Direção-Geral da Saúde, a Rede de Bibliotecas Escolares, o Plano Nacional de Leitura 2027 e a Egas Moniz - Cooperativa de Ensino Superior, CRL, no âmbito do referido projeto. 

 

O objetivo da colaboração é o desenvolvimento do projeto SOBE e traduz-se na colaboração técnica e especializada, bem como para o apoio à edição e distribuição de materiais lúdico-pedagógicos pelas bibliotecas escolares, materiais estes que têm contribuído para a melhoria dos conhecimentos, comportamentos e literacia em saúde oral, junto das crianças e jovens, bem como facilitado a integração da temática da saúde oral nos currículos escolares.

Autoria e outros dados (tags, etc)

lit_cantanhede.png

 

O projeto “Literacias na escola: formar os parceiros da biblioteca”, concebido pelos professores bibliotecários dos três agrupamentos de escolas públicas do concelho de Cantanhede e em implementação desde 2013, consiste na planificação e implementação de um programa, sistémico e de longo prazo, de desenvolvimento de competências em literacias da informação e digital. “Saber transformar a informação em conhecimento e ser capaz de mobilizar e de atualizar de forma útil e flexível o conhecimento continuam a ser finalidades fundamentais de qualquer sistema de ensino”, eis a ambição dos seus mentores que o promovem através das 8 bibliotecas escolares que integram a Rede Concelhia de Bibliotecas de Cantanhede (RBC).

 

Apoiado pela RBE, em 2015, no âmbito da candidatura Ideias com Mérito, o projeto integra duas dimensões: uma já decorrida, a formação creditada de educadores e professores, e a contínua produção de recursos. Concebidos para promover e consolidar competências em literacia da informação e literacia digital, assumem vários formatos: guias, tutoriais, tutoriais em vídeo, infografias, listas de verificação e fichas de atividades, sendo pesquisáveis por tipo de literacia, por ciclo de ensino, por assunto e por tipo de documento.

 

Em 2017 começaram a desenvolver-se ações de formação para os alunos sob a forma de MOOC (Massive Open Online Course), encontrando-se já disponíveis cinco: “Respeitar os direitos de autor: as referências bibliográficas”; “Direitos de autor e referências bibliográficas – nível avançado”; “Apresentar os resultados de uma investigação | Os trabalhos escritos”; “Segurança digital” e “Conhecer o livro”.

 

Estes cursos de formação online, que abrangem vários níveis de ensino, desde o 1.º CEB até ao Ensino Secundário, encontram-se alojados na plataforma Moodle do AE Lima-de-Faria e acessíveis a qualquer utilizador, de forma autónoma, flexível e gratuita.

 

***

 

Aqui fica o notável trabalho desenvolvido pelos professores bibliotecários de Cantanhede, nomeadamente os seus MOOCs que estão ao alcance de todos (por favor, entre como visitante):

e o sítio web,

Aprendiz de Investigador - Aprender no século XXI | Literacias na escola: formar parceiros da biblioteca

 

Isabel Nina

Coordenadora interconcelhia

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Cristóbal Cobo

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

rede.png

 por Vítor Tomé - CIAC - Universidade do Algarve Download |

 

Redes sociais: perceções de aprendizagem em ambiente formal, não‑formal e informal por parte de jovens, seus encarregados de educação e seus professores 

 

Resumo

 As redes sociais online (RSO) são ferramentas com potencial no desenvolvimento da literacia digital, focada na aquisição de competências técnicas, de análise crítica e de práticas de formação, contextualmente situada em contextos de aprendizagem formal e informal complementares.

 

Apresentamos neste artigo os resultados de uma investigação que visou compreender se há condições para concretizar o potencial das RSO, pelo que inquirimos jovens portugueses (10‑16), seus professores e encarregados de educação (EE), a que se seguiram entrevistas de grupos focais e entrevistas semiestruturadas, seguindo o design dos métodos mistos.

 

Os professores reconhecem potencial pedagógico às RSO, mas consideram, tal como os alunos e os EE, que a aprendizagem com recurso às RSO ocorre sobretudo no contexto informal, que veem como quase estanque em relação ao formal, não se sentindo preparados para os integrar no caso específico das RSO.

 

Conteúdo relacionado:

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

No dia 30 de novembro decorreu na Fundação Calouste Gulbenkian a apresentação pública e a "entrega" do projeto MILD (Manual de Instruções para a Literacia Digital) à Rede de Bibliotecas Escolares.

 

Do evento destacamos a conferência de Cristóbal Cobo.

Numa sucessão de narrativas curtas, sustentadas por dados quantitativos, mostrou o poder que as histórias continuam a ter, seduzindo por completo a plateia. Falou da sociedade, da tecnologia e de multiliteracias.

 

Deixamos aqui os últimos vinte minutos da sua conferência.

  

 

Blogue: e-rgonomic

Cristóbal Cobo no Twitter: https://twitter.com/cristobalcobo

C. Cobo no Linkedin: https://www.linkedin.com/in/ccobo/

 

***

 

Daniel Cassany marcou presença no evento. Falou do seu papel e consequente contributo na construção do MILD.

 

Web pessoal de Daniel Cassany

Internet en el aula | Rede social docente

10 chaves para ensinar a interpretar | Daniel Cassany 

 

***

 

A experiência do MILD em contexto escolar | Carlos Pinheiro

 

 

Conteúdo relacionado:

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Ligações

Sítios Institucionais


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Twitter_