Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogue RBE

Sex | 16.11.18

Banda desenhada dos direitos humanos | concurso

concurso.PNG

Regulamento |

No âmbito das comemorações dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e dos 40 anos da adesão de Portugal à Convenção Europeia dos Direitos Humanos, a RBE, na qualidade de membro do grupo interministerial organizador das Comemorações, vem incentivar os responsáveis pelas bibliotecas escolares a participem no concurso “Banda Desenhada dos Direitos Humanos”, promovido pela Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional, IP – ANQEP, IP e, cujos termos passamos a citar, conforme convite dirigido às escolas:

 

Através desta iniciativa, desafiam-se os jovens que frequentam cursos do nível secundário de educação a elaborarem uma banda desenhada sobre a Declaração Universal dos Direitos Humanos, constituída por 30 tarjas (uma por direito), nos termos definidos pelo Regulamento deste concurso.

 

As escolas deverão inscrever-se, manifestando interesse em participar neste concurso, através de e-mail, enviado para o endereço redessociais@anqep.gov.pt, até ao próximo dia 20 de novembro.

 

O envio dos trabalhos terá de acontecer até 31 de dezembro de 2018, conforme estipulado no regulamento do concurso .                 

 

Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. (...).

Declaração Universal dos Direitos do Homem, Artigo 1.º

 

A proclamação da Declaração Universal dos Direitos Humanos e da Convenção Europeia dos Direitos Humanos, ocorrida há 70 anos atrás, marca um passo decisivo na evolução da humanidade.

 

Sobre o tema apresentamos Dreams of Freedoom da Amnesty International UK, cujas ilustrações são, entre outros, de Chris Riddell e Oliver Jeffers.

Riddell é cartonista político do jornal Observer, embaixador da Amnistia Internacional e autor de livros como, Meu pequeno livro de grandes liberdades: o ato de direitos humanos em imagens, Nascemos todos livres e Aqui estou eu; Jeffers é  ativista contra a xenofobia, o aquecimento global e o uso de armas nos EUA, país onde vive, trabalha para o International Rescue Committee e, em 2017, ao descobrir a paternidade, publicou Aqui Estamos Nós - Notas para Viver no Planeta Terra, livro do ano da revista Time (categoria infanto-juvenil).

 

Conteúdo relacionado:

Sex | 16.11.18

"Ensaio Filosófico no Ensino Secundário" 5.ª edição | concurso e plano de aula

filosofia.PNG

Regulamento | Recursos | Plano de aula

 

O Plano de Aula

Pensamento crítico no mundo da hiperinformação

 

Partindo das competências do “Perfil dos alunos à saída da escolaridade obrigatória”, a Associação de Professores de Filosofia disponibiliza um plano de aula, que possibilita uma atividade da articulação curricular da Biblioteca Escolar com a área de Cidadania e Desenvolvimento, no âmbito da Educação para os Media.

 

O Concurso

Nos últimos anos, o desenvolvimento da tecnologia informática e da linguagem computacional tem sido vertiginoso. A realidade aumentada, as cidades inteligentes, as impressoras 3D e, de um modo geral, os algoritmos e a inteligência artificial começam a transformar o mundo em que vivemos. Que efeitos tem tudo isso nas nossas representações e crenças? Na relação com o Outro? No modo como lidamos com a Natureza? Nos caminhos que procuramos para a felicidade?

 

Há um lado inquietante nesta vertigem tecnológica que não podemos abdicar de pensar e de discutir. Ainda que vários especialistas, filósofos e homens de ciência, se dediquem a esse estudo, as questões não deixam de afetar a vida de cada um de nós.

 

Por isso, neste Dia Mundial da Filosofia, convidamos os estudantes do ensino secundário a produzir uma reflexão sobre um tema atual e pertinente que os inquiete, participando na 5.ª edição do Concurso Ensaio Filosófico, uma iniciativa da Associação de Professores de Filosofia (ApF) em parceria com a Rede de Bibliotecas Escolares.


 

Esta publicação contou com a participação da Coordenadora Interconcelhia: Isabel Nina