Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogue RBE

Sex | 27.10.17

Literacia emergente e aprendizagem da leitura e da escrita | webinar DGE

 

A aprendizagem da leitura e da escrita começa muito antes da escolaridade formal, através dos contactos diários que a criança vai tendo com a linguagem escrita, nomeadamente em contexto familiar.

 

O envolvimento em práticas de literacia permite à criança desenvolver, desde muito cedo e de forma contínua, um conjunto de conhecimentos, atitudes e competências relativas à linguagem escrita que antecedem e preparam a aprendizagem formal da leitura e da escrita e que se denomina Literacia Emergente.

 

As novas orientações curriculares para o pré-escolar são muito claras nas propostas que fazem para o desenvolvimento da literacia emergente quer em contexto de sala quer na articulação com as famílias.

 

Não se querendo escolarizar o pré-escolar, é fundamental que os educadores-de-infância sejam capazes de intencionalmente identificar oportunidades para que, de modo contextualizado, lúdico e significativo para a criança, esta possa desenvolver estas competências, de que faz parte a motivação para aprendizagem da leitura e da escrita.

 

Também os professores de 1.º ciclo deverão estar a par do processo de descoberta e aquisição da leitura e da escrita, já que as competências de literacia emergente não remetem para a ideia de pré-requisitos, pelo contrário, baseiam-se na certeza de que o desenvolvimento da literacia se faz de forma continua e que beneficia de uma maior articulação e congruência entre as experiencias de aprendizagem no pré-escolar e no 1.º ciclo.

 

Sex | 27.10.17

Como lê este país | Expresso

expres.png

 Clique na imagem para visualizar a informação na fonte.


Que somos um país de poetas já todos sabemos. Mas será que lemos tanto quanto escrevemos? A realidade entre aquilo que se edita e aquilo que a população lê é muito diferente. E, sobretudo, coloca-nos na cauda da Europa no que respeita a hábitos de leitura. Jornalismo de dados em dois minutos e 59 segundos para explicar quem lê, o que lê e como lê

 

 

Como lê este país
Como lê este país. (2017). Jornal Expresso. Retrieved 27 October 2017, from http://expresso.sapo.pt/multimedia/259/2017-10-26-Como-le-este-pais

Sex | 27.10.17

Blimunda #65 - outubro 2017

 

 
 
No mês em que se anuncia o vencedor da 10ª edição do Prémio José Saramago, a Blimunda dedica o seu editorial a este momento que, de dois em dois anos, distingue autores e autoras de até 35 anos com obra publicada originalmente em língua portuguesa.
 
Para este número 65, a Blimunda conversou com Cecília Silveira, fundadora da Sapata Press, editora que se propõe a publicar, entre outros assuntos, livros relacionados com a temática LGBT.
 
A revista publica, pela primeira vez em português, um texto de Leila Guerriero sobre Madame de Bovary e uma leitura do romance de Flaubert nas Pampas argentinas. O texto foi lido pela jornalista argentina em Lisboa neste mês de outubro durante uma sessão na Casa Fernando Pessoa. Podem as cidades existir sem direitos humanos, pergunta-se Joana Simões Piedade no seu espaço denominado Vozes.
 
Andréa Zamorano escreve um conto entitulado Banheira.
 
Na secção infanto-juvenil, a Blimunda conta um pouco do trabalho da atriz e promotora de leitura Madalena Garnier Marques.
 
A Saramaguiana deste número dedica as suas páginas a algumas mensagens e fotografias que integram Com o mar por meio – uma amizade em cartas, livro de correspondência entre Jorge Amado e José Saramago que foi publicado no Brasil em julho e que, a partir de novembro, estará disponível em Portugal numa edição da Companhia das Letras Portugal.

 

Blimunda #65 - outubro 2017. (2017). Scribd. Retrieved 27 October 2017, from https://pt.scribd.com/document/362564744/Blimunda-65-outubro-2017#from_embed