Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

A fuga da Ervilha (Sistema Digestivo) é uma das atividades desenvolvidas no Agrupamento de Escolas Moinhos da Arroja, Odivelas, no âmbito do projeto Infomedia – um passo para o conhecimento, distinguido pelas Ideias com Mérito em 2017.

 

Esta atividade realizou-se em articulação com os professores titulares de turma, envolvendo a leitura, a abordagem de conteúdos de Estudo do Meio e Matemática e a iniciação ao pensamento computacional e à robótica. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

princesas.jpg

 Inscrição | Programa |

 

"À democratização do acesso à escola nem sempre corresponde a democratização do sucesso, situação bem evidenciada em dois estudos que incidem nos primeiros anos de escolaridade, um nacional, Aprender a ler e a escrever em Portugal, e outro internacional, o PIRLS 2016.

 

Tendo por base os seus resultados, o decréscimo de competências de leitura, e constituindo a literacia da leitura uma competência vital para o pleno desenvolvimento e maturidade intelectual do indivíduo e para o exercício da sua cidadania, a Rede de Bibliotecas de Albergaria-a-Velha, em articulação com a RBE, elegeu a leitura e a escrita como temática nodal do seu V Encontro, procurando, através da ação das suas bibliotecas, contribuir para a melhoria das competências nestas duas áreas transversais e, simultaneamente, domínios de conteúdo da disciplina de Português."

 

Este evento, organizado pelo Município de Albergaria-a-Velha, pela sua Rede de Bibliotecas, em parceria com a RBE e o Centro de Formação da Associação de Escolas dos Concelhos de Aveiro e Albergaria-a-Velha, decorrerá nos dias 16 e 17 de março na Biblioteca Municipal de Albergaria-a-Velha.  

 

Inscrição online obrigatória até 8 de MARÇO de 2018 e limitada à lotação da sala. 

 

Isabel Nina

Coordenadora interconcelhia

 

*** 

 

Conteúdo relacionado:

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

0.png

 

O Concurso de Leitura Expressiva “Leituras na Planície” tem como objetivos a promoção da leitura e o desenvolvimento da expressão e compreensão escrita/oral e integra o Plano de Atividades da Rede de Bibliotecas de Évora (RBEV).

 

A participação no concurso está aberta a todos os alunos da cidade de Évora e organiza-se em três escalões: 1.º, 2.ºe 3.ºciclos.

 

É uma iniciativa organizada pelo Agrupamento de escolas Manuel Ferreira Patrício e pelo Agrupamento de escolas nº 4 de Évora.

Autoria e outros dados (tags, etc)

biblios.png

 Consultar publicação | Boletim Municipal, nº 244, de janeiro fevereiro

 

Em Almada, a rede de bibliotecas escolares teve o seu início em 1997. Hoje, passadas duas décadas, as crianças e jovens almadenses podem usufruir de 51 bibliotecas escolares, distribuídas pelas 11 freguesias do concelho. espaços onde se promovem a leitura e a escrita, competências fundamentais para aprendizagem. espaços onde o saber não ocupa lugar.

 

Matilde, 9 anos, é uma das jovens utilizadoras das bibliotecas escolares existentes no concelho de Almada. «Na biblioteca temos oportunidade de requisitar livros para ler, estudar, saber o que se passa à nossa volta, mas também podemos aprender informática», conta. A paixão pelos livros e gosto pela leitura são, igualmente, partilhados pelos colegas Tomás, Leonardo, Helena e Henrique, alunos do 1.º ciclo da Escola Básica Cataventos da Paz, em Cacilhas, que, desde abril de 2017, dispõe de uma biblioteca escolar. Para todos, a visita à biblioteca é sempre um momento especial. (...)

Ler mais >>

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

be.jpg

 Como realizar trabalhos escolares |

 

Apresentamos um sítio web desenvolvido especificamente para apoio à realização de trabalhos escolares. Simples, claro, conciso... acessível a todos.

 

A página é uma realização da biblioteca escolar da Escola Secundária Leal da Câmara em Rio de Mouro.

 

 

 

"Quando se entra numa biblioteca nunca se sai igual. Lá dentro está o mundo todo. Quando se vê o mundo todo fica-se sempre diferente."

