Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogue RBE

Qui | 16.12.21

AE Gil Eanes, Lagos | Boas leituras!

As bibliotecas escolares do Agrupamento de Escolas Gil Eanes de Lagos estão a participar, desde o ano letivo (2020/2021), no Projeto Erasmus + KA2 cooperação para a inovação e intercâmbio de boas práticas: “TITLE - Teaching, Improving and Training Literacy Education”.

Concebido enquanto projeto europeu, que assume como propósito central a cooperação para a inovação e o intercâmbio de boas práticas, escolas de 4 países (Croácia, Estónia, Itália e Portugal) constituíram uma parceria estratégica que visa: apoiar o desenvolvimento e aperfeiçoamento do ensino das literacias; a transferência e/ou a aplicação de práticas inovadoras; a execução de iniciativas conjuntas de promoção da aprendizagem interpares e o intercâmbio de experiências.

Este projeto, desenvolvido no Agrupamento de Escolas Gil Eanes pelas bibliotecas escolares, tem sido impulsionador de inovação em contexto educativo, por implicar mudanças no quotidiano educativo e proporcionar experiências mais envolventes para os alunos do ensino básico.

Sublinha-se, neste âmbito, a importância da transnacionalidade, essencialmente relacionada com a riqueza que a diversidade de práticas pedagógicas, em cada um dos países envolvidos, traz a todos os parceiros do projeto. A riqueza pessoal, cultural e linguística trazida a todos os atores direta ou indiretamente envolvidos é evidente, proporcionando um crescimento/ desenvolvimento pessoal e académico altamente enriquecedor.

Por outro lado, a implementação da metodologia de projeto, em lugares tão diferenciados, cria, por si só, um conjunto único de desafios e oportunidades que pode ser tão enriquecido pelo grupo, que a aplicação do modelo se torna mais efetiva em todos os contextos. Acresce que as boas práticas partilhadas, no âmbito do projeto, ajudam a preparar os alunos para uma futura inserção numa sociedade europeia, em que não há limitações de diferenças culturais e de modelos educativos.

O sucesso educativo já não reside maioritariamente na reprodução de conteúdos, mas na extrapolação daquilo que sabemos e na sua aplicação criativa a situações novas. Ou seja, o fundamental não é tanto aquilo que as pessoas sabem, mas aquilo que conseguem fazer com a informação. Por isso, a educação tem cada vez mais a ver com o desenvolvimento do pensamento crítico e criativo, da resolução de problemas e da tomada de decisões, e com formas de trabalho que implicam comunicação e colaboração. Dessa forma, os alunos estarão mais preparados para uma sociedade mais tecnológica e multifacetada, que exige competências relacionadas à leitura, inovação, adaptabilidade, reflexividade, colaboração e literacias múltiplas.

Tal abordagem tem sido uma vertente muito enriquecedora deste projeto por: permitir à biblioteca trabalhar áreas de literacia, pressupostas no Referencial Aprender com a Biblioteca Escolar, de forma consistente e sistemática; fomentar o desenvolvimento de competências dos alunos no âmbito da literacia da leitura, a par de outras competências (sociais, cívicas, linguísticas, interculturais, críticas…).

As boas leituras ajudam não só a reforçar a inclusão, por via do acesso à participação de alunos de vários níveis e ciclos de ensino, como a reduzirem-se disparidades nos resultados de aprendizagem e desigualdades no acesso ao conhecimento.

Veja aqui a página do projeto, com o trabalhos dos alunos.