Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




el cuento como estrategia pedagogica.png

O trabalho apresenta dez reflexões sobre a história, a palavra, a narrativa, o currículo e a escola; bem como uma coleção de trinta histórias, todas referindo-se ao mundo da educação, ao trabalho do professor.


Segundo o autor, a história como estratégia pedagógica ajuda a formar valores, gera estados de contemplação e consciência, aumenta níveis de escuta, origina vínculos com o passado e a tradição, potencializa a imaginação, ensina o pensamento intuitivo, fornece novas questões e lembra-nos, enquanto nos liga ao futuro, que o mais humano no homem também pode ser dito em lógicas narrativas e não-lineares. 

 

Autor : José Federico Agudelo Torres

 

Edição : Fundo Editorial Luis Amigó. Medellín - Colômbia. 2016

 

Referência: Barrientos, J. (2019). El cuento como estrategia pedagógica. Libro en pdf, gratisLeagratis.blogspot.com. Retrieved 21 January 2019, from https://leagratis.blogspot.com/2018/09/el-cuento-como-estrategia-pedagogica.html

Autoria e outros dados (tags, etc)

VIII Congreso Nacional: Siglo XXI, Educación y Ceibal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dig.png

Já se encontra disponível, no repositório da Universidade de Aveiro, a versão portuguesa do “Digital Competence Framework for Educators (DigCompEdu)”, da responsabilidade dos investigadores do CIDTFF, Margarida Lucas e António Moreira.

 

O DigCompEdu dirige-se a educadores de todos os níveis de educação, desde a infância até ao ensino superior e educação de adultos, incluindo formação geral e profissional, educação especial e contextos de aprendizagem não formal. Propõe 22 competências, organizadas em 6 áreas, e um modelo de progressão para ajudar os educadores a avaliarem e desenvolverem a sua competência digital.

 

Com base no DigCompEdu foi desenvolvida uma ferramenta de autorreflexão que permite aprender mais sobre os pontos fortes pessoais e as áreas onde é possível melhorar a utilização que se faz das tecnologias digitais para o ensino e a aprendizagem. Está disponível para educadores de diferentes níveis de ensino e pode ser acedida aqui.

 

Referência: – Livro | DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores . (2019). Blogs.ua.pt. Retrieved 13 January 2019, from http://blogs.ua.pt/cidtff/index.php/2019/01/11/livro-digcompedu-quadro-europeu-de-competencia-digital-para-educadores/

 

Conteúdo relacionado:

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

As Bibliotecas Escolares dos três agrupamentos de escolas do concelho de Cantanhede têm vindo a desenvolver um trabalho sistemático na promoção das literacias da informação e digital, para o que muito tem contribuído a implementação do Projeto Literacias na escola: formar os parceiros da biblioteca (Ideias com Mérito RBE), nos últimos cinco anos. Tendo em conta o conhecimento da realidade concelhia, a experiência acumulada e os resultados obtidos, os professores bibliotecários dos Agrupamentos de Escolas Lima-de-Faria, Marquês de Marialva, Cantanhede e Gândara Mar (Tocha) foram agora chamados a integrar a equipa responsável pela concepção e acompanhamento do Projeto Ambientes Inovadores de Educação, proposto pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (financiado pelo POCH 2020), sob a coordenação da diretora dos Serviços Educativos da Câmara Municipal de Cantanhede.

 

 

 

Os professores bibliotecários do

Concelho de Cantanhede

Logos.jpg

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

ESC2019_cartaz formato comprimido.jpg

Preparar… prontos… calcular!


Realiza-se pela segunda vez, no ano letivo 2018/19, a Competição Europeia da Estatística (European Statistics Competition – ESC), dinamizada pelo Serviço de Estatísticas da União Europeia (Eurostat) e quinze Institutos Nacionais de Estatística, entre os quais o INE de Portugal.

