Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



mabe19_top.jpg

A avaliação da biblioteca escolar visa determinar até que ponto a missão, as metas e os objetivos estabelecidos para as bibliotecas estão ou não a ser alcançados, identificando as práticas que têm sucesso e que deverão manter-se e os aspetos que importa otimizar.
 
Em 2020/ 2021, as bibliotecas devem continuar a apostar na melhoria, refletindo esse esforço nos seus planos anuais de atividades, e avaliar o seu trabalho e desempenho através da aplicação de um conjunto diversificado de instrumentos, nos quais se incluem os questionários disponibilizados pela Rede de Bibliotecas Escolares.
 
O Sistema de Informação da RBE disponibilizará, através da aplicação informática de gestão da avaliação, os meios necessários para o envio dos questionários, a recolha e tratamento dos dados e a elaboração do relatório de avaliação, de acordo com o calendário divulgado no portal RBE, onde podem ser consultadas, igualmente, todas as indicações sobre este processo.
 

slasabanner.gif

São inúmeros os estudos que mostram uma relação clara entre a biblioteca e o sucesso escolar dos alunos, sobretudo no que diz respeito ao desenvolvimento de multiliteracias. No contexto atual e dada a importância que assume a biblioteca escolar, enquanto centro de aprendizagem da escola, importa refletir sobre as condições que contribuem para esse impacto positivo, ao nível das aprendizagens dos alunos, nomeadamente no que diz respeito à leitura, ao sentido crítico e à literacia da informação e dos media.
O estudo que aqui se apresenta, intitulado School libraries in south Australia, da responsabilidade da School Library Association of SA, aponta alguns caminhos que nos permitem refletir sobre os fatores que influenciam o papel da biblioteca escolar.

Fonte: School libraries in south Australia

imprev21Top.jpg

A candidatura Imprevistos de Leitura nasce da consciência que a RBE tem da existência de zonas imprevisíveis do trabalho da biblioteca escolar, que confrontam o professor bibliotecário com premências inadiáveis, mas inesperadas, que surgem ao longo da execução dos projetos e da implementação dos planos de atividades.
O termo imprevisto procura caracterizar o espírito de oportunidade com que ela é disponibilizada às equipas das bibliotecas escolares, apresentando-se como um dispositivo simples e permanentemente acessível para obviar, mediante investimentos relativamente diminutos, as necessidades prementes que o quotidiano da biblioteca escolar recorrentemente gera, tanto a nível de equipamento como a nível de fundo bibliográfico ou da aquisição de serviços para a realização de atividades.

Artigo completo: Imprevistos de leitura

 

Etiquetas:

ISLM Poster 2020 (1).png

Convidam-se as bibliotecas escolares a partilharem os cartazes comemorativos produzidos no âmbito do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares (MIBE). Os cartazes podem ser enviados através do formulário e serão partilhados na rede social Instagram da RBE.

Lançado pela International Association of School Librarianship (IASL) em 2007, o MIBE é celebrado internacionalmente durante o mês de outubro e interliga duas questões cruciais para as bibliotecas escolares: o tema do MIBE, um tema atual que espelha os tempos que vivemos e aponta caminhos futuros, e a mensagem que a biblioteca escolar quer transmitir para valorizar e promover a sua missão.

Assim, o tema do MIBE 2020, Descobrir caminhos para a saúde e o bem-estar com a biblioteca escolar , leva-nos a refletir sobre os diversos âmbitos do que se entende por bem-estar, bem como sobre a relação que existe entre livros, leitura, saúde e bem-estar e, consequentemente, abre caminhos para pensarmos como pode a biblioteca escolar ajudar os alunos a tornarem-se “responsáveis e conscientes de que os seus atos e as suas decisões afetam a sua saúde, o seu bem-estar e o ambiente” .

No entanto, o mês de outubro é também uma oportunidade para dar visibilidade ao trabalho – muitas vezes invisível - que as bibliotecas escolares desenvolvem nas escolas. Para além das pequenas frases e gestos diários que, continuamente e em todas oportunidades, os professores bibliotecários empregam para mostrar à sua comunidade que têm um papel relevante – referimo-nos, neste caso, à advocacia de linha da frente ou de combate –, os cartazes produzidos especialmente para esta ocasião trazem para o espaço público mensagens visuais que contam uma história genuína e singular. Divertidos ou sóbrios, requintados ou estilizados, reafirmam a missão da biblioteca escolar.

“Apesar do estereótipo das bibliotecas e dos bibliotecários como sossegados e sem pretensões, existe uma necessidade premente de afirmar os nossos valores e mostrar a necessidade do nosso trabalho. Precisamos de encontrar formas de demonstrar o nosso contributo - ou os custos da nossa ausência –, tornando as bibliotecas numa prioridade transversal.” (parágrafo traduzido) 

 

Fontes:

American Library Association (s/d). Frontline Advocacy Toolkit. Retirado de http://www.ala.org/advocacy/frontline-advocacy-school-libraries-toolkit
 
Direção-Geral da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. Retirado de https://dge.mec.pt/sites/default/files/Curriculo/Projeto_Autonomia_e_Flexibilidade/perfil_dos_alunos.pdf
 
International Federation of Library Associations (2019). IFLA Trend Report 2019 Update. Retirado de
https://trends.ifla.org/files/trends/assets/documents/ifla_trend_report_2019.pdf

2020-10-01 Outubro é o mês das bibliotecas esc

A 14.ª Edição do Concurso Nacional de Leitura (CNL) decorre entre o dia 1 de outubro de 2020, data oficial de abertura, e o dia 5 de junho de 2021, dia da grande final, em Oeiras.
O objetivo central do Concurso Nacional de Leitura é estimular o gosto e os hábitos de leitura e melhorar a compreensão leitora. A iniciativa tem como destinatários alunos dos 1.º,2.º, 3.º ciclos do ensino básico e alunos do ensino secundário.
Cabe ao Plano Nacional de Leitura 2027 (PNL2027) em parceria com Rede de Bibliotecas Escolares (RBE); Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB); Camões - Instituto da Cooperação e da Língua (Camões, IP); Direção-Geral de Administração Escolar/Direção de Serviços de Ensino e das Escolas Portuguesas no Estrangeiro (DGAE/DSEEPE) e com a Rádio Televisão Portuguesa (RTP), responsável pela cobertura televisiva do evento, a iniciativa e o desenvolvimento do CNL, ao longo de quatro fases consecutivas e de acordo com o seguinte calendário:

07/10 - 19 /10: Inscrição no CNL pelas escolas
26/10: Publicação da lista de escolas inscritas
Até 29/10: Divulgação da lista das obras para a fase intermunicipal
29/10 – 22/02: Fase escolar/municipal 
23/02 – 24/02: Registo das obras lidas e alunos apurados para a fase seguinte
08/03 – 26/04: Fase intermunicipal
27/04 – 30/04: Registo das obras lidas e alunos apurados para a fase seguinte
Até 07/05: Publicação das obras lidas e alunos apurados para a fase seguinte
19/05: Prova escrita de pré-seleção online
05/06: Final nacional
 
Ler mais: https://www.rbe.mec.pt/np4/2386.html

Etiquetas:


RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Twitter



Perfil SAPO

foto do autor