Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue RBE

Ter | 02.11.21

5 Razões para valorização das artes e da cidadania

2021-10-29.png

O Quadro Estratégico da Rede de Bibliotecas Escolares 2027 - Bibliotecas Escolares: presentes para o futuro enquadra-se:

- Na visão humanista e inclusiva proposta pelo Perfil dos Alunos e advoga a aprendizagem a partir de diferentes linguagens, textos e expressões, inclusive artísticas e culturais, que amplificam a abordagem estritamente lógico-matemática e linguística tradicional;

- Na cidadania participativa crítica e informada, exercida a partir de “desafios da vida real” que geram aprendizagem significativa e transformação das comunidades, da Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania.

A biblioteca escolar trabalha artes e cultura - e direitos humanos – não de forma especializada, mas integrada no currículo, a partir de atividades e projetos interdisciplinares, que incentivam a leitura, comunicação, expressão e ligação à comunidade.

Porquê a valorização das artes e cidadania nas bibliotecas escolares do século XXI?

 

1 - Amplificam, sensibilizam e refletem sobre situações da vida do dia-a-dia.

A literatura por prazer, bem como histórias e canções populares são narrativas que incorporam, com subtileza/ sensibilidade e riqueza simbólica/ de linguagem, direitos humanos - presença/ ausência, conflitos/ dilemas - e contribuem para consciencialização, discussão e transformação, bem como coesão social.

Os direitos humanos antes de serem expressos normativamente em tratados, convenções ou leis fazem parte destas narrativas e formas de expressão coletiva e de leitura literária.

Exemplos: As pequenas memórias de José Saramago, Os da minha rua de Ondjaki e Capitães de Areia de Jorge Amado apropriam-se do tema da falta de proteção integral de direitos da criança e adolescente; a história da Carochinha, Bela Adormecida ou Anita dona de casa exprimem perceções e expetativas da mulher que diminuem o seu desenvolvimento e realização e podem ser discutidas e reescritas, para além de exemplos de álbuns gráficos com indicação de temas e títulos 2.

 

2 - Artes e cultura são manifestação de liberdade de expressão e oportunidade de inclusão de outros sujeitos, saberes e experiências, dando visibilidade e voz a pessoas comuns, incluindo marginalizadas, pouco representadas e valorizadas nos media, seja peças e artigos publicados ou redações e direções, academia/ universidades, órgãos de poder e decisão.

Por exemplo, a Comissão Europeia pretende tornar o clima neutro em emissões de CO2 até 2050, criando o Green New Deal a que chamou Nova Bauhaus porque liga arquitetura, design e artes à engenharia, ciências e tecnologia e estabelece que estas disciplinas devem exprimir atitude ética, de responsabilidade e proteção, em relação à Terra. Nesta tendência global para redesenhar o mundo na perspetiva da finitude dos seus recursos e da justiça ambiental, pode ser importante, segundo Rolando Melken 3, escutar outras culturas, por exemplo povos indígenas, que têm ligação ancestral de cuidado e afetividade com o Planeta. Esta abordagem sustentável do espaço europeu e global só se concretiza através de processo participativo inclusivo e pluriversal, de escuta das múltiplas vozes que, na Europa e no mundo, têm estado silenciadas e que têm outros valores e saberes e se exprimem de formas diferentes da racionalidade instrumental clássica, nas quais oralidade e artes têm um papel.

 

3 - Facilitam e aceleram, segundo a UNESCO, o desenvolvimento sustentável transmitindo valores, atitudes e conhecimentos que promovem direitos humanos, coesão social, sustentabilidade 3.

 

4 - Artes e cultura são protetoras dos direitos fundamentais porque podem ser contrapoder/ crítica, resistência/ luta (G. Deleuze e F. Guattari) face aos sistemas de controlo - empresas, inclusive de media [instrumentalização da informação], Direito, Estado, família… - e status quo.

 

5 - Contribuem, segundo a UNESCO 5, para desenvolver:

- Curiosidade, abertura de espírito e desejo de continuar a aprender, melhorando a qualidade da educação/ aprendizagem de todas as matérias;

- Criatividade e emoções/ sentimentos;

- Inteligência e capacidade de comunicação e expressão integral e harmoniosa;

- Saúde individual e coletiva.

 

Referências

1. Rede de Bibliotecas Escolares. (2021). Quadro Estratégico 2021- 2027. https://www.rbe.mec.pt/np4/qe.html

2. Rede de Bibliotecas Escolares. (s.d.). Cidadania e biblioteca escolar: álbuns gráficos para o desenvolvimento. https://www.cidadania-rbe.pt/post/a-lbuns-gra-ficos-para-o-desenvolvimento

3. Melken, R. (2021). Decolonising Knowledge: Decolonising Design & Engineering. https://www.youtube.com/watch?v=KAfzTReqmoc

4. UNESCO. (2020). Indicadores Temáticos de Cultura na Agenda 2030. https://whc.unesco.org/en/culture2030indicators/

5. UNESCO. (2006). Roteiro para a Educação Artística: Desenvolver as capacidades criativas para o século XXI. https://crispasuper.files.wordpress.com/2012/06/roteiro2.pdf

 

Fonte da imagem

Urban, F. (2021). Unsplash. https://cutt.ly/gRAqcCK

_____________________________________________________________________________________________________________________