 

Esta iniciativa visa:

  • Promover a curiosidade e o interesse dos alunos pela estatística;
  • Incentivar os professores a utilizar novos materiais para ensinar estatística, incrementando a utilização de dados estatísticos oficiais e a aplicação do conhecimento adquirido;
  • Mostrar aos alunos e aos professores o papel da estatística em vários aspetos da sociedade, tornando-a conhecida como um campo de estudos de nível universitário;
  • Promover o trabalho de equipa e a colaboração com vista a alcançar objetivos comuns.

 

A Competição Europeia da Estatística tem duas fases: a primeira, a nível nacional, apura os finalistas para a seguinte, de âmbito europeu. Em ambas, podem participar alunos do ensino secundário (categoria A) e do 3.º ciclo do ensino básico (categoria B). As equipas terão até 3 alunos + 1 professor/tutor.


As regras para a participação, o registo de participantes (em curso, até 28.jan.2019) e o calendário da competição estão disponíveis em: esc2019.ine.pt.


As duas equipas melhor classificadas (em cada categoria) na fase nacional poderão participar na fase europeia.


Os participantes não necessitarão de se deslocar, em nenhuma das fases, para fazer as avaliações.


As equipas vencedoras da fase europeia, em cada uma das categorias, terão as viagens e estadias pagas à cerimónia de entrega dos prémios, em data e local a definir.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Normas para crianças e pais no uso da tecnología. Elizabeth Kilbey, psicóloga e escritora.

 

 

Capaz de decifrar os enigmas do mundo infantil, a psicóloga e escritora Elizabeth Kilbey é o rosto mais conhecido da série de televisão britânica "A Vida Secreta das Crianças", onde analisa o comportamento de crianças entre 4 e 6 anos de idade.

 

Kilbey é investigadora no campo da psicologia clínica e especializada na "idade de latência", que define como "o período que vai dos 4 aos 11 anos ou mais e que é uma das etapas mais importantes, embora mais negligenciada, do desenvolvimento da criança ". 


Kilbey trabalhou durante duas décadas propondo soluções para os problemas familiares mais comuns e, nos últimos anos, tem percebido uma preocupação recorrente na sua prática: o uso descontrolado das novas tecnologias pelas crianças. "Os ecrãs estão a mudar a forma como as crianças brincam, a maneira como se socializam e as atividades com que ocupam o seu tempo", diz o psicólogo. Com o objetivo de fornecer soluções, Kilbey publicou recentemente "Disconnected Children", um livro no qual ela analisa o impacto dos dispositivos de ecrã e fornece ferramentas para os gerir e criar um ambiente familiar seguro.

 

Referência: Normas para niños y padres en el uso de la tecnología. (2019). BBVA Aprendemos Juntos. Retrieved 9 January 2019, from https://aprendemosjuntos.elpais.com/especial/normas-para-ninos-y-padres-en-el-uso-de-la-tecnologia-elizabeth-kilbey/

Autoria e outros dados (tags, etc)

aned.png

Aprender en la Era Digital. Madrid; Fundación Telefónica, 2018

 

O estudo convida à reflexão e foca os cenários educativos atravessados hoje ​​por uma mudança vertiginosa de época. Os fatores mais decisivos deste cenário são as transformações que estão a ocorrer com conhecimento e informação. Pode-se argumentar que a educação tem lugar hoje no âmbito de uma revolução cujo alcance não se limita unicamente ao âmbito tecnológico e produtivo, mas manifesta-se em aspetos económicos, sociais, culturais, políticos e educativos, estabelecendo-se, em suma, um novo contexto digital e uma nova cidadania.

 

A partir de uma perspetiva ampla de qualidade educativa, os autores analisam a forma como as tecnologias contribuem para democratizar o conhecimento, disponibilizando-o para amplos setores sociais. Ao mesmo tempo, e de forma complementar e enfática, assinala-se que as TIC representam uma oportunidade para melhorar a qualidade da educação. Para tanto, o trabalho contextualiza a situação das políticas de TIC na Argentina, no marco da proatividade refletida nas agendas educativas da região.

 

Referência: Arévalo, J. (2019). Aprender en la era digitalUniverso Abierto. Retrieved 9 January 2019, from https://universoabierto.org/2019/01/09/aprender-en-la-era-digital/

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

As inscrições já estão abertas! Participa!

