Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogue RBE

Seg | 13.05.19

Miranda Ventura e o Big Data | e-book

bigdata.png

Pombo, Cristina; Martínez Cortés, Cynthia. "Miranda Ventura e o Big Data". Madrid: BID, 2019
 
 
Texto completo
 
 
Cada vez mais, atores públicos e privados estão a considerar como dimensionar o seu impacto com o uso da tecnologia. Ao mesmo tempo, o uso e a gestão de dados pessoais de milhões de pessoas preocupam os cidadãos e há um senso de urgência sobre a necessidade de proteger a segurança e a privacidade dos dados usados. 
 
Que medidas podem ser tomadas e qual é o risco de não as tomar? Como é que o setor público pode gerir os dados de forma responsável? 
 
Este documento oferece quadros de referência sobre a gestão ética dos dados e sobre a importância do consentimento, um compêndio de melhores práticas e um roteiro com passos concretos para a gestão responsável de dados pelo setor público.
 
Visto aqui.
 
 
Conteúdo relacionado:
 
 

 

Dom | 12.05.19

O currículo local: ponto de partida para novas aprendizagens? por Camões Gouveia | conferência

 

O currículo local: ponto de partida para novas aprendizagens? pelo professor António Camões Gouveia.

 

 

Evento con.Raízes. 2.ª edição. Dia 11 de maio de 2019. Conferência de abertura.

 

O con.Raízes é um projeto dos professores bibliotecários da Rede Interconcelhia de Alter do Chão, Castelo de Vide, Crato, Gavião, Nisa, Marvão e Ponte de Sor que visa promover o conhecimento, a partilha e a divulgação das diferentes manifestações culturais dos seus concelhos.

 

Esta segunda edição do encontro con.Raízes teve lugar no concelho do Crato, nos dias 10 e 11 de maio de 2019

 

 

Conteúdo relacionado:

Qua | 08.05.19

Novas leituras queirosianas: O primo Basílio e outras produções | e-book

eça.jpg

Giuliano Lellis Ito Santos; Luciene Marie Pavanelo; Hélder Garmes (Orgs.)

O livro que temos em mãos é fruto do trabalho de dois anos de discussões em torno de O primo Basílio, de Eça de Queirós, promovidas pelo Grupo Eça, registrado no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq.

 

Quando éramos cinco ou seis participantes e nos juntávamos, em 2003, para discutir a fortuna crítica do escritor português numa pequena sala do prédio da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP), não imaginávamos que um dia nomes como os de Carlos Reis e Isabel Pires de Lima, que eram, e são, leitura essencial para os debates do Grupo, teriam interesse em participariam de nossas atividades e constar em nossas ainda nem imaginadas publicações.

 

Desde 2003, o Grupo aumentou o número de participantes, primeiro entre os alunos de graduação e pós-graduação da Universidade de São Paulo, por volta de 2010, depois com a participação de professores e pesquisadores de outras universidades brasileiras, em meados de 2013. Nessa altura, organizamos de forma digital o primeiro livro do grupo, publicado em 2015 com o título A obra de Eça de Queirós por leitores brasileiros, reunindo ensaios diversos de autoria de seus integrantes. O ano de 2016 marcou a internacionalização do Grupo, que passou a contar com a colaboração de pesquisadores de outros países.

 

ISBN: 978-85-5696-585-1

Nº de pág.: 499

 

Download 

 

Referência: (2019). Editorafi.org. Retrieved 8 May 2019, from https://www.editorafi.org/585primobasilio

 

Qua | 08.05.19

Ministro da Educação português enaltece em Cabo Verde as bibliotecas e a leitura

ministro.jpg

 

O ministro da Educação português destacou hoje, na cidade da Praia, o papel da Rede de Bibliotecas Escolares e do Plano Nacional de Leitura (PNL) na diminuição do abandono escolar e da retenção e no aumento do sucesso escolar.

 

Tiago Brandão Rodrigues falava aos jornalistas no final da cerimónia de assinatura da declaração de intenções conjunta relativa à implementação da Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) e do PNL de Cabo Verde, que decorreu no Palácio do Governo, na Praia, capital cabo-verdiana.

 

O ministro, que na terça-feira participa na sessão de encerramento do primeiro encontro anual das Escolas Portuguesas no Estrangeiro (EPE), nesta cidade, transmitiu à sua homóloga cabo-verdiana e ao ministro da Cultura e das Indústrias Criativas a "vontade de continuar a cooperar como até aqui".

 

Nesse sentido, enalteceu o papel da RBE, que cumpre 23 anos em Portugal, e do PNL, que já vai no 13.º aniversário.

 

Estes dois "instrumentos de política pública absolutamente fundamentais", como classificou Tiago Brandão Rodrigues, estão a dar os primeiros passos em Cabo Verde, país que conta já com nove bibliotecas em nove municípios da ilha de Santiago, com o apoio da cooperação portuguesa, e deverá chegar em breve às ilhas do Fogo e da Brava.

 

A RBE e o PNL "têm sido instrumentos de política pública absolutamente fundamentais para que os níveis de leitura tenham aumentado e que o combate ao abandono escolar se dê com outra robustez", considerou.

 

"[Através destes programas] diminuímos o abandono escolar, diminuímos a retenção e aumentámos o sucesso escolar e, neste trabalho conjunto, Portugal mostra a vontade de continuar a cooperar como temos feito até aqui", prosseguiu o governante português.

 

É precisamente o legado de 23 anos de RBE e de 13 anos do PNL que o ministro quer partilhar com Cabo Verde.

 

"Este legado ensina-nos como fazer melhor, eventualmente a não cometer erros que possamos ter feito e é nessa parceria que acreditamos que Cabo Verde vai aumentar e melhorar as bibliotecas que já tem", declarou.

