Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Livros, teatro e histórias de vida viajaram numa carruagem da CP

O Dia Nacional da Biblioteca Escolar e o aniversário da CP foram celebrados numa viagem de comboio

28.10.19
 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Rede de Bibliotecas Escolares (@rbe_pt) a

 

por 

Eram precisamente 12h24 quando o comboio da CP (Comboios de Portugal) partiu da estação de Cascais com destino ao Cais do Sodré. Na última carruagem, vários jovens distribuíam marcadores de livros e panfletos sobre leitura aos passageiros. O motivo? A 28 de Outubro, a Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) assinala o Dia Nacional da Biblioteca Escolar.

Com o apoio da CP, que no mesmo dia comemora 163 anos, a RBE organizou um conjunto de iniciativas no âmbito da mobilidade sustentável com o objectivo de “suscitar nas crianças e jovens a inquietação, a tomada de consciência e o compromisso em relação a si próprios, à comunidade e ao planeta”.

Liliana Silva e Helena Skapinakis, da RBE, conduzem o PÚBLICO até à carruagem onde alunos da Escola Secundária de São João do Estoril participam nas actividades. Sentados no chão numa das pontas da carruagem, os jovens ouvem a historiadora Ana Sousa, que conta a história da empresa de transporte ferroviário. O corredor do comboio é animado pelo Grupo de Teatro do Oprimido de Lisboa, coordenado por Anabela Rodrigues. Os alunos participam com entusiasmo na interpretação de pequenas peças, que os fazem reflectir sobre diferentes questões que podem surgir no dia-a-dia, como o bullying ou a importância da dedicação aos estudos. O objectivo é passar a mensagem de que é possível ultrapassar os obstáculos, por mais difíceis que pareçam ser.

Exemplos dessa superação são Jorge Pina e João Semedo, mais conhecido por Johnson. Ambos contam aos alunos o passado complicado que viveram, mas também como conseguiram alcançar o sucesso. Johnson cresceu na Cova da Moura, foi toxicodependente e esteve preso. Hoje com 47 anos, mudou de vida e criou, em 2014, a Academia do Johnson. O objectivo da organização é acompanhar crianças e jovens de meios sociais frágeis, através de actividades como apoio ao estudo, prática de futsal ou participação em oficinas de expressão artística. Johnson procurou cativar os alunos para serem voluntários. “São a peça mais fundamental na associação”, garantiu.

Os jovens sentados nos bancos do comboio também ouvem com atenção a história de Jorge Pina. Foi campeão nacional de boxe e em 2004 ficou cego, numa altura em que se preparava para disputar o campeonato mundial. “Costumo dizer que antes é que era cego e agora é que vejo” porque “perdi a visão mas comecei a ver mais do que via”, explica. Por isso, Jorge diz que não sabe “se foi infelicidade ou sorte perder grande parte da visão”. Deixou o boxe e dedicou-se à maratona, modalidade em que conquistou a medalha de bronze nos Jogos Paralímpicos de 2016. “Escrevi a minha história e vocês também podem escrever a vossa, só depende de vocês realizarem os vossos sonhos.” Jorge gosta “de servir de inspiração e de mentor” para os mais novos e é isso que faz na sua associação, onde trabalha com jovens em risco.

Antes de chegar ao destino, há ainda tempo para a organização distribuir pelos passageiros o livro O Recruta, de Robert Muchamore. Para trás fica uma carruagem pintada com todas as cores, pelas histórias partilhadas e por estar decorada em homenagem ao artista norte-americano Keith Haring, um dos símbolos da pop art.

 

Referência: Baptista, S. (2019). Livros, teatro e histórias de vida viajaram numa carruagem da CPPÚBLICO. Retrieved 28 October 2019, from https://www.publico.pt/2019/10/28/politica/reportagem/livros-teatro-historias-vida-viajaram-carruagem-cp-1891662

 

Conteúdo relacionado:

 

radio.png

Informa-se que o torneio radiofónico "Consumir com Cabeça" da Rádio Miúdos, em parceria com a Rede de Bibliotecas Escolares e com o apoio do Fundo para a Promoção dos Direitos dos Consumidores, tem novo prazo de candidatura!
As Escolas do 3º ciclo podem concorrer até ao dia 20 de novembro!

candidauras.jpg

O regulamento está disponível aqui.
Imagens do concurso disponíveis aqui.

 

visao.png

Vídeo produzido pela Rádio Miúdos para promover a iniciativa Miúdos s Votos 2019/2020.

 

Conteúdo relacionado:

carruagem.jpg

Onde para a leitura?