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

sucesso.png

 por Samuel SilvaJornal Público |

 

A Escola Básica e Secundária de Ponte da Barca está no top 5 das que no secundário mais se distinguem no “ranking alternativo”. A leitura é aposta central do seu projecto educativo.

 

“O direito de não ler.” “O direito de saltar páginas.” “O direito de não acabar um livro.” No bloco C da Escola Básica e Secundária de Ponte da Barca é o colorido dos “Direitos Inalienáveis do Leitor”, enunciados por Daniel Pennac, que quebra a monotonia da parede amarelada. As frases são pintadas a grená, com excepção da primeira letra de cada uma delas, que surge destacada numa pequena tela ornamentada como uma iluminura dos escritos clássicos.

 

Um dos “O” está cortado a meio e o director, Carlos Alberto Louro, nota-o: “Às vezes algum engraçadinho estraga isto e é preciso voltar a fazer.” A escola de Ponte da Barca é a 5.ª melhor do ensino público no ranking do sucesso (a 3.ª, se forem tidas em consideração exclusivamente as escolas públicas). Mas, como todas as escolas, não é perfeita: “Também há quem se porte mal.”

 

Na hora em que os alunos regressam às aulas depois de um curto intervalo, não há ruído no amplo pátio entre as salas. O bloco C é 20 anos mais novo do que o resto da escola, construída em 1983. É aqui que estão os laboratórios, o auditório e também a biblioteca, que é uma espécie de “menina dos olhos” para a direcção e os professores.

 

A biblioteca escolar é igualmente uma peça fundamental para esta escola no Alto Minho que, desde que o Governo começou a divulgar o indicador de sucesso — que assinala escolas onde mais alunos conseguem fazer todo o ciclo de estudos sem chumbar e que permite fazer um “ranking alternativo” ao das médias de exame — tem estado entre as melhores do país.

 

ebs.png

 

Criada em 2004, a biblioteca da escola tem hoje mais de 17 mil títulos listados e é um ponto de encontro para os alunos dos vários níveis de ensino — aqui cruzam-se alunos do 7.º ao 12.º ano. Sobre estas prateleiras, assenta a estratégia da escola para obter bons resultados. “O bom aluno tem de compreender bem o que lê e saber expressar-se. Também só consegue ser bem-sucedido se for capaz de interpretar a realidade”, resume o director, Carlos Alberto Louro.

 

Foi esta a visão que a escola construiu nos últimos 13 anos. A biblioteca é a primeira das Medidas Estruturais de Acção Educativa definidas pela comunidade escolar. Desde Novembro de 2012, alunos, professores e pais promovem a leitura através de um programa semanal na Rádio Barca — a única emissora local —, que já tem mais de 200 emissões. A iniciativa valeu o prémio “Ideias com Mérito” pela Rede Nacional de Bibliotecas Escolares há dois anos.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

lit_cantanhede.png

 

O projeto “Literacias na escola: formar os parceiros da biblioteca”, concebido pelos professores bibliotecários dos três agrupamentos de escolas públicas do concelho de Cantanhede e em implementação desde 2013, consiste na planificação e implementação de um programa, sistémico e de longo prazo, de desenvolvimento de competências em literacias da informação e digital. “Saber transformar a informação em conhecimento e ser capaz de mobilizar e de atualizar de forma útil e flexível o conhecimento continuam a ser finalidades fundamentais de qualquer sistema de ensino”, eis a ambição dos seus mentores que o promovem através das 8 bibliotecas escolares que integram a Rede Concelhia de Bibliotecas de Cantanhede (RBC).

 

Apoiado pela RBE, em 2015, no âmbito da candidatura Ideias com Mérito, o projeto integra duas dimensões: uma já decorrida, a formação creditada de educadores e professores, e a contínua produção de recursos. Concebidos para promover e consolidar competências em literacia da informação e literacia digital, assumem vários formatos: guias, tutoriais, tutoriais em vídeo, infografias, listas de verificação e fichas de atividades, sendo pesquisáveis por tipo de literacia, por ciclo de ensino, por assunto e por tipo de documento.

 

Em 2017 começaram a desenvolver-se ações de formação para os alunos sob a forma de MOOC (Massive Open Online Course), encontrando-se já disponíveis cinco: “Respeitar os direitos de autor: as referências bibliográficas”; “Direitos de autor e referências bibliográficas – nível avançado”; “Apresentar os resultados de uma investigação | Os trabalhos escritos”; “Segurança digital” e “Conhecer o livro”.