 

A ministra da Educação, Família e Inclusão Social cabo-verdiana, Maritza Rosabal, referiu que este memorando de entendimento hoje assinado entre os dois países "vem dar uma nova fase ao projeto".

 

"Até agora estávamos muito voltados para a montagem das bibliotecas, coisas muito práticas. Hoje estamos num outro patamar, de reforço de competências", assegurou.

 

 

 

 

Referência: Ministro da Educação português enaltece em Cabo Verde as bibliotecas e a leitura . (2019). DN. Retrieved 8 May 2019, from https://www.dn.pt/lusa/interior/ministro-da-educacao-portugues-enaltece-em-cabo-verde-as-bibliotecas-e-a-leitura--10868001.html

 
Conteúdo relacionado:
 
Sex | 03.05.19

22 Maio 2019 - Portugal mostra a sua Gratidão à TERRA! | convite às escolas

minuto.PNG

 

Em estreita ligação com o Referencial Nacional de Educação Ambiental para a Sustentabilidade e com a matriz de Competências para a Aprendizagem Socio-Emocional (CASEL), UM Minuto de Silêncio de gratidão à TERRA é uma iniciativa nacional organizada pela Associação Fazedores da Mudança em conjunto com todos os que pelo país se queiram associar, e que decorrerá no próximo dia 22 de Maio, dia Internacional da Biodiversidade.

 

Ler mais >>

 

 

Sex | 03.05.19

A comunidade é o centro da biblioteca | pensar e intervir

 

Tribunal Aberto

http://www.asjp.pt/

O incremento do conhecimento e da tecnologia amplifica as possibilidades de cada cidadão sobre o destino coletivo, gerando uma fragmentação de poderes. Em todas as circunstâncias, os cidadãos são chamados a intervir no espaço público devendo fazê-lo de modo informado e transparente - mas não neutro* - para que as opiniões baseadas em pseudociência e emoções (ódio, medo) não prevaleçam perante as opiniões credíveis fundadas em informação relevante e evidência científica e no uso de meios bons e legítimos.

 

Os modos inorgânicos de participação exigem o domínio de múltiplas literacias, designadamente na área da Justiça e do Direito.

 

A Associação Sindical dos Juízes Portugueses colabora com as escolas no reforço destas experiências e formação junto dos alunos do ensino básico e secundário.

 

Ler mais:            

Tribunal Aberto – Formar para a Cidadania

*A neutralidade possibilita a ascenção de:

  • Naturalização das ofensas à dignidade humana e ao Estado de Direito,
  • Movimentos anti-científicos, bem como anti-democráticos e anti-europeístas,
  • Consumismo à margem da responsabilidade sobre o equilíbrio do sistema terrestre e humano,
  • Populismo e extrema direita.

 

Notre-Dame

 Notre Dame | © Zuffe / WikiCommons

 

Independemente de podermos questionar porque é que a solidariedade humana não adquire a mesma dimensão na resolução de problemas como as alterações climáticas ou como a destruição, em Moçambique, Zimbabué e Maláui, provocada pelos ciclones Idai ou Kennet, importa-nos destacar a experiência de aprofundamento do caráter humano dos nossos gestos e do nosso destino comum em tragédias como a da destruição da Catedral de Notre-Dame.

 

Ler mais:

Garantir um futuro ao património

 

 

Combate ao ódio

A comunidade é o centro da biblioteca. Servi-la, prevenindo e agindo sobre os seus problemas, mediante ações criativas realizadas no espaço público, constitui o seu propósito.

Os alunos do Agrupamento de Escolas de Coruche e a respetiva professora bibliotecária apresentam dois vídeos que alertam a comunidade para a responsabilidade de todos no combate ao ódio: “Por uma escola sem violência” e “Violência no namoro”.

 

 

Notas das Escolas

Gostaríamos que partilhassem connosco o que fazem na área da cidadania colaborando em Notas das Escolas – Cidadania e Biblioteca Escolar | Pensar e Intervir.

Qui | 02.05.19

con.Raízes | o currículo local: ponto de partida para novas aprendizagens?

con_Raízes_cartaz.png

Programa | Inscrição |

 

con.Raízes é um projeto dos professores bibliotecários da Rede Interconcelhia de Alter do Chão, Castelo de Vide, Crato, Gavião, Nisa, Marvão e Ponte de Sor que visa promover o conhecimento, a partilha e a divulgação das diferentes manifestações culturais dos seus concelhos.

 

A segunda edição do encontro con.Raízes terá lugar no concelho do Crato, no dia 11 de maio. Este encontro (acreditado como uma ação de curta duração pelo CFAE Prof’Sor) terá lugar no Auditório Municipal do Crato e a programação, destinada a professores e educadores, conta com a participação de figuras de renome na área do património.

 

 

Qui | 02.05.19

IV Jornadas de Bibliotecas de Espinho | leitura, música, cinema. o que os une?

IV_Jornadas_Rede_Bibliotecas_Espinho.jpg

 

Nos dias 10 e 11 de maio terão lugar as IV Jornadas de Bibliotecas de Espinho, com o tema Leitura, música e cinema. O que os une?. Estas jornadas irão decorrer no Centro de Multimeios de Espinho, junto à Biblioteca Municipal, e têm como destinatários os docentes de todos os ciclos, professores bibliotecários e bibliotecários municipais. Estão em fase de acreditação como ação de formação de 12 horas.

 

Pode aceder a uma breve biografia de todos os intervenientes aqui>>.

O programa pode ser consultado aqui>>.

A ficha de inscrição é acedida aqui>>.

Pág. 2/2