Este é o mote escolhido pela Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) para assinalar, a 28 de outubro, o Dia Nacional da Biblioteca Escolar. As iniciativas irão decorrer na Casa das Histórias Paula Rego e numa carruagem de comboio da CP, envolvendo alunos do concelho de Cascais.

A pergunta “Onde para a leitura?” leva os jovens a refletirem sobre o perfil do leitor e da biblioteca, a partir de situações reais no âmbito da mobilidade sustentável.

As bibliotecas escolares estão convidadas a associar-se a esta comemoração, adaptando o programa proposto aos diversos territórios. Para o efeito, a RBE sugere, no Instagram, a utilização das hashtags #diariografico_rbe e #vozesemrede_rbe.

Esta proposta enquadra-se no tema definido pela International Association of School Librarianship (IASL) para o Mês Internacional da Biblioteca Escolar 2019 - Vamos imaginar

 

Veja também:
Atividades [PDF]
Atividades
 
Atividades Cascais [PDF]
Atividades Cascais

Cartaz Leituras em Rede.jpg

Com o objetivo de potenciar as Bibliotecas Municipais como um espaço privilegiado de encontro de profissionais de informação e mediadores da leitura, bem assim como de todo o público em geral interessado pelas questões à volta do Livro e da Leitura, num ambiente intimista e de conversa informal, irá realizar-se a 2.ª sessão do ciclo de “conversas” à volta da temática das Bibliotecas, do Livro e da Leitura, denominado de Conferências na Biblioteca, na Biblioteca Municipal de Sintra.

Esta sessão das Conferências na Biblioteca, realizada em parceria com a DGLAB, a RBE de Sintra, as Bibliotecas Escolares e a Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (Centro Estudos Clássicos, Mestrado em Ciências da Documentação e Informação), está associada a um dia comemorativo/simbólico na área do Livro e da Leitura e a uma temática, sendo:


                               Dia 17 de outubro – 5.ª feira - 19h00


Outubro  mês das Bibliotecas Escolares
Tema -“Leituras em rede”

 

coloquio.png

Inscrição | Programa |

Jorge de Sena, nome ímpar da literatura e da cultura portuguesas,  nasceu em Lisboa a 2 de Novembro de 1919 e viveu exilado no Brasil entre 1959 e 1965, e nos EUA a partir de 1965, vindo a falecer em Santa Bárbara, na Califórnia, a 4 de Junho de 1978.

Comemorando o centenário do nascimento do escritor, o CLEPUL, através do seu Grupo 1 – Literatura e Cultura Portuguesas, organiza um colóquio internacional para o qual convidou alguns dos mais reputados especialistas do Autor, que abordarão diversas vertentes da sua obra vasta e multímoda. Poeta, ficcionista, dramaturgo, ensaísta, crítico e teorizador da literatura, historiador da cultura, tradutor, diarista, epistológrafo, tudo isto foi Jorge de Sena, mas sem nunca esgotar a sua funda ânsia de abarcar a totalidade do que é humano.

Pretende-se com este colóquio iluminar zonas menos conhecidas da obra seniana, fazer um balanço do estado da arte dos estudos sobre a obra do autor de Metamorfoses e perspectivar o muito que  está ainda por fazer, nomeadamente no que toca ao diálogo de Jorge de Sena com os seus contemporâneos e com as gerações que lhe sucederam. Será publicado um volume com as intervenções realizadas.

 

Referência: (2019). Centenariojorgesena.wixsite.com. Retrieved 16 October 2019, from https://centenariojorgesena.wixsite.com/home

 

loures.png

Inscrições Programa | 29 de outubroB. Municipal José Saramago |

 

A Câmara Municipal de Loures promove, no dia 29 de outubro, a partir das 9 horas, o encontro Rotas de Leitura , que se irá realizar na Biblioteca Municipal José Saramago.

A participação é gratuita, sujeita a inscrição prévia e limitada à capacidade da sala.

 

 

Clássicos em rede é um programa de atividades para alunos dos ensinos básico e secundário, que tem por objetivo divulgar e promover a valorização o legado da Cultura Clássica junto dos alunos dos ensinos básico e secundário. 

É desenvolvido, em parceria, pela Rede de Bibliotecas Escolares, pelo Centro de Estudos Clássicos da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (CEC-FLUL) e pelas autoras do projeto Olimpvs.net.

Para além das Olimpíadas da Cultura Clássica e das sessões de exploração, será lançado em 2019/ 2020, o Prémio para professores - Isabel Simão.

Pode aceder às novidades que vão sendo divulgadas nos botões. 