 

Estes cursos de formação online, que abrangem vários níveis de ensino, desde o 1.º CEB até ao Ensino Secundário, encontram-se alojados na plataforma Moodle do AE Lima-de-Faria e acessíveis a qualquer utilizador, de forma autónoma, flexível e gratuita.

 

***

 

Aqui fica o notável trabalho desenvolvido pelos professores bibliotecários de Cantanhede, nomeadamente os seus MOOCs que estão ao alcance de todos (por favor, entre como visitante):

e o sítio web,

Aprendiz de Investigador - Aprender no século XXI | Literacias na escola: formar parceiros da biblioteca

 

Isabel Nina

Coordenadora interconcelhia

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

logo_project_YOUROPE.png

AE de Colmeias |


Encontra-se em fase inicial no Agrupamento de Escolas de Colmeias o projeto Erasmus+ “Yourope: You in Europe”, que envolve escolas de outros quatro países, a saber: Finlândia, Hungria, Roménia e Turquia. Destina-se a alunos de 3º ciclo e decorre de 2017 a 2019, sendo a escola portuguesa a coordenadora internacional do projeto. O mesmo visa promover nos alunos uma atitude esclarecida e proativa face à Europa, tendo em conta o que esta representa/influi na vida de cada um de nós. A ênfase vai para o desenvolvimento de competências, conhecimentos e valores relacionados com a Cidadania/Pertença Europeia, trabalhando aspetos interdisciplinares do currículo, numa dimensão de trabalho cooperativo transnacional, com enfoque na utilização integrada das TIC e das línguas no processo de aprendizagem.O envolvimento das bibliotecas escolares neste projeto encontra-se também garantido, uma vez que a maioria dos professores participantes são professores bibliotecários nos respetivos países.

 

A primeira Reunião Transnacional decorreu em Portugal, entre 15 a 19 de novembro. O objetivo principal deste encontro era a definição pormenorizada de cada etapa do projeto, tendo sido apresentadas as diferentes escolas e sistemas educativos; traçadas em pormenor as atividades a serem levadas a cabo durante o primeiro ano; finalizados os inquéritos de avaliação prévia do projeto para alunos e docentes; selecionado o logotipo final do projeto, após elaboração de propostas pelos alunos de todos os países parceiros; esclarecidas dúvidas e apresentadas sugestões de melhoria, atendendo à realidade de cada país.

 

A visita contou também com o apoio do Município de Leiria, tendo um dos dias de trabalho decorrido na Biblioteca Municipal da cidade, onde, para além da disponibilização do espaço para reunião, os colegas estrangeiros tiveram oportunidade de conhecer, numa visita guiada, a biblioteca (incluindo a belíssima biblioteca de Afonso Lopes Vieira) e conhecer os projetos em curso a nível concelhio.

 

Os colegas estrangeiros louvaram o nível de organização do evento, bem como o espírito acolhedor da comunidade educativa. Todos reconheceram o potencial da parceria em termos da cooperação internacional e de um maior envolvimento dos nossos alunos nas causas/destinos europeus.

 

Saber mais: [http://erasmusplusyourope.com/ ] [https://www.facebook.com/groups/117482255606326/?ref=bookmarks]

Boletim de apresentação do projeto: [https://padlet.com/yourope2017/vopcni3slgk2]

 

As professoras dinamizadoras,

Cláudia Mota e Bernardete Francisco

 

Conteúdo relacionado:

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

biblio.jpg

 

A Rede de Bibliotecas Escolares disponibiliza, agora também a partir do Portal das Escolas, um conjunto de Cadernos relacionados com a gestão e atividade da Biblioteca escolar.

Descarregue-os aqui: 

 ***

Clique e aceda aos recursos disponibilizados pela RBE no Portal das Escolas

 

eBooks | revista RBE

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

programa 3º EBE 2017.png

 ProgramaInscrição

 

Nos dias 29 e 30 de novembro; realiza-se, no Cine Teatro Academia Almadense, o 3º Encontro das Bibliotecas Escolares do Concelho de Almada, que tem como temática "Bibliotecas Escolares: Leituras em Foco”.


Em debate as questões que têm a ver com a promoção e as práticas de leitura dos jovens.

 

Conteúdo relcionado:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Ligações

Sítios Institucionais


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Twitter_