 

A tua escola precisa de um jornal digital? 

O Clube de Robótica quer mostrar os seus trabalhos?
A tua associação de estudantes quer chegar a todos? Precisas de mais voluntários para a ação social em que participas? Queres dar a conhecer os resultados desportivos da tua equipa?

 

O Sitestar.pt convida os alunos e as escolas a desenvolverem sites no domínio .pt

 

Esta iniciativa é para jovens criadores divulgarem os conteúdos, ideias, atividades e projetos mais relevantes utilizando a Internet de forma criativa, inovadora e segura. Tens aqui a oportunidade. Apresenta a tua ideia e recebe um Voucher durante 12 meses para construíres o teu site sob o domínio .PT

 

Ler mais >>

Autoria e outros dados (tags, etc)

gb.png

Download: A descoberta das florestas | Download: Didática para professores | FAO 2018 |

 

 

Uma menina constrói um castelo num campo com galhos como torres, as folhas como uma cobertura e outra maior que atua como uma rampa para descer. Ela usa raízes e frutas variadas para decorar o seu divertido jogo da tarde na natureza de Cádiz e, em seguida, com as suas bonecas prepara uma performance teatral para a sua família na sua construção de madeira e oxigénio. "Há muito tempo que não me divertia tanto", diz, encantada após o aplauso do público. Não há necessidade de plástico, baterias ou paredes para a pequena se sentir confortável sentada no chão. Que o contato com o ambiente gera felicidade, que acalma o espírito ou que se relaciona com os ritmos do dia e das estações são debates históricos que com a proliferação de ambientes urbanos recuperaram o interesse. A descoberta das florestas , publicada este ano pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), apresenta um guia de aprendizagem para crianças menores de 10 a 13 anos e outro guia de Didática para professores.

 

Quase 70.000 espécies de plantas têm uso medicinal em todo o mundo

 

"Quando bebemos um copo de água, escrevemos num caderno, tomamos medicamentos para a febre ou construímos uma casa, nem sempre relacionamos isso com as florestas, mas esses e muitos outros aspectos de nossas vidas têm a ver com elas". diz a introdução do livro infantil, que é dividido em quatro módulos: O que é uma floresta? Florestas e água, O que podemos extrair das florestas? E de quem é a floresta? É uma publicação projetada para ir ao exterior, descobrir, explorar, sentir e respirar o que é estudado e descobrir a magia da natureza. "É projetado para que as crianças façam as perguntas primeiro e encontrem as respostas, com uma técnica chamada Inquiry Based Learning.. Elas têm que propor uma hipótese e depois observar e experimentar e ler as respostas no livro. Então são elas que geram as suas conclusões, como se fosse ciência para as crianças ", explica Elsa Rattoray, pedagoga que preparou o material didático, que inclui atividades e jogos e trata de temas que vão desde a pirataria biológica até ao manejo da terra.

 

*Traduzido do espanhol com adaptações.

 

Referência: Lucas, Á. (2019). Este libro te guía por la magia de los bosquesEL PAÍS. Retrieved 7 January 2019, from https://elpais.com/elpais/2018/12/26/planeta_futuro/1545842819_003986.html

 

Conteúdo relacionado:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

guia.PNG

Este guia fornece ferramentas práticas para ajudar professores do jardim de infância até ao final do ensino secundário a integrar a literacia digital na sua prática em sala de aula.

 

O guia examina as áreas específicas de competência que o MediaSmarts identificou como críticas para a aprendizagem dos alunos até o final do ensino secundário: ética e empatia, privacidade e segurança, mobilização da comunidade, saúde digital, consciencialização do consumidor, encontrar e verificar e criar e remixar

 

O guia aborda os desafios comuns associados à integração total da literacia digital na sala de aula, como as limitações da tecnologia disponível e as preocupações de gestão da sala de aula, e inclui ligações para o MediaSmarts e outros recursos relevantes, bem como aplicativos e ferramentas para criar media digital na sua sala de aula.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



RBE


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Twitter



Perfil SAPO

foto do autor