Olimpíadas

           
Reucursos
            Sessões de exploração

 

A Cultura da Antiguidade Clássica está presente, das mais diversas formas, nos dias de hoje: desde a literatura ao cinema, desde os conceitos políticos às instituições que suportam as nossas sociedades, desde as bases do conhecimento científico, aos modelos estéticos e arquitectónicos…

Levando as crianças e os jovens a descobrir esta presença, pretende-se estimular a sua curiosidade para compreender a origem de tantas situações e objetos do seu quotidiano, bem como aumentar a sua capacidade para cruzar informações de múltiplas áreas do saber, de modo a construírem um conhecimento mais profundo sobre a sociedade em que se inserem.

Contribuir-se-á, assim, para que cresçam com uma visão informada e lúcida do mundo em que vivem, na linha do perfil de aluno, e de cidadão, que se pretende para o século XXI.


Veja também: Lançamento do projeto

concurso.png

Esta iniciativa pretende fomentar a criação de projetos desenvolvidos pelas escolas de Educação Pré-Escolar e 1.º Ciclo do Ensino Básico que incentivem a utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), nomeadamente tecnologias de gravação digital de áudio e vídeo. Pretende-se também contribuir para a definição de ações estratégicas de ensino, promotoras de situações de aprendizagem significativa.

As histórias a admitir a concurso, em língua portuguesa e em língua inglesa (3.º e 4.º anos), podem ser originais ou consistir em recontos com base em fábulas, parábolas, contos, mitos ou lendas e outros textos já existentes, podendo ser humorísticas, educativas, tradicionais, etc. 

Nesta 11.ª edição, podem ainda ser abordados os domínios contemplados na Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania, nomeadamente o da Educação Ambiental e o do Risco, através da exploração de temas como, por exemplo, proteção da floresta, entre outros.

Em todos os casos, deve existir um narrador e diferentes personagens, sendo obrigatória a existência de diálogos.  

A dinamização deste concurso é assegurada, desde 2009, pelo  Ministério da Educação (ME), através da Direção-Geral da Educação (DGE), do Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares (RBE), do Plano Nacional de Leitura (PNL) e da Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE)  em parceria com a Microsoft, a Associação Portuguesa de Professores de Inglês (APPI) e com a Rádio ZigZag.

A candidatura é feita online, até ao dia 31 de janeiro de 2020, através do preenchimento de um formulário disponível em http://erte.dge.mec.pt/formularios.

A entrega dos trabalhos decorrerá de 15 de janeiro a 31 de  março de 2020, no endereço http://erte.dge.mec.pt/formularios.

Para mais esclarecimentos, consulte o site de apoio ou contacte-nos através do endereço de correio eletrónico: podcast@dge.mec.pt.

Referência:  O concurso “Conta-nos uma história!” está de volta! | Direção-Geral da Educação. (2019). Dge.mec.pt. Retrieved 11 October 2019, from https://www.dge.mec.pt/noticias/o-concurso-conta-nos-uma-historia-esta-de-volta

miudos.jpg

Até 31 de outubro de 2019, o professor bibliotecário ou o professor responsável inscreve a escola, identificando os ciclos que irão participar, através do preenchimento do formulário disponível em https://bit.ly/2ZcBcfC.

Esta fase corresponde ao recenseamento numas eleições. 
 
A escolha dos livros candidatos que concorrerão a estas eleições será realizada pelos alunos, até 31 de outubro de 2019, através do preenchimento do formulário disponível em https://bit.ly/2NovekP
Esta fase corresponde à apresentação de candidaturas.
 
A comemoração do MIBE pode ser um bom pretexto para potenciar oportunidades de encontro entre livros e leitores, com o objetivo de alargar o leque de livros candidatos.
 
***

Os novos cartazes já estão disponíveis

Eis os cartazes que professores e alunos podem descarregar e imprimir, para afixar nas suas escolas, divulgando a quarta edição de «Miúdos a Votos»:

  • Para descarregar o cartaz número 1 referente ao 1º ciclo, carregue aqui.
  • Para descarregar o cartaz número 2 referente ao 1º ciclo, carregue aqui.
  • Para descarregar o cartaz número 1 referente ao 2º ciclo, carregue aqui.
  • Para descarregar o cartaz número 2 referente ao 2º ciclo, carregue aqui.
  • Para descarregar o cartaz número 1 referente ao 3º ciclo, carregue aqui.
  • Para descarregar o cartaz número 2 referente ao 3º ciclo, carregue aqui.
  • Para descarregar o cartaz número 1 referente ao ensino secundário, carregue aqui.
  • Para descarregar o cartaz número 2 referente ao ensino secundário, carregue aqui.

 

Conteúdo relacionado:

 


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor